Contato

Negócios

Com a mente no crescimento e o salto no agronegócio

Elas colocam a mão na massa, na decoração da casa, na criação dos filhos, o pé na lavoura, no celeiro e o coração no agronegócio. Este é um perfil que cresce no país e, consequentemente, em Alegrete.  Cientes do protagonismo no cenário local, um grupo de empresárias do setor cria o “Núcleo das Mulheres Empreendedoras do Agronegócio de Alegrete”. O objetivo principal é capacitar empreendedoras do ramo, criar laços e buscar a imersão no segmento.

O grupo, ainda em etapa de estruturação, já mexe com o cenário alegretense e traz ferramentas que agreguem no perfil da empresária do agronegócio. A iniciativa que nasceu na Associação de Arrozeiros de Alegrete, em janeiro, hoje oferta curso e pretende criar vínculos de conhecimento e troca de experiências entre as protagonistas do setor. “Queremos fortalecer o laço pelas necessidades que se apresentam. Temos lideranças de força, mulheres que estão prontas para defender os direitos e o desenvolvimento do meio rural”, destaca a presidente da Associação dos Arrozeiros de Alegrete, Fátima Marchezan.

Para ela, o protagonismo da mulher gaúcha e alegretense é histórico e merece ser ainda mais fomentado. “As mulheres sempre ajudaram, tanto na gestão quanto no trabalho braçal, mesmo não aparecendo”, afirma.

Hoje, o cenário mudou. A visibilidade é um reflexo. E é nesse novo contexto que o Núcleo surge. “Muitas mulheres são empreendedoras, mas ainda não conquistaram o espaço em todos os segmentos que desejam. Seja pela dificuldade de se impor, de lidar com alguma demanda que antes não era coordenada por elas”, exemplifica a empreendedora que atua há anos no agronegócio.

Segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV), as mulheres já são um terço dos trabalhadores do agronegócio. O número inclui pesquisadoras, funcionárias de empresas de insumos e quem está no dia a dia do campo. Já a pesquisa da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio, divulgada no início do ano, mostrou que a participação de mulheres na administração de propriedades rurais no Brasil passou de 10%, em 2013, para 30% no ano passado. Na década de 1970, apenas 8% dos estabelecimentos agrícolas pertenciam a mulheres, de acordo com o órgão da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO). Em 2013, saltou para 13%.

A finalidade do Núcleo é capacitar mulheres de diferentes faixas etárias e dos mais distintos nichos do segmento. “O objetivo é focar nas necessidades das empreendedoras rurais. A troca é muito importante. Às vezes, temos mulheres já inseridas no contexto e, ao mesmo tempo, jovens que têm dificuldades de quebrar paradigmas”, avalia.

Ferramentas de capacitação e troca de vivências

Uma das primeiras ações do Núcleo das Mulheres Empreendedoras do Agronegócio de Alegrete é o curso “Mulheres em Campo”. As aulas, gratuitas, serão divididas em cinco módulos que abordam desde o diagnóstico do negócio até o desenvolvimento pessoal. “Uma das formas de começar a qualificação é trazer cursos que foquem nas necessidades das empreendedoras rurais”, explica Marchezan.

As novas ações serão definidas conforme as necessidades apresentadas no cotidiano do grupo. O Núcleo é composto por um grupo de 15 mulheres e pretende aumentar. “Temos que criar interações entre as diferentes cadeias de setores e a troca de experiências entre as gerações. Pelas dificuldades que enfrentamos corremos o risco de não termos sucessoras no campo”, alerta a presidente.

O curso é uma parceria da Associação, do Senar e do Sindicato Rural.

O quê: Curso Mulheres em Campo

Quando: 11 até 15 de maio

Onde: Associação dos Arrozeiros

Inscrições e informações: 3421.4303

 

 

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Procon realiza campanha de conscientização durante as comemorações Dia Mundial do Consumidor

O Dia Mundial do Consumidor é uma homenagem a todos os consumidores, que ao longo dos anos vêm aprendendo a conhecer e exigir os seus direitos. Desde 1962, quando os direitos do consumidor foram reconhecidos, os debates sobre o direito a ser ouvido e a segurança, informação e livre escolha de produtos e serviços, intensificou-se no mundo inteiro, contando com apoio de diversas entidades civis, instituições, empresas, associações de consumidores, etc.

O Dia Mundial do Consumidor é comemorado o dia 15 de março e para essa data, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, através do Procon em parceria com várias entidades, realizará uma campanha de conscientização com os consumidores sobre a prevenção do contágio do Covid-19. A campanha acontece de 15 a 31 de março, os agentes do Procon distribuirão materiais informativos no comércio, adotando todos os cuidados necessários e respeitando os protocolos de saúde.

Segundo o responsável pelo Procon de Alegrete Geferson Maidana Cambraia “o objetivo da ação é popularizar as informações e estimular as pessoas a usar máscaras e respeitar o distanciamento nos lugares em que há atendimento presencial, como agências bancárias e lotéricas, supermercados, locais públicos, entre outros. O cidadão que utiliza esses espaços precisa ter conhecimento de que o respeito aos protocolos de distanciamento é uma obrigação de todos, ao mantê-las a pessoa protege a si e proteger aos demais”, afirmou.

Continue lendo

Em Campo

Abertura da Colheita do arroz é atingida por temporal

A Federarroz comunica a todos que houve uma intempérie climática com ventos de mais de 100Km/h e 90 mm de chuva no dia 10.02 no início da tarde, durante a 31ª. Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas, ocasionando o cancelamento da programação de Auditório Frederico Costa e a Premiação Pá do Arroz nessa data.


Graças ao comprometimento da organização do evento, expositores e apoio da comunidade de Capão do Leão e Pelotas, está sendo possível reconstruir as estruturas danificadas da Feira para reabertura no dia 11.02, quinta-feira.
Somente as visitações às Vitrines Tecnológicas é que não serão viabilizadas no dia 11.02 pela manhã.


Se as condições climáticas permitirem, o Ato da Abertura Oficial está programada para ocorrer normalmente a partir das 14 horas.

Continue lendo

Manchete

Junta Comercial prorroga por mais 60 dias a suspensão temporária das taxas de abertura de empresas

A presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul – JucisRS -, Lauren de Vargas Momback, anunciou na manhã desta segunda-feira (25),  que irá suspender temporariamente por mais 60 dias a cobrança dos serviços para abertura de empresas a contar do dia 24/1 até 24/3/2021.

A decisão foi tomada conforme Resolução aprovada na  Sessão Plenária  desta segunda-feira (25) pelo Colégio de Vogais. Com esta medida, a ideia é beneficiar milhares de micro e pequenos empreendedores do RS.
Segundo Lauren, a prorrogação da isenção das taxas para abertura de empresas têm como objetivo incentivar o empreendedor a abrir seu próprio  negócio.

Ela destaca que o órgão de registro está aliado ao compromisso do governo estadual em  contribuir para o crescimento da economia do nosso estado.
A iniciativa, segundo Lauren, irá fazer com que mais empreendedores tenham a possibilidade de saírem da informalidade, gerando empregos e renda.

Ela lembra que desde o início da Pandemia da Covid-19, o número de abertura de empresas no RS teve um aumento de 5,1%. Em 2020, foram constituídas 196,3 mil empresas, em 2019, foram 186,7 mil.  “Acreditamos que com a prorrogação de mais 60 dias, teremos um percentual maior de novas empresas no RS”.  

Uma das  metas da Junta Comercial, segundo Lauren, é promover ações que auxiliem os micro e pequenos empreendedores a enfrentar a crise provocada pela Pandemia, finaliza.

Conforme Resolução estão suspensas as taxas de abertura de empresas para as seguintes naturezas jurídicas:
• Limitada (Ltda.)
• Empresário Individual por Responsabilidade Limitada (Eireli)
• Empresário Individual (EI)
• Sociedade Cooperativa

Continue lendo

Popular