Contato

Política

Jesse surpreende e é o vice de Márcio no MDB

Na tarde desse sábado, 05, o MDB Alegrete realizou convenção municipal para escolha dos candidatos a Prefeito, Vice-Prefeito, Vereadores e aprovar os partidos para coligações na proporcional.
Para Vice-Prefeito, o partido tinha dois nomes fortes dentro do MDB, a Vereadora, Dra Nívia Souza e o Ex-Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, também ocupou cargo de Secretário de Administração, Jesse Trindade dos Santos.

 

MDB aprovou oficialmente como pré-candidato a Prefeito, Márcio Amaral e escolhido pelo diretório para Candidato a Vice-Prefeito, Jesse Trindade dos Santos. Esta foi uma grande virada de mesa, porque havia a expectativa da vereadora Nívia Souza ser a virtual ocupante da vaga. Agora, sequer vai poder disputar uma vaga para vereança, uma vez que pelo modelo do voto, a cédula fixou o nome dos candidatos à vereança e o dela não constava, porque estava na lacuna vice-Prefeito. O partido vem com 22 candidatos a Vereança, além dos candidatos dos partidos coligados, que você confere na relação abaixo:

Adão Roberto

Cláudio Amir Polaco

Cléo Trindade

Cleuza Schmitz

Cleide Cáurio

Daiani Franco

Darci Gonçalves

Edevar Machado

Fernanda Pedroso Saldanha

Fernando Lucas

Jeronimo Marques

João Leivas

Lidiane Flores

Leandro Carvalho

Luciano Amaral

Milene Londero

Pedro Xavier

Sandra Kulmann

Sérgio Piccoli

Silvio Guedes

Vagner Casado

Vagner Fan

Para Presidente Airton Amaral, é um momento importante para o partido, pois vem com chapa pura para majoritária, mas com apoio de importantes partidos a serem coligados, como PL, PSL, DEM, PSDB entre outros que estamos conversando para confirmar a coligação, assim nos trazendo segurança e fortalecimento aos nossos candidatos.”

Informações e fotos: MDB Alegrete/Assessoria de comunicação

 

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Deputado Zucco protocola projeto que institui politica de combate ao abigeato

Cerca de 20% de toda carne consumida no Brasil é oriunda de abate clandestina, segundo o Ministério da Agricultura. No RS, o furto/roubo de gado é uma das principais ocorrências em pelo menos 10 municípios onde a economia é baseada na atividade pecuária. Com bases nestes dados, o deputado estadual Tenente-Coronel Zucco protocolou o projeto de lei 270/2020 que institui a política de combate ao abigeato e aos crimes em áreas rurais. O projeto também foi subscrito pelos deputados Edson Brum (MDB) e Sérgio Turra (PP).

Zucco argumenta que o furto e roubo no campo provocam grandes prejuízos à economia do setor primário. “Alem disso, causa sérios riscos à saúde pública, além de levar medo e insegurança a milhares de famílias ue tiram o sustento desta importante atividade econômica”, acrescenta o parlamentar.

Zucco lembra que este ano os produtores rurais convivem com um novo pesadelo: o envolvimento de facções criminosas em diversos municípios. Comandadas de dentro dos presídios, estas quadrilhas espalham terror no campo mediante o uso de armas pesadas e violência.

Pelo projeto, os órgãos de segurança pública – através de mecanismos pré-estabelecidos – realizarão operações especializadas para enfrentar a criminalidade na zona rural. “Nosso objetivo é potencializar os recursos, a tecnologia e expertise disponível por todos os órgãos de segurança e devolver a paz entre os produtores”, explica.

O projeto prevê, ainda, operações para coibir a circulação de mercadorias e bens de origem ilícita, através de atividades de monitoramento. Desde 2016 o Estado conta com a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (DECRAB), com sede em Bagé e bases avançadas em Rosário do Sul e Pinheiro Machado.

Gilberto Jasper
Assessoria do Gabinete do
Deputado Tenente-Coronel Zucco

Continue lendo

Política

Em 2021 apenas seis vereadores desta legislatura retornarão

Uma composição da Câmara de Vereadores com apenas seis vereadores remanescentes da atual legislatura, sem o PSDB, mas com a ascenção do Republicanos.

O PP aumentou um vereador, o PDT manteve quatro, o MDB ganhou uma cadeira, o PT perdeu uma. Este é o novo normal de 2021 do Legislativo.

O PP vai perdendo a identificação como partido da elite conservadora e fica mais heterogêneo, necessitando do controverso videomaker Bocão para assegurar três doutos e dois líderes evangélicos.

O PT fica com sua voz mais radical, O vereador Anilton Oliveira.

O MDB na levada boina e bombacha do Prefeito Márcio Amaral consolidou o nome do vereador tradicionalista Cléo Trindade e ainda elegeu João Leivas com tradição dentro da sigla e que tem sua base na Vila Nova. Com eles Vagner Fan, que há anos vem militando um diferentes grupos comunitários e agora emplacou.

O PDT reelegeu 50% dos atuais. Fernina(Fuca) e Moisés Fontoura, atual Presidente do Legislativo. Manteve o número de cadeiras com a eleição de Éder Fioravante e a veterinária Dileusa Alves, ligada à causa animal.

Para a estréia histórica na Câmara está no Republicanos o pastor Jaime, ou Jaime do Gás. Por duas vezes ficara de suplente e agora garantiu uma vaga.

Da atual conposição cinco não retornariam. Rudi Pinto concorreu como vice de Jetter Souza, Maria do Horto concorreu à Prefeita pelo PT, Nívia não enfrentou o MDB para concorrer, depois da convenção em que perdeu para Jesse Trindade à condição de vice de Márcio, e as vereadoras Leoni Caldeira e Mirian Suhre, que abriram mão de disputar uma vaga novamente.

 

 

Os primeiros suplentes temos o atual vereador Paulo Berquó, o ex vereador Róger Severo e a líder rural a empresária Fátima Marchezan.

Lista completa…clique aqui…

https://resultados.tse.jus.br/oficial/#/eleicao;e=e426;uf=rs;mu=85073/resultados/cargo/13

 

 

Continue lendo

Política

Urnas consagram Márcio e o MDB vai completar 16 anos no poder municipal

 

Até a meia noite houve bombas, bandeiraços e famílias inteiras, crianças, idosos e adultos mais jovens, na Praça Getúlio Vargas comemorando a vitória do Prefeito Márcio Amaral. 

Afinal, a reeleição foi soberana com 16.038 votos, com 43,22% dos votos válidos de Alegrete. Foi nesta média desde as primeiras urnas escrutinadas. Mesmo com os problemas ocorridos no sistema de inteligência artificial do TSE, ainda cedo a Rádio Minuano FM, adiantou-se e totalizou os números.

 

Todas as pesquisas feitas internamente pelas coordenações das campanhas eleitorais mostravam Márcio Amaral liderança, praticamente no mesmo patamar. Jetter Souza, o segundo colocado emplacou 33,46% da preferência com 12.415 votos.

Em terceiro lugar ficou a candidata do PT, Maria do Horto Salbego, que teve o seguinte desempenho: 18,06% 6.702 votos.

Em último lugar, foi a candidata do PRTB, Vânia Guerra, alinhada ao vice Presidente General Augusto Mourão, 5,25%

1.949 votos. Fez menos votos que o vereador mais votado, Fábio Pérez, o Bocão, com 2.249.
 
Quando soube que a eleição era irreversível o MDB fez um grande ato, com um caminhão de som, no Parque dos Patinhos. A aglomeração reuniu dezenas de militantes, Secretários Municipais e CCs da Prefeitura. O reeleito Márcio Amaral, agradeceu o apoio e para a Minuano FM disse que se manteve leal ao acordo com o PP que saltou fora da coligação, mas que pretendia agora realinhar as forças políticas em favor de Alegrete.
 
 
O MDB entrou em 2008 com Erasmo Silva, que governou duas vezes, depois se coligou com o PP, e com a morte da Prefeitura Cleni Paz, PP, assumiu a Prefeitura com Márcio Amaral, e agora governará mais quatro anos.
 
Na trajetória até a vitória Márcio destronou a vereadora Nivia Souza na convenção, o ex Secretário Jesse Trindade foi alçado à vice, e então passou a pontuar a infelidade do PP em não cumprir acordos e logo a seguir vieram as inaugurações de asfaltos da cidade.
 
Conseguiu fazer a gestão da epidemia com margem maior de acertos do que erros e chegou ao pleito com a pecha de que em time que está ganhando não se mexe.
 
 
No debate de quinta-feira, ajudou a reforçar este conceito. No palco montado pelo CEA e Rádio Nativa, colocou seu adversário Jetter Souza em situação embaraçosa, ao perguntar sobre índices do CAGED ( sigla que mede o nível de emprego e desemprego no município) e seu adversário gastou 3.45 minutos falando sobre o que não conhecia. Na réplica Márcio falou sobre o índice. Este ponto foi determinante para assegurar dois estilos de candidatos e posicionamento de campanha no imaginário dos alegretenses.
 
Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular