Contato

Eleições 2020

Bocão o mais votado, como ficou a composição da Câmara de Vereadores de Alegrete para 2021

PP
Fábio Bocão – 2249 votos
Luciano Belmonte – 1026 votos
Glênio Bolsson – 886 votos
João Monteiro – 849 votos
Pastor Itamar – 746 votos
Bispo Ênio  – 762 votos

PDT
Éder Fioravente  – 749 votos
Firmina Fuca –  724 votos
Dileusa Veterinária –  614 votos
Moisés Fontoura – 592 votos

MDB
Cléo Trindade –  1152 votos
João Leivas –  695 votos
Wagner Fan –  560 votos

PT
Anilton Oliveira – 1065 votos

REPUBLICANOS
Jaime Duarte – 567 votos

 

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Eleições 2020

Rio Grande do Sul define prefeitos eleitos e reeleitos

Com maior rapidez e sem os problemas do primeiro turno que atrasaram a apuração, o segundo turno das Eleições Municipais teve a maioria dos resultados anunciados antes das 19h no Rio Grande do Sul. Na região, Jorge Pozzobom (PSDB) garantiu a reeleição com tranquilidade em Santa Maria, com mais de 18 mil votos de diferença para Sérgio Cechin, do PP.

 
O resultado foi mais folgado do que sua primeira eleição, que foi decidida por pouco mais de 600 votos. Pozzobom terá como vice o empresário Rodrigo Décimo, do PSL e teve o apoio do Democratas, PTB, Podemos e PTC. 
 
Em Porto Alegre, Sebastião Melo, do MDB, venceu Manuela D’Ávila, com quase 100% das urnas apuradas até as 19h10. O candidato, atualmente deputado estadual, conseguiu chegar à Prefeitura de Porto Alegre quatro anos após perder para Nelson Marchezan, do PSDB e terá como vice, Ricardo Gomes, do DEM. A coligação tem ainda o Cidadania, Solidariedade, Democracia Cristã (antigo PSDC), PRTB e PTC. 
 
A primeira cidade a decidir a eleição foi Canoas e com uma virada. O ex-prefeito Jairo Jorge, do PSD, chegou ao terceiro mandato após virar no meio da apuração a desvantagem inicial para o atual prefeito, Luiz Carlos Busato (PTB) e venceu a disputa na cidade. Ele terá como vice, Dr. Nedy e tem o apoio dos partidos Solidariedade, Avante, PV, PSB, Podemos e Patriota. 
 
Outra virada ocorreu em Caxias do Sul, onde o vereador Adiló Didomenico, do PSDB, após perder no primeiro turno, venceu ao ex-prefeito e deputado Pepe Vargas, do PT e conquistou o primeiro mandato na Prefeitura caxiense. Adiló tem como vice Paula Ioris e teve o apoio do PTB, PSC, PSDB, Solidariedade e PROS.
 
Finalizando, Pelotas reelegeu a atual prefeita, Paula Mascarenhas, do PSDB, que por pouco não definiu tudo no primeiro turno. Ela venceu a Ivan Duarte, do PT, que foi para o pleito após sucessivas candidaturas dos Marroni. A eleição em Pelotas teve um racha no PP, que iria apoiar Paula – inclusive já tendo indicado o vice, que seria Roger Ney – mas após decisão judicial, o partido foi com o ex-prefeito Adolfo Fetter Júnior, que acabou encerrando melancolicamente sua carreira. Ela manteve o atual vice, Idemar Barz (PTB) e teve o apoio ainda do DC, PSL, PTB, PL, Solidariedade, PSD e Republicanos.
 
Confira os resultados eleitorais no RS:
 
SANTA MARIA
Jorge Pozzobom (PSDB) – 57,29% (71.927 votos)
Sérgio Cechin (PP) – 42,71% (53.616 votos)
POZZOBOM REELEITO
 
PORTO ALEGRE
Sebastião Melo (MDB) – 54,63% (370.550 votos)
Manuela D’Ávila (PC do B) – 45,37% (307.445 votos)
MELO ELEITO
 
CAXIAS DO SUL
Adiló DiDomenico (PSDB) – 59,57% (136.590 votos)
Pepe Vargas (PT) – 40,43% (92.707 votos)
ADILÓ ELEITO
 
PELOTAS
Paula Mascarenhas (PSDB) – 68,70% (105.206 votos)
Ivan Duarte (PT) – 31,30% (47.941 votos)
PAULA REELEITA
 
CANOAS
Jairo Jorge (PSD) – 53,06% (82.137 votos)
Luiz Carlos Busato (PTB) – 46,94% (72.649 votos)
JAIRO JORGE ELEITO
 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 

Data: 29/11/2020 19h33
Continue lendo

Eleições 2020

MPRS firma parceria com TRE-RS e outras instituições com foco no combate à desinformação nas Eleições de 2020

Nesta sexta-feira, 25 de setembro, em reunião virtual, o Ministério Público do Rio Grande do Sul assinou um protocolo de intenções com o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, o Ministério Público Eleitoral, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, a Superintendência de Polícia Federal no RS e a Superintendência da Agência Brasileira de Inteligência no RS com o objetivo de enfrentar a disseminação de notícias fraudulentas e a desinformação nas eleições municipais de 2020. A parceria prevê medidas concretas voltadas à identificação e responsabilização dos autores de produção e distribuição destes conteúdos.

Conforme o documento, firmado no âmbito do MPRS pelo procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, caberá ao TRE adotar práticas de comunicação imediata às autoridades de possíveis notícias falsas, inclusive por meio de aplicativos de mensagens, com a máxima agilidade possível. Ao MPRS e demais órgãos signatários, dentro de suas esferas de atribuições legais, caberá iniciar os atos de investigação, levantamento de informações e persecução penal com a maior brevidade possível.

Dallazen destacou, no evento realizado por videoconferência, que é imprescindível a união das instituições para enfrentar o problema da desinformação à população que decorre das fake news. “O protocolo de intenções que assinamos hoje é uma medida concreta para dar celeridade e efetividade às investigações relacionadas a possíveis fraudes, no sentido de garantir a lisura das eleições, tão fundamental para nossa democracia”, ressaltou.

Assinaram o documento, representando as instituições parceiras, o presidente do TRE-RS, desembargador André Luiz Villarinho; o procurador Regional Eleitoral, Fábio Nesi Venzon; o vice-governador e secretário de Segurança Pública do RS, delegado Ranolfo Vieira Júnior; a chefe da Polícia Civil do RS, delegada Nadine Anflor; o superintendente de PF no RS, delegado José Antonio Dornelles de Oliveira; e a superintendente da Agência Brasileira de Inteligência no RS, Marina Pereira dos Santos Molon.

Continue lendo

Popular