Contato

Manchete

Equipe de jornalismo EQ é brutalmente agredida por PMs

AOS LEITORES DO EM QUESTÃO

Nossa equipe está ainda abalada por um triste episódio à qual fomos vítimas na noite de quinta-feira. O repórter Alex Stanrlei e o diretor Paulo de Tarso Pereira foram brutalmente agredidos por dois policiais militares da cidade de Rosário do Sul.

As agressões aconteceram na frente da Delegacia de Plantão e Pronto Atendimento de Alegrete. O motivo: proibição impetrada pelos militares do Exército tenente Patrícia Kappaun e o soldado Willian dos Santos Nogueira, ambos lotados em Rosário do Sul, do registro de imagens de um caminhão boiadeiro do Exército.

A tenente criou uma norma e fez o soldado cumprir. O repórter não poderia fazer imagem do caminhão estacionado ao lado da DPPA. Houve um ruído entre as partes e Alex Stanrlei abdicou desta imagem, mas fez a live registrando o fato e destacando o trabalho da BM de Rosário do Sul.

Havia outra pauta para ser cumprida, mas foi impedido pelo PM Santo André de Freitas. O diretor do Em Questão ao ser informado se deslocou até o local, se identificando, mas foi prontamente repelido por este policial.

O mesmo mantinha o repórter sentado no chão, na frente da Delegacia e ao ser questionado sobre aquela situação aviltante e quais crimes o repórter havia cometido, ficou visivelmente irritado.

Exigiu a comprovação de que o jornalista era mesmo diretor do jornal, e obteve a resposta de que ninguém anda com um contrato social no bolso. Então, o PM, Santo André, alegou que a cnh do repórter não estava em dia, apesar do repórter não estar dirigindo.

Neste momento, Alex pediu pra ser conduzido pra dentro da Delegacia para que o ato administrativo fosse feito de forma digna.

Como a cada argumento o PM ficava mais alterado, Paulo de Tarso passou a gravar a forma acintosa e prepotente com que o caso estava sendo conduzido.

Isto perturbou ainda mais o PM, sendo que neste instante saltou pelas costas do diretor do jornal o segundo policial militar, Marion Soares da Silva, que de forma truculenta deu uma forte gravata no jornalista, que passou a ficar com falta de ar, sendo asfixiado e tendo seu pescoço cada vez mais garroteado pelo violento policial.

O jornalista foi derrubado e chutado, além de ter seu celular arrancado de suas mãos. O repórter Alex, na tentativa de impedir que a agressão covarde continuasse, também foi imobilizado e de repente os dois PMs o derrubaram. Alex foi arrastado, sendo que o PM Marion subiu sobre suas costas, quando já estava imobilizado e algemado.

Os dois repórteres foram detidos. Os dois militares que fomentaram toda a série de atos violentos, de truculência gratuíta, não impediram a sessão de espancamento, apesar do apelo do jornalista.

Já no interior da DPPA o PM Santo André continuou provocando na tentativa debochada e desairosa de humilhar o diretor do jornal, com charadinhas baixas do tipo, ” tu é um velho, nem pode estar na rua nesta hora”.

Mal sabe ele, que além de ferir, causar lesões corporais e obstruir e cercear o trabalho da imprensa vai render-lhe a instauração de um inquérito policial onde responderá por abuso de autoridade.

Depois virão as ações que os advogados José Luiz Nemitz e Ranier Nemitz ingressarão junto a Corregedoria da Brigada Militar e à Comissão de Direitos Humanos na esfera municipal e estadual.

Com relação aos dois militares que deram causa, com interpretação obtusa da Lei, o rito será na esfera do Ministério Público Militar com o pedido da instauração de um IPM.

Nesta sexta-feira, devido as dores, as lesões e à exaustão física e psicológica os repórteres não conseguiu levar ao ar o Programa Pagina 2, pelo facebook, e a edição on line do Em Questão será publicada, excepcionalmente no sábado.

De outro lado, o Em Questão agradece o bravo trabalho do advogado José Luiz Nemitz, do apoio irrestrito dos familiares às vítimas desta sórdida noite de quinta-feira, além do acolhimento do Delegado Valeriano Garcia Neto, aos pleitos do Em Questão.

Os comunicadores já realizaram exames de corpo delito e segunda-feira prestam depoimento no inquérito Policial que vai apurar o crime de abuso de autoridade.

De resto é agradecer à solidariedade do repórter Dariano Morais por ter colocado sua plataforma digital à serviço das garantias individuais e liberdade de expressão.

O Em Questão ainda agradece às manifestações de solidariedade, apoio, carinho e amizade de internautas, amigos e familiares. No mesmo compasso reafirmamos o propósito de nos mantermos firmes e retos na defesa do desempenho de uma das mais caras instituições democráticas que é o ato de exercer o jornalismo.

Encerramos lamentando as atitudes irresponsáveis destes funcionários públicos que não zelam pelo peso históricos destas honradas fardas, às quais empenhamos grande respeito e reconhecimento.

Foi um ato isolado, mas que serve de alerta, porque estamos certos que nem a BM e nem o EB comungam com tais práticas.

A Direção

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Audiências presenciais da Justiça do Trabalho estão suspensas em Alegrete

A Justiça do Trabalho suspendeu, a partir desta terça-feira (24), as atividades presenciais em 31 municípios localizados em regiões classificadas na bandeira vermelha (risco alto para Covid-19) no Mapa do Distanciamento Controlado divulgado pelo governo do RS, que tem vigência até a próxima segunda-feira (30).
Nesses locais, o atendimento é realizado apenas por telefone e e-mail, entre 10h e 18h, e magistrados, servidores e estagiários exercem trabalho remoto. Confira as sedes da Justiça do Trabalho em cidades com bandeira vermelha:

Região 3: Alegrete, Itaqui, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel e Uruguaiana.
Região 4 e 5: Capão da Canoa, Osório, Torres e Tramandaí.
Região 7: Estância Velha, Novo Hamburgo, São Leopoldo e Sapiranga.
Região 8: Canoas, Esteio, Montenegro, São Sebastião do Caí, Sapucaia do Sul e Triunfo.
Região 13: Ijuí e Panambi.
Região 15 e 20: Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Três Passos.
Região 16: Erechim.
Região 17, 18 e 19: Carazinho, Lagoa Vermelha, Marau, Passo Fundo e Soledade.
A suspensão das atividades presenciais em regiões classificadas com as bandeiras vermelha ou preta está prevista no artigos 3º e 12 da Portaria Conjunta nº 3.857/2020, do TRT-RS (Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul).

Continue lendo

Manchete

Sigma prevê mudança radical do clima depois desta terça-feira abafada

Notícia boa! Depois do período prolongado de tempo seco, umidade e chuvas devem voltar a afetar parte do Sul do Brasil, Uruguai e Argentina nesta semana

Um intenso fluxo de ar quente oriundo do norte da América do Sul direcionado para o sul do continente, já vem se estabelecendo ao longo dos últimos dias. No RS, ontem já tivemos marcas entre 37°C e 38°C em muitos municípios da Fronteira Oeste e Noroeste, ao passo que municípios da faixa leste ainda com predomínio de ventos do quadrante leste (ventos oceânicos mais frescos) não tiveram tanto calor, como Porto Alegre que anotou 30,7°C na estação do INMET localizada no Jardim Botânico. Entretanto, a massa de ar quente se intensifica entre hoje e amanhã, tornando o calorão generalizado e proporcionando marcas entre 35°C e 40°C (pontualmente superiores) em grande parte do RS e do oeste de SC e do PR, especialmente na quarta-feira (25/11), que é quando o chamado “calor pré-frontal”, ou simplesmente “calor que antecede a chegada da frente fria” deve ser mais intenso em áreas do leste, incluindo a região dos Litorais e próximo da Lagoa dos Patos, incluindo Porto Alegre. 

 

No Uruguai e no centro Argentino, o calor deve ser mais intenso hoje, já que amanhã, a instabilidade associada ao sistema de baixa pressão atmosférica no interior do continente (cavado em superfície) e frente fria com trajetória marítima deve provocar chuvas e tormentas, trazendo diminuição das temperaturas. Em algumas Províncias do norte Argentino são aguardadas marcas entre 40°C e 44°C, com valores pontualmente superiores. No Uruguai, a advecção quente (transporte de ar aquecido) deve ser tão intenso, que algumas localidades de departamentos do sudoeste, oeste e noroeste do país podem ter marcas entre 38°C e 40°C (pontualmente superiores) na tarde de hoje. As figuras abaixo mostram a projeção de temperaturas máximas para a tarde desta terça e quarta-feira no Sul do Brasil, norte da Argentina e Uruguai. 

Projeção de temperaturas máximas do modelo WRF para essa terça e quarta-feira (25/11).
Projeção de temperaturas máximas do modelo alemão ICON para essa terça e quarta-feira (25/11).

A notícia boa depois desse calorão todo é que diferentemente do que ocorreu na última semana, com predomínio de dias com grande amplitude térmica e ensolarados, os próximos 7/10 dias serão de maior quantidade de umidade e de chuvas em áreas do Cone Sul (Argentina, Uruguai e Sul do Brasil). Isso não quer dizer necessariamente que irá chover em todas as áreas e durante todos os dias a partir de amanhã, mas que teremos um período marcado por dias de instabilidade e condição para chuvas em diferentes pontos. A imagem de satélite (Canal 2 do Goes-16) do início da tarde de hoje já mostrava uma grande quantidade de nuvens (tons brancos) e de descargas elétricas (pontos amarelos) associados a aproximação de uma nova frente fria pelo centro da Argentina (figura abaixo).

 

Imagem de satélite mostrava instabilidade associada ao avanço de uma nova frente fria pelo centro da Argentina. 

Entre o final do dia de hoje e ao longo de quarta-feira, essas instabilidades devem alcançar o Uruguai, provocando pancadas de chuva, algumas fortes, acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento entre 50/70 km/h, pontualmente fortes (> 80 km/h). A partir da tarde de quarta, o ar mais frio e denso associada as chuvas no Uruguai, deve alcançar a Fronteira com o RS, e ao encontrar um ambiente muito aquecido e instável no RS, deve desencadear a formação de uma “frente de rajada” ou simplesmente “viração de vento” conhecida por muitos. Apesar das chuvas alcançarem pontos do Sul gaúcho, Campanha e Fronteira Oeste até a noite de quarta, essas rajadas de vento do quadrante sul e “secas”, ou seja sem precipitação, devem ocorrer em pontos do centro e noroeste do estado, incluindo a região de Santa Maria, São Borja e próximo de Santa Rosa, Capital e Região Metropolitana. De maneira geral, são aguardas rajadas de vento entre 50/80 km/h, no entanto, em função do ambiente muito instável, há possibilidade de rajadas fortes de vento pontualmente superiores aos 80-100 km/h, nas regiões anteriormente citadas, o que merece atenção.  

Ao longo da quinta-feira, as chuvas se espalham por todas as áreas do RS e praticamente por toda SC, incluindo a região de Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Chapecó e Lages e há condição para chuvas localmente fortes acompanhadas de trovoadas, sem descartar novos episódios de vento mais forte e com granizo em pontos isolados. Na quinta e sexta-feira, o forte calor e abafamento ainda se farão presentes em algumas áreas do Uruguai e SC e principalmente do PR, onde a condição maior para chuvas e temporais fica por conta da sexta.

 

As figuras abaixo mostram a projeção de alguns modelos para as rajadas de vento associadas a a aproximação das chuvas nesta quarta-feira (25/11):

 

Rajadas de vento em km/h projetadas pelo modelo alemão ICON.
Rajadas de vento em km/h projetadas pelo modelo WRF.

Os dias posteriores devem ser marcados por condições favoráveis a ocorrência de pancadas de chuva e alguns temporais em diferentes pontos do Cone Sul. A imagem abaixo mostra a projeção de acumulado de chuva (mm) por diferentes modelos de previsão do tempo para o Sul do Brasil. 

Precipitação acumulada projetadas por diferentes modelos determinísticos e ensemble de previsão do tempo até o próximo dia 01/12/2020.

Serviços mais personalizados e detalhados com maior antecedência para diferentes segmentos civis, você pode obter entrando em contato pelo WhatsApp da Sigma (53) 9705-3213 ou pelo nosso e-mail: [email protected]  

Fonte da imagem de capa desta matéria: Jornal Hoje em Dia, Belo Horizonte/2018.

Conheça o SIGMA WEB

a partir de 16,65

Imagens de satélite, modelos numéricos, climatologia e muito mais.

 

 

Continue lendo

Manchete

Vídeo-Um recém-nascido de cinco dias foi salvo por bombeiro em Alegrete

Recém-nascido de cinco dias foi levado pelo pai ao Quartel da guarnição de Bombeiros da cidade por volta das 21h e 20min do dia 20/11.

A menininha estava com asfixia por leite materno e foi socorrida logo no estacionamento da corporação pelo único soldado que estava de plantão. (assista ao vídeo)

O soldado efetuou o procedimento padrão para esses casos e conseguiu desobstruir as vias aéreas do bebê.

Um dos homens que aparece nas imagens (com a mão na cabeça) é o pai da criança, Leandro.

O outro homem e a mulher estavam passando na rua onde o casal mora, quando foram abordados pela mãe da criança. Na hora, toparam levar a pequena Júlia e o pai dela, Leandro, para o quartel dos  Bombeiros.

O  Bombeiros Josué Martins dois anos de farda conta que é a primeira vez que ele atuou numa situação assim.

Imagens: Jewison Cabral/RBS TV

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular