Contato

Educação

Educação Integral já é realidade na escola Lauro Dornelles

Com base no Plano Nacional de Educação (PNE), proposto pelo MEC, o Plano Estadual de Educação prevê  a oferta de educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2025. A medida visa ampliar a qualidade da educação e corrigir a distorção idade-série, além de evitar a evasão.

Em Alegrete, a Escola Estadual Lauro Dornelles é pioneira na oferta de ensino integral. O projeto, que vinha sendo elaborado desde 2016, tomou forma e foi aprovado ainda em 2017. No entanto, a direção da escola achou por bem adiar a implementação das novas atividades. O “atraso” foi justificado: Espaços foram adaptados e outros foram criados para que as atividades ocorressem da melhor forma possível.

150 crianças das séries iniciais (1º ao 5º ano) são beneficiadas pelo projeto desde o início deste ano letivo, no final de fevereiro. A expectativa é que gradualmente as demais turmas das séries finais também sejam contempladas.  As escolas que já  aderiram ao turno integral  têm até o ano de 2020 para adaptarem totalmente o currículo.

Na próxima terça-feira (19), os estudantes prestarão uma prova, elaborada pelo Ministério de Educação, afim de comprovar o índice de aproveitamento nesse  primeiro quadrimestre. A diretora Mirza Nunes espera que os resultados sejam satisfatórios, uma vez que esses alunos  têm  a oportunidade de passar mais tempo na escola, tendo uma educação mais ampla.

As crianças  permanecem no ambiente escolar durante sete horas diárias. Pela manhã, os professores titulares das turmas ministram aulas globalizadas, seguindo o componente curricular como seria em qualquer escola de educação básica. No período da tarde, elas participam de atividades complementares, que vão desde esportes, como atletismo, capoeira e ballet, passando por aulas de informática, inglês e espanhol, até iniciação científica e educação ambiental. Neste último, a diretora Mirza destaca a confecção de uma composteira no ambiente escolar. No turno inverso também são oferecidas aulas de reforço nas áreas básicas da educação.

Além das atividades, que são ministradas por profissionais especializados – ao contrário do projeto Mais Educação, também do MEC,  que trabalha com oficineiros,  são oferecidas 5 refeições diárias: Café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

A princípio todas as vagas para este ano estão preenchidas, salvo em casos especiais que são estudados pela direção. As matrículas para 2019 iniciam em outubro.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Educação

Prefeitura realiza ações de conscientização sobre o Dia Nacional de Denúncia Contra o Racismo

O dia 13 de maio é o Dia Nacional de Denúncia Contra o Racismo. Para marcar a data a Prefeitura de Alegrete, através da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social, está realizando ações com o objetivo de promover a informação e a conscientização sobre o tema.

Nesta quinta-feira, 13, a Prefeitura realiza a distribuição de duas cartilhas nos postos de saúde e prédios públicos. Uma delas aborda a saúde da população negra e a outra é sobre como realizar denúncias diante de atos de racismo. Também ocorre uma ação sobre a saúde da população negra na comunidade quilombola do município, presente na localidade do Angico, conforme informações do coordenador de Projetos da Secretaria de Saúde Fábio Soares.

“Essas ações são de extrema importância para na luta contra o racismo, pois apenas por meio de ações educativas e levando informação até a população, poderemos promover a conscientização e construirmos juntos uma sociedade mais justa e igualitária”, declarou a secretária de saúde Haracelli Fontoura.

Continue lendo

Educação

Alegrete é pioneira no Estado na adesão à plataforma digital Clickideia

Garantir que os estudantes continuem aprendendo diante do contexto de pandemia do novo coronavírus, diante da necessidade de suspensão de aulas presenciais é um desafio para professores e gestores da educação em todo o Rio Grande do Sul. As aulas presenciais estão suspensas desde o ano passado, quando as medidas para conter o avanço da doença chegaram às escolas alegretenses.

Enquanto os portões das escolas permanecem fechados, as plataformas de ensino on-line ganham espaço. Em Alegrete, não há data definida para o retorno das atividades presenciais – as aulas, por enquanto, acontecem de forma remota. Por isso, as ferramentas tornam-se mais necessárias.

No fim do mês de abril, a Prefeitura de Alegrete fechou contrato com o Clickideia, uma plataforma de educação digital, criada em 2001 na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), por meio de um convênio para cooperação técnica em atividades de ensino, pesquisa, desenvolvimento, prestação de serviços e formação de recursos humanos na área de tecnologias aplicadas à educação.

Um portal que presta serviços para diversos estados e municípios do Brasil, foi a solução que a Prefeitura de Alegrete, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel) encontrou para ampliar de forma gratuita o acesso do sistema à toda rede municipal de ensino. O portal elabora e disponibiliza conteúdos didáticos digitais inovadores, utilizando a internet como plataforma.

Em pouco tempo, 33 escolas, 405 professores e 3840 mil alunos passarão a ser beneficiados com a ação, ao se cadastrarem no sistema, mantendo um contato permanente com os estudos. Além de conteúdo liberado aos estudantes, também é proporcionada formação continuada aos professores. “É mais uma inovação para a nossa cidade. Proporcionar educação de qualidade na rede pública sempre será um desafio. Queremos que nossas crianças tenham as mesmas oportunidades. E isso começa com acesso ao mundo tecnológico, de forma avançada como estamos propondo e vamos fazer. A plataforma tem inúmeras alternativas didáticas, propiciando uma aprendizagem colaborativa e dinâmica entre professor e aluno, onde o centro da intencionalidade pedagógica é o aluno. Essa nova realidade é um momento para repensarmos a educação. Acredito que seja uma excelente experiência tanto para alunos, quanto para professores”, explica o prefeito Márcio Amaral.

Segundo Angela Viero, a secretária da Secel, através do sistema pode-se trabalhar dificuldades de alunos que necessitavam de acompanhamento individual para desenvolver algumas habilidades, ampliando os conhecimentos de forma direcionada. “Os alunos adoram atividades lúdicas, com aprendizagem dinâmica e divertida, visto que não é fácil envolver os estudantes a participarem de aulas nesse período tão adverso. Os professores poderão explorar a plataforma nesse período de pandemia e descobrir ferramentas novas que estão tornando o ensino ativo”, relata a secretária.

Continue lendo

Educação

Unipampa recebe conceito 4 no IGC

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou na última semana o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC).

A Unipampa ficou com o conceito 4, sendo a nota máxima 5.

No Rio Grande do Sul (RS) apenas a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) teve conceito 5.

➡ Entenda o cálculo do IGC e saiba mais em: bit.ly/3nJQpOo

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular