Contato

Manchete

Calorão de 40º pode provocar forte temporal com vendaval no estado

 

Alerta emitido pela MetSul aponta que sexta-feira pode marcar chegada de temporal com vendaval, forte chuva e queda de raios do Rio Grande do Sul

Na noite desta quinta-feira, 24 de setembro, a MetSul Meteorologia emitiu um alerta para complexo cenário sexta-feira e domingo. Segundo a publicação, cenário trará calor muito intenso para parte do Rio Grande do Sul, vento forte a intenso e risco de registro de temporais, alguns fortes a severos, com potencial de vendavais e granizo em perigoso cenário de tempo severo.

Ainda de acordo com a MetSul, as mudanças do tempo já devem ocorrer a partir desta sexta, mas não em todo o Estado, devendo a instabilidade afetar todas as regiões gaúchas ao longo do fim de semana, especialmente no domingo.

Em Camaquã, a temperatura mais alta deve ser registrada no sábado, dia 26: 27ºC na parte da tarde. Na sequência, a região terá pancadas de chuva esparsas, até a chegada do temporal, entre sábado e domingo.

Em vídeo, a meteorologista Estael Sias trouxe o alerta para todo o Estado. Assista:

Segundo a MetSul, uma massa de ar muito quente está ingressando no Rio Grande do Sul a partir do Norte da Argentina e elevou a temperatura para 32,3ºC nesta quinta-feira em Santa Rosa, Noroeste gaúcho. O fluxo de ar quente para o Estado vai aumentar entre esta sexta e, sobretudo, o sábado à medida que uma corrente de jato em baixos níveis, transportando ar quente, tende a se intensificar e atuar sobre o território gaúcho. Esta corrente de vento a cerca de 1.500 metros de altitude ganha força a partir do sábado e, especialmente, no domingo sobre o Estado.

As projeções dos modelos indicam esta corrente de jato com intensidade atipicamente forte com vento de até 120 km/h a cerca de 1.500 metros de altitude.

Com isso, há risco de vento Norte com rajadas fortes a ocasionalmente até intensas de vento do quadrante Norte durante o fim de semana, especialmente na região de Santa Maria, nos vales e na Metade Norte gaúcha. Há risco de forte vento do quadrante Norte ainda nos estados de Santa Catarina e do Paraná, especialmente no Oeste, assim como no Mato Grosso do Sul e no Paraná no domingo.

A MetSul Meteorologia alerta para complexo cenário meteorológico entre esta sexta-feira e o domingo que trará calor muito intenso para parte do Rio Grande do Sul, vento forte a intenso e risco de registro de temporais, alguns fortes a severos, com potencial de vendavais e granizo em perigoso cenário de tempo severo. As mudanças do tempo já devem ocorrer a partir desta sexta, mas não em todo o Estado, devendo a instabilidade afetar todas as regiões gaúchas ao longo do fim de semana, especialmente no domingo.

Confira detalhadamente com os mapas do tempo no estado da 
Met Sul Meteorologia .

Ar muito quente está ingressando no Rio Grande do Sul a partir do Norte da Argentina e elevou a temperatura para 32,3ºC nesta quinta-feira em Santa Rosa, Noroeste gaúcho. O fluxo de ar quente para o Estado vai aumentar entre esta sexta e, sobretudo, o sábado à medida que uma corrente de jato em baixos níveis, transportando ar quente, tende a se intensificar e atuar sobre o território gaúcho. Esta corrente de vento a cerca de 1.500 metros de altitude ganha força a partir do sábado e, especialmente, no domingo sobre o Estado.

As projeções dos modelos indicam esta corrente de jato com intensidade atipicamente forte com vento de até 120 km/h a cerca de 1.500 metros de altitude. Com isso, há risco de vento Norte com rajadas fortes a ocasionalmente até intensas de vento do quadrante Norte durante o fim de semana, especialmente na região de Santa Maria, nos vales e na Metade Norte gaúcha. Há risco de forte vento do quadrante Norte ainda nos estados de Santa Catarina e do Paraná, especialmente no Oeste, assim como no Mato Grosso do Sul e no Paraná no domingo.

Projeção de vento a 1.500 metros de altitude do modelo GFS para sábado à noite

Projeção de vento a 1.500 metros de altitude do modelo GFS para madrugada do domingo

Projeção de vento a 1.500 metros de altitude do modelo GFS para meio-dia de domingo

A influência deste corredor de vento na baixa troposfera deverá se dar igualmente com a temperatura. Ar muito quente invade o Estado e traz calor muito intenso, em jornada mais típica de muito calor de verão, especialmente no Norte e no Noroeste gaúcho. São esperadas marcas de 37ºC a 38ºC na Fronteira Oeste e no Noroeste, não se descartando mesmo registros perto de 40ºC em alguns pontos. Em cidades do Norte, mesmo de maior altitude, como do Planalto Médio e Alto Jacuí, as máximas podem alcançar entre 32ºC e 34ºC no sábado.

Projeção de temperatura do modelo WRF para a tarde de sábado

No Sul e no Leste do Rio Grande do Sul, por instabilidade, não se espera aquecimento com tal magnitude e em algumas cidades sequer faz calor. Por conta da atuação muito forte do jato, a madrugada e a manhã do domingo pode anotar temperatura atipicamente alta em diversas cidades do Centro e o Norte do Rio Grande do Sul, até ao redor de 30ºC em vales e encostas da Serra.

Esta instabilidade é o ponto mais difícil do prognóstico. O modelo de alta resolução regional WRF, em projeção que não é acompanhada pelos modelos globais, indica que entre a tarde e noite desta sexta-feira se formaria uma frente quente no Rio Grande do Sul. Sinaliza chance de instabilidade isolada entre o Oeste e o Centro gaúcho depois atingir o Sul e o Leste gaúcho no final do dia e no começo do sábado.

Projeção de instabilidade do modelo WRF para 0h de sábado

As frentes quentes, por regra, trazem chuva forte isolada, raios e granizo isolado, risco que não está descartado no Sul e no Leste gaúcho no final da sexta e durante o sábado, quando este sistema deve se intensificar nestas regiões.

O dia crítico para tempo severo no Rio Grande do Sul será o domingo, quando uma frente fria vai avançar pelo Estado, encontrando massa de ar muito quente com valores de pressão atmosféricos baixos e ainda sob a presença de intensa corrente de jato em baixos níveis. Esta frente fria começa a ingressar pelo Oeste a partir da madrugada e na primeira metade do domingo já alcança grande parte do território gaúcho. Conforme os dados analisados pela MetSul, há a possibilidade de formação de linha de tempestades, o que agrava o risco de vendavais.

Projeção de instabilidade do modelo WRF para 3h do domingo

Projeção de instabilidade do modelo WRF para 9h de domingo

A MetSul Meteorologia adverte que no deslocamento desta frente fria pelo Rio Grande do Sul durante o domingo se espera chuva em todas as regiões, sem volumes altos na maioria das localidades, mas com ocorrências de chuva localmente forte a intensa por conta de temporais. Algumas tempestades podem ser fortes a severas com potencial de granizo e vento.

Se nos últimos episódios de tempo severo no estado gaúcho, a MetSul indicou granizo como o maior risco, desta vez a maior preocupação é com vento. Há um alto risco de vendavais no deslocamento deste sistema e que, isoladamente, podem ser muito fortes e com potencial de danos. Ante a presença da corrente de jato em baixos níveis muito intensa, o cenário pode se tornar propício a atividade tornádica. Porto Alegre e a região metropolitana estão entre as áreas de risco de tempo severo, assim como grande parte do Rio Grande do Sul.

Com a instabilidade associada à frente fria, a temperatura declina e as cidades que tiveram muito calor no sábado à tarde terão marcas muito menores no mesmo horário no domingo. Ar mais frio ingressa no começo da semana na sequência da frente fria, mas não se trata de uma massa de ar frio de maior intensidade e o resfriamento será modesto na maioria das áreas com mais frio na madrugada da terça no Sul gaúcho e fronteira com o Uruguai.

Créditos : Met Sul Meteorologia ( Previsão completa do tempo no Rs)

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Zucco propõe ampliação do teste do pezinho em hospitais públicos

Ampliar a detecção de seis para até 53 tipos de doenças a partir do Teste do Pezinho realizado em recém-nascidos. Este é o objetivo do projeto do deputado Tenente-Coronel Zucco, protocolado esta semana. Atualmente o chamado “teste do pezinho ampliado” é realizado apenas em estabelecimentos privados de saúde. O projeto prevê a realização do exame em hospitais públicos do Rio Grande do Sul.
A proposta de Zucco aperfeiçoa o projeto – aprovado e transformado em lei em 2000 – que prevê o Teste do Pezinho nos hospitais públicos gaúchos. “Trata-se de uma iniciativa fundamental para proteger a saúde dos recém-nascidos que nós, através deste projeto, queremos ampliar e modernizar”, afirmou. O parlamentar acrescenta que o diagnóstico precoce permite aumentar a eficiência do tratamento de diversas doenças, reduzindo a mortalidade infantil.
O Tenente-Coronel Zucco lembra, ainda, que segundo o Ministério da Saúde existem 13 milhões de pessoas no Brasil portadoras das chamadas doenças raras. “Deste total 75% são crianças, o que dá a dimensão da importância da ampliação do Teste do Pezinho”.

TESTE DO PEZINHO

O Teste do Pezinho é realizado entre o segundo e o quinto dia do nascimento do bebê. Consiste na coleta de algumas gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido com o emprego de um filtro especial. O exame ajuda a diagnosticar doenças metabólicas, genéticas e infecciosas capazes de afetar o desenvolvimento neuropsicomotor do bebê, sem sintomas detectáveis.

Continue lendo

Manchete

Reunião trata de política de assistência aos apenados

 

O Ministério Público participou, nesta terça-feira, 27 de outubro, de audiência pública para discutir a implantação da metodologia APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) em Alegrete. O evento, ocorrido no Salão do Júri do Foro local, serviu para debater o assunto e apresentar o modelo à comunidade.

O subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do Ministério Público, Marcelo Lemos Dornelles, destacou que o MP trata a segurança pública como prioridade e a considera essencial para o bem-estar da sociedade. “É necessário olhar para o sistema prisional e buscar alternativas para diminuir os altos índices de reincidência”, disse.

O procurador de Justiça e coordenador do Núcleo de Apoio à Fiscalização dos Presídios do MPRS, Gilmar Bortolotto, salientou que as APACs não são a solução para os problemas do sistema prisional, mas um complemento para melhorá-lo. “É importante não sermos preconceituoso e olhar como as APACs funcionam. O mínimo que eu posso fazer é colocar a minha cara, porque eu acredito nisso. E, se não der certo, a gente terá ao menos tentado mudar algo”, argumentou.

A promotora de Justiça de Alegrete Daniela Fistarol observou que “as APACs têm uma metodologia que se diferencia do sistema prisional tradicional, mas que não deixa de ser uma forma de cumprimento de pena”.

Pelo MP, participaram do encontro, o procurador de Justiça Luciano Pretto e os promotores de Justiça de Alegrete Luiza Trindade Losekann e Rodrigo Alberto Wolf Piton. Estiveram presentes, ainda, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Cesar Luis de Araújo Faccioli, o prefeito de Alegrete, Márcio Fonseca do Amaral, o juiz-corregedor do Tribunal de Justiça do Estado, Alexandre Pacheco, o defensor público corregedor, Antônio Augusto Korsack Filho, o presidente da Câmara de Vereadores de Alegrete, Moisés Fontoura, e o juiz da Vara Criminal de Alegrete, Rafael Echevarria Borba

Continue lendo

Manchete

Pedestre cai na rua dos Andradas

Uma senhora, caiu na rua dos Andradas, na noite deste sábado(24) e foi socorrida pelos Bombeiros.

Com queda, ela bateu a cabeça e teve ferimentos em outros locais do corpo. Não se tem a identificação da vítima e nem a causa da queda, se tropeçou ou teve mal súbito.

Ela foi encaminhada para a UPA.

Foto/vídeo: internauta/divulgação

Continue lendo

Popular