Contato

Educação

Deputado Luiz Marenco destina cem mil para a Escola Lauro Dornelles

Na quarta-feira (20), estiveram em agenda no município, os assessores do Deputado Estadual Luiz Marenco (PDT), Edvar Junior e Marconi Barbosa que foram acompanhados pelo ex-vereador Rudi Pinto e por Julio Rocha.

Na oportunidade, os representantes do parlamentar visitaram na Câmara de Vereadores onde foram recepcionados pela presidente da Casa, Firmina Soares (PDT) e pelos vereadores da bancada do PDT, Eder Fioravante, Moisés Fontoura e Dileusa Alves. “Foi uma ótima conversa onde colocamos o gabinete do Deputado Marenco a disposição dos vereadores e também do povo Alegretense.

Queremos, cada vez mais, estar presentes no município, sabemos o quanto a metade sul, e principalmente, a Fronteira-oeste, é carente de recursos e de políticas públicas que requerem força política, e o deputado Marenco está pronto para brigar por está terra” disse Júnior.

Já a Presidente do Legislativo, Firmina Soares, em sua fala deixou claro que Alegrete precisa que mais deputados somem esforços para ajudar no desenvolvimento do município. “Esta Casa está sempre aberta para quem quer ajudar o Alegrete. Vocês são sempre bem-vindos porque vêm trazer recursos e apoio ao nosso município”, disse.

EMENDA PARLAMENTAR – A tarde, a comitiva política esteve junto a Escola Estadual Dr. Lauro Dornelles para ratificar o compromisso de uma emenda parlamentar impositiva no valor de 100 mil, destinada aquele educandário.

Estavam presentes a diretora Mirza Nunes e parte do seu corpo de gestão que fizeram uma extensa explanação das dificuldades que a escola enfrenta, mas também, da ótima prestação de serviço oferecida pela mesma que atende alunos das séries iniciais, ensino fundamental, médio e pós-médio além de uma constante preocupação em incentivar a cultura através da premiada Banda Musical Dr Lauro Dornelles e do Espaço qualificado (Sala de Dança) muito bem equipada e moderna, uma forma de manter os alunos voltados para a arte, música e a cultura.
“Esta emenda vem em boa hora. Estamos realmente precisando de recursos para ajudar a tocar a escola e o Deputado Marenco demonstrou que é muito preocupado com a Educação”, finalizou Junior.

Já no final da tarde, o grupo participou do programa na Rádio Web Tendências, Tô na Rádio, onde puderam conversar sobre os mais diversos assuntos de interesses da comunidade Alegretense e, com participação especial do Deputado Luiz Marenco de modo virtual, que comunicou com o apresentador Rudi Pinto.

PARCERIA – O Deputado Luiz Marenco tem como principais plataformas de trabalho a defesa da música, da cultura, da educação e da saúde, não esquecendo os trabalhadores e servidores públicos.

Neste sentido, Rudi Pinto, à época vereador, procurou o parlamentar e propôs um projeto para instituir Alegrete a Capital Estadual da Linguiça Tradicional Campeira. Luiz Marenco, então, protocolou o PL 312/2019 que foi aprovado pelos demais pares do Legislativo gaúcho.

De lá para cá, foram inúmeras ações conjuntas como o Seminário + Turismo RS realizado aqui no Alegrete, apoio ao Turismo Farroupilha, emendas parlamentares e, agora, com a possibilidade de uma assessoria de gabinete que se consolida pela representação regional de Julio Rocha a partir do mês de fevereiro.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Educação

Lista de espera do Prouni já estão abertas

Interessados em entrar na lista de espera de bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) devem acessar a página de inscrição, com seu número e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mais recente nesta segunda (1º) e terça-feira (2) e manifestar interesse em participar do processo. 

Diferentemente da segunda chamada, a espera não é automática. A inclusão na lista é exclusiva aos candidatos que participaram daquele processo seletivo do Prouni 2021 e não está aberta a novos inscritos.

O Prouni acontece sempre duas vezes por ano, para ingresso no primeiro e no segundo semestre. Quem não for chamado em lista de espera, cujo resultado será divulgado em 5 de março, tem que esperar até a edição seguinte para tentar novamente. Essa etapa comporta todas as vagas não preenchidas dentre as 162 mil oferecidas durante primeira e segunda chamadas desta edição do Prouni.

Comprovação

No caso de candidatos pré-selecionados em lista de espera, o período para comprovar as informações declaradas no ato da inscrição é de 8 a 12 de março. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Divulgação

Os cursos disponíveis na lista de espera variam em cada edição. Como os resultados da espera vão sendo divulgados aos poucos, conforme a disponibilidade de vagas, o interessado deve acessar o sistema todos os dias, até o encerramento do período, para ver se foi contemplado. O Ministério da Educação não envia mensagens informando sobre a aprovação. Caso pré-aprovado, o candidato também deve ficar atento ao prazo para a apresentar documentação exigida como comprovantes de renda, identificação pessoal, endereço e escolaridade.

Candidatos

Criado para permitir o acesso de estudantes de baixa renda ao ensino superior, só podem pleitear uma bolsa candidatos que fizeram o Enem mais recente e obtiveram pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de, no máximo, três salários mínimos por pessoa e não ter diploma de nível superior.

O candidato também precisa se encaixar em um dos pré-requisitos abaixo:

  • ter feito todo o ensino médio em escola pública ou em particular como bolsista integral;
  • ser professor da rede pública de ensino básico no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda;
  • Ser pessoa com deficiência.
Continue lendo

Educação

Séries iniciais podem ter aula mesmo na bandeira preta.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, retirou, nesta segunda-feira, as restrições de aulas presencias na bandeira preta – risco altíssimo para Covid-19 – para alunos da Educação Infantil, do primeiro ano e do segundo ano do Ensino Fundamental. Após reunião com o Gabinete de Crise da Covid-19 e os prefeitos, o Piratini optou por voltar atrás da suspensão geral das atividades nas salas de aula, anunciada na última sexta-feira. 

“Evidente que isso deverá ocorrer dentro dos protocolos e das regras estabelecidas. Com o limite de ocupação das salas de aula”. O chefe do Executivo defendeu a decisão alegando que a 1ª e 2ª séries do Ensino Fundamental são anos de alfabetização, com alunos do segundo ano tendo tido seus processos afetados pela pandemia em 2020. 

Segundo o governo do RS, para os demais níveis de ensino, as atividades presenciais seguem proibidas em regiões com bandeira preta. As atividades de ensino presencial não podem ser definidas pelo sistema de cogestão regional.

Estado não acatou nenhum dos recursos apresentados e manteve 11 regiões classificadas na bandeira preta e 10 na bandeira vermelha, os dois níveis mais altos de risco para o coronavírus. Uma nova reunião do governador com os prefeitos foi marcada para a próxima quinta-feira.

Continue lendo

Educação

Início do Ano Letivo será dia 18 de fevereiro

O ano letivo de 2021 começa no dia 18 de fevereiro, quinta-feira. Na primeira semana, as aulas ocorrerão na modalidade híbrida, nela os professores enviarão aos alunos uma avaliação diagnóstica.

Segundo a secretária de Educação, Cultura, Esporte e Lazer Ângela Viero “a partir dessa pesquisa os docentes vão desenvolver seu planejamento com base nos conhecimentos adquiridos pelos alunos no ano anterior”.
A secretária afirmou que a intenção é retornar as aulas presenciais em 8 de março, juntamente com o início do calendário letivo do Estado. Contudo, anteriormente ao retorno será realizada consulta sobre o tema com os pais. “Se ocorrer o retorno presencial será realizado cumprindo todos os protocolos, respeitando as normas de saúde e em sistema de escalonamento. Estamos ponderando retomar as aulas presenciais primando por benefícios à saúde mental das crianças e no processo de aprendizagem, mas acima de tudo pensamos na saúde e bem-estar de toda a comunidade escolar”.

Para ampliar o acesso as tecnologias digitais a Secretaria está buscando desenvolver uma plataforma digital que será adotada em toda rede. Esta poderá ser acessada até mesmo sem acesso à internet, ela está sendo elaborada conforme a Base Nacional Comum Curricular e conterá conteúdos adequados à realidade local. A secretária de Educação destaca que: “um dos objetivos é ampliar o uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem e facilitar o acesso às aulas”.
Em 2020, o ano letivo ocorreu de forma remota, através da entrega de materiais mensalmente pelos professores aos alunos. De modo que, alguns docentes optaram por ministrar aulas através de videoconferências.

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular