Grêmio é o quinto mais valioso do Brasil

Uma análise divulgada nesta semana pela empresa de auditoria e consultoria BDO Brazil reafirmou o primeiro lugar do Grêmio, pelo quarto ano consecutivo, como o quinto clube de marca mais valiosa no futebol brasileiro. A lista é encabeçada pelo Flamengo, seguido de Corinthians, Palmeiras e São Paulo. O Inter aparece na sexta colocação, logo atrás do arqui-rival.

De acordo com o levantamento, o Tricolor gaúcho registrou um incremento de 96,5% nesse quesito desde 2013. Em relação ao ano passado, o a marca saltou de 666 milhões de reais para 706,8 milhões de reais. Dentre os pontos observados na análise estão o ranking de receita total, que coloca o clube também no quinto lugar geral, com 330 milhões de reais.

O executivo de marketing Beto Carvalho avalia que o resultado do estudo é um reconhecimento à importância de todas as áreas que atuam no cotidiano do Clube. “Isso é mais uma amostra do que nós vemos em outros tipos de pesquisa”, frisou. “Basicamente, trata-se de um trabalho de percepção de valor do clube de forma coletiva. Quando você fala em engajamento de torcida, tem a ver com futebol, ações de marketing, sócio, redes sociais, com o discurso do próprio clube ao seu torcedor.”

Ainda conforme o executivo, o estudo da BDO Brazil também valoriza a contribuição das marcas patrocinadoras do Grêmio, que por sua vez acaba agregando valor aos parceiros: “O crescimento do valor da nossa marca aumenta o valor que entregamos às marcas que patrocinam o clube e isso gera um círculo virtuoso que beneficia a todo o contexto”.

 

Brasileirão

 

A tarde dessa quarta-feira foi de mais um trabalho técnico para o grupo do Grêmio no centro de treinamentos Presidente Luiz Carvalho, na Arena. O foco foi o confronto em casa com o Fluminense, válido pela vigésima-sexta rodada do Campeonato Brasileiro. A partida está marcada para as 16h deste domingo.

No gramado do complexo esportivo, o técnico Renato Portaluppi e o seu auxiliar Alexandre Mendes comandaram quatro sessões específicas de preparação, com objetivo de aperfeiçoar diferentes fundamentos.

 

Os minutos iniciais da atividade tiveram portões fechados à imprensa. Quando o acesso foi liberado aos repórteres, os atletas participavam da tradicional roda-de-bobinho que frequentemente acompanha os trabalhos da equipe gaúcha. Na sequência, o preparador físico Rogério Dias orientou o grupo em um sequência de exercícios de alongamento e aquecimento.

Depois, os atletas foram divididos em três grupos e intercalaram as três atividades preparadas para a tarde. Em uma delas, o comandante tricolor concentrava a atenção do grupo nas jogadas com intensidade, com ênfase nos cruzamentos e conclusões – os atacantes precisavam finalizar e os zagueiros defender.

Em outro momento, a prioridade foi o treino específico de cobranças de bola parada em frente à meta dos goleiros. O passo seguinte foi a troca de passes rápidos em campo reduzido, com uma peculiaridade: o gol tinha que ser feito em minigoleiras, aumentando assim o grau de dificuldade.

Já na parte final do treino, Renato dividiu a equipe em dois times para um trabalho técnico-tático em uma das metades do campo. Pelos próximos dias, ele deve manter a praxe de não revelar a equipe que deve entrar em campo.
O zagueiro Pedro Geromel, recuperado de lesão, trabalhou normalmente durante toda a atividade e deve estar à disposição da comissão técnica. Os atacantes Luan, Lucas Barrios e Fernandinho, assim como o lateral Edilson e o volante Michel, trabalharam em separado dos colegas, na academia do clube.

Lucas Uebel/Grêmio

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *