Contato

Manchete

120 celulares apreendidos em penitenciário irão para alunos da rede de estadual de educação

Os 120 aparelhos celulares apreendidos pelos agentes penitenciários da Penitenciária Modulada Estadual de Osório (PMEO) auxiliarão nas atividades escolares de alunos da rede pública de Osório, Maquiné e Tramandaí. Os equipamentos serão entregues com carregador, bateria e termo de compromisso para contribuir com o ensino e o aprendizado. Antes, no entanto, os telefones passarão por uma espécie de restauração, não deixando qualquer resquício do uso anterior na memória de dados. A operação realizada pelo projeto social Dejone Rambor, sediado em Tramandaí, começou na sexta-feira (24/7).

Denomimado projeto Alquimia II, a iniciativa é do Ministério Público e da Vara de Execuções de Osório, da Associação de Jiu-Jitsu de Tramandaí, do Projeto Social Dejone Rambor e da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). A Vara de Execuções Criminais disponibilizará recursos para os reparos nos aparelhos e para a compra dos chips com internet.

O delegado penitenciário da 1ª Região, BenHur Calderon, destacou a atuação dos agentes no combate a atividades ilícitas dentro da Penitenciária de Osório. “Graças ao trabalho minucioso dos agentes que trabalham arduamente nas operações de revistas e de apreensões de ilícitos que dezenas de crianças em situação de vulnerabilidade social serão beneficiadas com a inclusão digital, tão recorrente e necessária em tempos de pandemia, que impõe o distanciamento social”, afirmou.

Conforme o diretor da PMEO, Amadeus Junior, esses equipamentos eram descartados pela Polícia Civil. “Esta ação é muito importante, pois visa retirar material utilizado no crime e revertê-lo para o uso da sociedade em uma ação social”, avalia.

Participaram da assinatura da parceria a juíza Anna Alice da Rosa Schuch, o promotor de Justiça Criminal de Osório, Fernando Andrade Alves, o delegado de Polícia João Henrique Gomes de Almeida e o presidente do projeto social Dejone Rambor, Marcelo Maseda.

Texto: Neiva Motta/Ascom Susepe
Edição: Secom

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Pai dos goleiros Alisson e Muriel desaparece em Lavras do Sul

O pai dos goleiros Alisson, do Liverpool, e Muriel, do Fluminense, Jose Agostinho Becker, desapareceu após mergulhar em uma barragem no município de Lavras do Sul, na região da campanha gaúcha, a 320 km de Porto Alegre. As informações foram veiculadas pelo Jornal Folha da Cidade e confirmadas pelo Corpo de Bombeiros de Caçapava do Sul, que atende a ocorrência.

José Agostinho Becker, de 57 anos, se banhava em uma propriedade da família durante a tarde desta quinta-feira, submergiu, mas não voltou a aparecer. 

A Polícia Civil de Lavras do Sul também foi acionada para tomar conta do caso.

De acordo com o Delegado Regional de Polícia Civil, Luis Eduardo Benites, a vítima submergiu e não retornou. 
Benites destaca que os bombeiros foram acionados para buscas. Os mergulhadores não realizam buscas durante a noite. Sendo assim, a procura será feita a partir da manhã dessa quinta-feira. 

A família de Alisson e Muriel é radicada em Novo Hamburgo, na região Metropolitana de Porto Alegre. Goleiro no futebol amador, José Agostinho Becker influenciou os filhos a se tornarem goleiros.

Continue lendo

Corona Vírus

Em 24hs triplica o número de novos casos em Alegrete

Nesta quarta-feira (24) foram registrados 116 casos positivos, 63 mulheres e 53 homens, com idades entre 06 e 88 anos. Também foram registrados 18 recuperados. Há 08 pacientes na UTI Covid e 13 no Hospital de Campanha, entre eles 03 são positivos e 10 aguardam resultado dos testes.
Atualmente são 4.814 casos confirmados, com 4.039 recuperados, 713 ativos (702 estão ativos em isolamento domiciliar e 11 hospitalizados positivos de Alegrete) e 62 óbitos.
Foram realizados 19.218 testes, sendo 14.208 negativos, 4.814 positivos e 196 aguardando resultado. Em observação com síndrome gripal são 777 pessoas.
Continue lendo

Esportes

Associação Jogos da Solidariedade (AJS) completa 10 anos de ação esportiva e social

Neste dia 24 de fevereiro, a ASSOCIAÇÃO JOGOS DA SOLIDARIEDADE, criada em 2011 completa mais um ano de vida, de muito trabalho, de muitas ações e eventos, com seu objetivo “unir esporte e educação com muita solidariedade”, o idealizador Roger Dorneles Severo. Durante os 10 anos de Associação, 15 anos de competição, foram arrecadados mais de 76.000 doações, muitas entidades e famílias beneficiadas, uma longa história, são mais de 1450 partidas oficiais, 16.150 atletas já disputaram as competições. Parceiros e colaboradores, além dos patrocinadores que sempre ajudaram, cabe destacar a Prefeitura Municipal de Alegrete (gestões de 2008 a 2020), a empresa CAAL desde 2006, também o Governo do Estado do RS, através da extinta Fundergs de (2012 a 2015).
 
Hoje, é o Maior Campeonato Solidário da Fronteira, dentre as principais homenagens, no ano de 2009 recebeu a Comenda Municipal Direitos Humanos pelos relevantes serviços prestados a comunidade; ainda em 2009 se torna Lei Municipal 4.284/2009, de autoria do vereador Sandro Barua (PP); em 2013 se torna de Utilidade Pública lei 5.065/2013, de autoria do vereador Róger Severo (PP), seu idealizador; já no ano de 2013 o ápice da Associação, que recebe a outorga dentre os melhores projetos sociais do RS, Prêmio Mérito Esportivo Estrelas do Esporte do RS, categoria “Projeto Social” distinção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer RS / Fundergs e Rádio Gaúcha de Porto Alegre RS.
 
Ousou disputar por 04 anos (2012 a 2015), o Campeonato Estadual Gaúcho de Futsal, apesar das longas distâncias, se rankiar entre as melhores equipes do Estado, nas categorias de base, escolhidas do Sub 09, Sub 11 e Sub 13, apesar de curto espaço de participação são “três” medalhas inéditas conquistadas, sendo Vice-Campeão na Sub 09 (2012), 3º lugar Estadual na Sub 11 (2012) e 3º lugar Estadual na Sub 09 (2013)
 
O presidente gestão 2020/2023, é o professor Fernando Azevedo do Nascimento. Foram presidentes da AJS, Roger Dorneles Severo, Christian Nogueira da Silva e Rogers Ribeiro Gonçalves. O evento tem seu site próprio, conta a história dos JOGOS DA SOLIDARIEDADE, muitas informações, página: www.jogosdasolidariedade.com.br – (número expressivo de acessos). Agradecimento a toda a Diretoria, aos torcedores que colaboram com ingresso solidário, aos pais e atletas, as famílias, a nossa IMPRENSA, jornais, rádios e televisão pelo apoio e divulgação.
 
 
COMO TUDO COMEÇOU EM 2006
 
2006 – 1ª Edição
Tudo iniciou em 2006, no mês de janeiro, idealizado e coordenado pelo professor de Educação Física, Róger Severo. No mesmo ano, o idealizador encaminhou o projeto para Rádio Alegrete, na pessoa do então Gerente João Ulisses de Souza e apresentou-o ao Diretor do IEEOA, Prof. Ismar Santos. Tanto, Ismar quanto João Ulisses, aceitaram o desafio de apoio total a competição unindo esporte e a educação, com objetivo principal que era a “SOLIDARIEDADE”.
 
Mas faltava uma grande empresa para dar o suporte nas despesas dos Jogos da Solidariedade, para que o projeto fosse realizado em Alegrete. Foi encaminhado o projeto a extinta CAAL Supermercados, na pessoa do Gerente Carlos Amarante (época), que aceitou o desafio, ao lado de Rádio Alegrete e do Oswaldo Aranha. Nascia em 2006, o maior campeonato solidário da fronteira
 
Muito trabalho a ser feito, pois faltava sair da “teoria” e do “papel” e ir para a prática a fim de executá-lo. A modalidade escolhida como “PROJETO PILOTO” foi a do futsal, em quatro categorias, escolhidas: “Livre, Sub 50, Sub 40 e Sub 35”.
O local dos jogos para o pontapé inicial foi no Ginásio do Oswaldo Aranha. Nesta 1ª edição foram realizados 09 campeonatos durante o ano, sendo 08 meses de competição, ininterruptos, com a participação de 45 equipes, 700 atletas e a arrecadação de 10 toneladas nas inscrições. Foram homenageados neste ano:
– professor Tarzil Viana (im memoriam);
– professor Evódio Ribeiro Severo (im memoriam);
– professor Ismar Santos (atual diretor do IEEOA);
– professor Ajax Parrot (im memoriam);
– funcionário do IEEOA Alípio Quintana (im memoriam);
– radialista João Ulisses de Souza (Então Gerente da Tchê Alegrete 590 AM);
Durante os jogos, desta 1ª edição, a portaria era “gratuita” e o acesso dos torcedores Ginásio ultrapassou 15 mil pessoas, onde tratava-se de evento solidário.
 
Durante o encerramento do projeto é proposto uma apresentação cultural e a coordenação do evento fecha parceria com o Ballet Copélia, coordenado pela Profª Elza Melo. O tema escolhido pela coordenação é a “Copa do Mundo que seria realizada na Alemanha, em 2006”. As bailarinas escolhem a música “brasileirinho” para homenagear os alegretenses e o torcedor brasileiro.
 
O desportista Nilo Gonçalves foi o atleta mais antigo da competição, disputando a categoria “cinquentinha” com seu América. Já um dos ícones do futsal o atleta Lefor Lourenço Lucho, o “Lefor” disputou o Torneio pela equipe do Montenegro na categoria Livre. Foi uma das referências de Alegrete no cenário estadual gaúcho, atuando no Campeonato Estadual Gaúcho e Liga Nacional de Futsal, pela Assoeva da cidade Venâncio Aires.
 

Fonte: Minuano FM

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular