Contato

Esportes

Inter perde e Hellmann é chamado de burro pela torcida

O time comandado por Adilson Batista comandou a maior parte do jogo na vitória de 2X1 nesta noite no Estádio do Horto. O Atlético Mineiro mostrou mobilização, organização e vontade de vencer o Inter, que acabou o primeiro tempo, perdendo por 2X0. 

Pênalti não cobrado e uma expulsão de D’Alessandro poucos minutos depois de ter entrado em campo, transformaram a partida num fim de invencibilidade de 10 partidas do Inter no Campeonato Brasileiro. O Colorado já vinha mostrando desempenhos fracos, mas vencendo. Nesta noite a “bola puniu”.

Contra o Internacional, na estreia do técnico Adilson Batista, o América esteve muito aplicado taticamente, não deu muitos espaços defensivamente e soube trabalhar a bola na ofensiva para bater o rival gaúcho por 2 a 1. O ‘estrela’ do treinador brilhou ao escalar o time com Ruy, titular pela primeira vez na temporada. O meia soube cadenciar e acelerar o jogo quando preciso, juntamente com Leandro Donizete, Wesley e Juninho – que abriu o placar para o Coelho – e deu linda assistência para Giovanni, no segundo tento americano. Jonatan Álvez descontou quase no fim para o Colorado.

Importante resultado para o América depois de cinco rodadas sem vitórias. O triunfo faz o Coelho chegar aos 17 pontos, sair da zona de rebaixamento e alcançar a 14ª posição na tabela. A derrota custa caro ao Internacional. O Colorado fica com os mesmos 26 pontos de antes e perde duas posições – agora é o 5º –, uma delas para o arquirrival Grêmio (4º), que bateu o São Paulo em Porto Alegre. 

Nesta batida, quem se deu bem, outra vez, foi o América. Numa desatenção da zaga colorada, a bola enfiada encontrou Juninho na frente de Danilo. Meio sem jeito, ele só desviou e correu para o abraço: 2 a 0. Após o gol, os colorados tentaram um abafa e, em meio a uma defesa congestionada, o máximo que conseguiram foi um chute de Nico López, de dentro da área. João Ricardo defendeu em dois tempos.

Gol só no fim e reclamações contra a arbitragem

O embalo do jogo não mudou muito depois do intervalo. E chance clara só do América, novamente em bobeada da defesa. Juninho pôde chutar de frente para Danilo. Mas dessa vez mandou fraco e o goleiro defendeu. Logo em seguida, Odair enfim mudou, repetindo as substituições do último jogo: em questão de quatro minutos a partir dos 12 saíram Leandro Damião e Lucca para as entradas de Jonatan Alvez e D’Alessandro.

Em um jogo com poucas chances para o Inter, o primeiro toque de D’Alessandro pifou Pottker. O lançamento do argentino encontrou o atacante no bico da pequena área. Só que o chute foi para fora. A presença do camisa 10 em campo, no entanto, não durou nem 20 minutos. Em confusão após falta em Cuesta aos 23, ele e Wesley, do América, foram expulsos.

E aí, se com D’Alessandro as coisas já estavam complicadas, sem ele, piorou. Odair chegou a trocar Nico por Camilo, mas pouco alterou no cenário da partida, que se resumiu a posse do Inter, lançamentos ou cruzamentos na área, sem levar grande perigo. Um lampejo de esperança ocorreu só aos 43, quando, em um desses cruzamentos, Camilo ajeitou para Jonatan Alvez, que dominou e descontou. No lance derradeiro, Cuesta recebeu na ponta direita e tentou cruzar. A bola bateu no braço de Aderlan dentro da área, mas o juiz mandou seguir. 

Brasileirão – 15ª rodada

América-MG 2

João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos; Leandro Donizete, Wesley, Juninho e Ruy (Matheusinho); Giovanni (Gerson Magrão) e Rafael Moura. Técnico: Adilson Batista

Inter 1

Danilo Fernandes; Zeca, Klaus, Victor Cuesta e Iago; Edenilson, Patrick, Lucca (D’Alessandro), Nico López (Camilo) e William Pottker; Leandro Damião (Jonatan Alvez). Técnico: Odair Hellmann

Gols: Juninho (5/1), Giovanni (34/1), Jonatan Alvez (43/2)

Cartões amarelos: Leandro Donizete; Victor Cuesta

Expulsões: Wesley e D’Alessandro

Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza, auxiliado por Marcelo Van Gasse e Danilo Simon Manis (trio de São Paulo)

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte

Foto: Ricardo Duarte

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Esportes

Grêmio cita altitude e prevê “confronto duríssimo” contra a LDU

O Grêmio prevê dificuldades nos jogos contra a LDU, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Logo após o sorteio que colocou os equatorianos no caminho tricolor, o presidente Romildo Bolzan Júnior citou como principais dificuldades a altitude de 2,8 mil metros de Quito e a qualidade do adversário, que ficou em terceiro lugar no Grupo G da Libertadores, atrás de Flamengo e Vélez Sarsfield-ARG. 

— É um adversário difícil, duro, tradicional, que joga na altitude e que inspira muitos cuidados. Vamos ter um confronto duríssimo e, se passarmos (para as quartas de final), teremos outro confronto duríssimo. O caminho da Sul-Americana é muito difícil, e o Grêmio terá que tomar muitos cuidados para chegar a uma situação de disputa — declarou Romildo. 

O vice de futebol Marcos Herrmann também sublinhou as dificuldades da altitude de Quito.

— Como sempre, os embates com a LDU são duros. Não será diferente agora, quando mais uma vez vamos ter de encará-los na altura de Quito. Vai ser um bom confronto — completou. 

Conforme estabelecido pela Conmebol, o jogo de ida, na semana de 14 de julho, será no Equador, enquanto a partida de volta ocorrerá na semana de 21 de julho, na Arena. Caso avance para as quartas de final, o Tricolor aguardará o vencedor do confronto América de Cali X Athletico-PR. 

Treinada pelo uruguaio Pablo Repetto, a LDU foi uma das melhores terceiras colocadas na fase de grupos da Copa Libertadores, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas, totalizando oito pontos. No Grupo G, acabou superada por Flamengo e Vélez Sarsfield, ficando à frente apenas do Union La Calera-CHI. No Campeonato Equatoriano, a equipe de Quito está em sétimo lugar. 

A LDU conquistou a Copa Sul-Americana em 2009, quando era comandada pelo uruguaio Jorge Fossati e tinha como destaque o atacante Miller Bolaños, que viria a jogar no Grêmio em 2016.

Fonte: GZH
 

Continue lendo

Esportes

Inter reencontrará o Olimpia nas oitavas de final da Libertadores

Em sorteio realizado na tarde desta terça-feira (1º), o Inter conheceu o seu adversário nas oitavas de final da Libertadores: será o Olimpia, do Paraguai, que já foi seu rival na fase de grupos. A cerimônia, realizada na sede da Conmebol, no Paraguai, ainda definiu o chaveamento dos mata-matas até a decisão do torneio continental.

Na fase anterior, o Colorado venceu os paraguaios tanto no Beira-Rio, goleando por 6 a 1, como em Assunção, por 1 a 0. Como foi líder do Grupo B, o time de Miguel Ángel Ramírez terá a vantagem de decidir o confronto em Porto Alegre.

As datas e horários das partidas ainda não foram anunciadas, mas o calendário prevê que elas serão realizadas entre 13 e 22 de julho.
Se avançar às quartas de final, o Inter enfrentará o vencedor do confronto entre Flamengo e Defensa y Justicia.

Confira os cruzamentos das oitavas de final:

Defensa y Justicia x Flamengo
Boca Juniors x Atlético-MG
Universidad Católica x Palmeiras
Cerro Porteño x Fluminense
Vélez Sarsfield x Barcelona de Guayaquil
São Paulo x Racing-ARG
River Plate x Argentinos Juniors
Olimpia x Inter

*os clubes da direita decidem em casa

Fonte: ZH

 
Continue lendo

Esportes

Grêmio vence Inter e é Tetra do Gauchão

O Grêmio conquistou o Tetracampeonato do Campeonato Gaúcho 2021, em cima do rival Internacional, neste domingo, 23, na Arena.
 
A conquista teve início no domingo, 16, quando o Grêmio venceu o Inter por 2 a 1 no Beira-Rio e, neste domingo bastou o empate para confirmar o título. Os gols de hoje foram de Ferreira e Rodrigo Dourado.
 
Além do Tetra, a vitória é o 40º título do Grêmio no Campeonato Gaúcho. 
 
Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular