A Queermuseum, liberdade de expressão e imparcialidade

A exposição Queermuseum, patrocinada pelo Santander, em Porto Alegre, tem gerado discussões acaloradas antes e depois da sua suspensão. A atração era composta por obras que causaram polêmica devido ao seu conteúdo, o que gerou uma repercussão bastante negativa para o banco patrocinador, que decidiu encerrar o evento cultural com medo de represarias de seus clientes.

O que podemos ver neste episódio é como a ideologia política influencia no modo de como um fato é noticiado pela grande mídia e, também, por celebridades e influenciadores digitais. Alguns veículos (com tendência mais a esquerda) tentaram fazer uma distorção da situação, alegando que houve censura e tentaram transmitir a ideia de que os críticos da Queermuseum criticavam a exposição artística pela mesma conter obras que continham a temática LGBT.   Assim, tentaram passar a impressão de que, quem criticava a Queermuseum era uma pessoa homofóbica, autoritária e que não respeitava a liberdade de expressão alheira. Essa mensagem era claramente perceptível quando esses mesmos veículos noticiavam o fechamento da exposição falando sobre diversidade sexual, enquanto ilustravam a notícia, mostrando apenas as obras mais leves que estavam ali expostas. Já outros veículos (com tendência mais a direita) mostravam apenas as obras aos quais se sentiram ofendidos e classificavam a exposição como pedófila e que desrespeitava os animais.

Meu propósito com este artigo não é classificar se o que foi exposto na Queermuseum é ou não arte, mesmo que eu ache que nem tudo que tem capa é livro e nem tudo que tem ritmo é musica. É fato que não houve censura a esta exposição, apenas uma ação de boicote que também é uma forma de expressão. O que quero dizer é o tão relativo é o conceito de imparcialidade e como pessoas más intencionadas podem usar um mesmo fato para tentar manipular a opinião pública a favor de seus interesses.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *