Contato

Manchete

Governador anuncia novos trechos pavimentados na RS 566

*AVANÇA OBRA DE PAVIMENTAÇÃO NO ACESSO A ALEGRETE PELA ERS-566*
_Deputado Frederico Antunes participa do anúncio de mais R$ 5 milhões para obras de pavimentação na rodovia_

O transporte da produção agropecuária da Fronteira Oeste está prestes a ganhar um novo trecho de rodovia pavimentada e mais segura. O governador Eduardo Leite, acompanhado do secretário dos Transportes Juvir Costella, do líder do governo, deputado Frederico Antunes e do deputado Eric Lins anunciou nesta segunda-feira (21), o aporte de mais R$ 5 milhões em recursos para as obras da ERS-566, entre Alegrete e Maçambará, cujo o trabalho já começou e está em estágio avançado.

A obra, abrange o trecho entre o km 5 e o km 10 da rodovia. Até o final do ano, a expectativa é da entrega de um trecho totalmente concluído de 8,5 KM ininterruptos de asfalto na saída da cidade. A pavimentação na ERS-566 também conta com investimento de recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

“É uma conquista não só para as duas cidades, mas também para toda a região. A ERS-566 terá melhores condições de trafegabilidade e irá contribuir para o desenvolvimento da economia local, como o escoamento da safra de arroz e dos gêneros de primeira necessidade. Sei que nossos recursos são escassos e agradeço ao governador Leite e o secretário Costella por fazer tudo o que é possível. É importante destacarmos que até agora já foram investidos neste ano R$ 3,5 milhões. E agora serão mais R$ 5 milhões, até o final do ano, que completará 8,5 km após trevo das quatro bocas. Além das quatro bicas, o governo já havia liberado em 2019, R$ 1,5 milhões para a ERS 566”, comemorou Frederico.

De acordo com o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, a obra “É uma conquista para os alegretenses e a comunidade de Maçambará, pois receberão uma rodovia mais segura e que irá colaborar para o desenvolvimento de economia local, especialmente no escoamento da safra de arroz”, ressalta Costella.

Acompanharam também o evento, transmitido pelo canal de YouTube do governo do Estado, o vice-governador Ranolfo Vieira Jr.; os secretários da Casa Civil, Otomar Vivian; o diretor geral do DAER, Luciano Faustino, além de deputados, prefeitos, vereadores e empresários da região da fronteira.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Zucco propõe ampliação do teste do pezinho em hospitais públicos

Ampliar a detecção de seis para até 53 tipos de doenças a partir do Teste do Pezinho realizado em recém-nascidos. Este é o objetivo do projeto do deputado Tenente-Coronel Zucco, protocolado esta semana. Atualmente o chamado “teste do pezinho ampliado” é realizado apenas em estabelecimentos privados de saúde. O projeto prevê a realização do exame em hospitais públicos do Rio Grande do Sul.
A proposta de Zucco aperfeiçoa o projeto – aprovado e transformado em lei em 2000 – que prevê o Teste do Pezinho nos hospitais públicos gaúchos. “Trata-se de uma iniciativa fundamental para proteger a saúde dos recém-nascidos que nós, através deste projeto, queremos ampliar e modernizar”, afirmou. O parlamentar acrescenta que o diagnóstico precoce permite aumentar a eficiência do tratamento de diversas doenças, reduzindo a mortalidade infantil.
O Tenente-Coronel Zucco lembra, ainda, que segundo o Ministério da Saúde existem 13 milhões de pessoas no Brasil portadoras das chamadas doenças raras. “Deste total 75% são crianças, o que dá a dimensão da importância da ampliação do Teste do Pezinho”.

TESTE DO PEZINHO

O Teste do Pezinho é realizado entre o segundo e o quinto dia do nascimento do bebê. Consiste na coleta de algumas gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido com o emprego de um filtro especial. O exame ajuda a diagnosticar doenças metabólicas, genéticas e infecciosas capazes de afetar o desenvolvimento neuropsicomotor do bebê, sem sintomas detectáveis.

Continue lendo

Manchete

Reunião trata de política de assistência aos apenados

 

O Ministério Público participou, nesta terça-feira, 27 de outubro, de audiência pública para discutir a implantação da metodologia APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) em Alegrete. O evento, ocorrido no Salão do Júri do Foro local, serviu para debater o assunto e apresentar o modelo à comunidade.

O subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do Ministério Público, Marcelo Lemos Dornelles, destacou que o MP trata a segurança pública como prioridade e a considera essencial para o bem-estar da sociedade. “É necessário olhar para o sistema prisional e buscar alternativas para diminuir os altos índices de reincidência”, disse.

O procurador de Justiça e coordenador do Núcleo de Apoio à Fiscalização dos Presídios do MPRS, Gilmar Bortolotto, salientou que as APACs não são a solução para os problemas do sistema prisional, mas um complemento para melhorá-lo. “É importante não sermos preconceituoso e olhar como as APACs funcionam. O mínimo que eu posso fazer é colocar a minha cara, porque eu acredito nisso. E, se não der certo, a gente terá ao menos tentado mudar algo”, argumentou.

A promotora de Justiça de Alegrete Daniela Fistarol observou que “as APACs têm uma metodologia que se diferencia do sistema prisional tradicional, mas que não deixa de ser uma forma de cumprimento de pena”.

Pelo MP, participaram do encontro, o procurador de Justiça Luciano Pretto e os promotores de Justiça de Alegrete Luiza Trindade Losekann e Rodrigo Alberto Wolf Piton. Estiveram presentes, ainda, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Cesar Luis de Araújo Faccioli, o prefeito de Alegrete, Márcio Fonseca do Amaral, o juiz-corregedor do Tribunal de Justiça do Estado, Alexandre Pacheco, o defensor público corregedor, Antônio Augusto Korsack Filho, o presidente da Câmara de Vereadores de Alegrete, Moisés Fontoura, e o juiz da Vara Criminal de Alegrete, Rafael Echevarria Borba

Continue lendo

Manchete

Pedestre cai na rua dos Andradas

Uma senhora, caiu na rua dos Andradas, na noite deste sábado(24) e foi socorrida pelos Bombeiros.

Com queda, ela bateu a cabeça e teve ferimentos em outros locais do corpo. Não se tem a identificação da vítima e nem a causa da queda, se tropeçou ou teve mal súbito.

Ela foi encaminhada para a UPA.

Foto/vídeo: internauta/divulgação

Continue lendo

Popular