Contato

Cidade

Cidade protesta revoltada com tantos erros na “novela da ponte”

 

 

 

O protesto pela demora do fechamento da ponte para obras, que dura mais de nove meses, desde o início do contrato com a empreiteira, levou um grande número de moradores da Zona Leste e também do centro para o local das obras.

A ponte Borges de Medeiros chegou a ficar trancada em certa altura com gritos de ordens dos manifestantes. O grupo subiu pelo parque Rui Ramos e chegou à Praça Getúlio Vargas caminhando pela Barão do Amazonas, outro corredor urbano que sofre desde a primeira aventura de outubro de 2015, quando o Prefeito Erasmo Silva fechou a ponte sem nenhum laudo técnico.

Os prejuízos estão na vida e nas empresas tanto da Zona Leste quanto do centro da cidade. Agora, no desdobramento da obra foram aparecendo novos problemas, como fissuras, o que é comum em qualquer reforma, mas para o Executivo este seria o grande problema do momento.

A ponte necessitava de manutenção o que não aconteceu durante sete anos da atual administração municipal. Foi preciso da intervenção do Ministério Público para obrigar a Prefeitura realizar o trabalho, que custará cerca de R$ 260 mil. A morosidade da obra é uma consequência de uma série de erros, inclusive, da precária estrutura da empreiteira para realizar o serviço.

Neste sentido o protesto deste sábado tem um efeito simbólico importante, porque a sucessão de decisões equivocadas vem botando na conta das empresas de ônibus, por exemplo, um prejuízo mensal de R$ 120 mil para cada uma delas. Relatos neste mesmo tom são denunciados por todas as empresas da Zona Leste da cidade e na rotina dos moradores daquela região da cidade, que dependem do fluxo normal do trânsito e da garantia da lei da mobilidade urbana para tomarem decisões simples como chegar ao trabalho dentro do horário e poder voltar para casa da mesma forma. Isto hoje é apenas fonte de incômodos, prejuízos e revolta de grande parte dos alegretenses.

Fotos: Sandra Silva/EQ

vídeo reportagem: Pedro Mello

 

 

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Cidade

Apenas hoje e amanhã para vistorias de veículos de aplicativos

 A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania, comunica que realizará a Vistoria do Transporte por Aplicativo – 2021, atendendo a lei nº 6026/2018. A vistoria está sendo realizada na Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania, no Centro Administrativo José Rubens Pillar, localizado na rua Major João Cezimbra Jaques, nº200.

Solicita-se a presença dos motoristas parceiros com seus veículos, incluindo os itens de combate e prevenção da Covid-19, apresentando os documentos de CRLV e CNH originais, das 8h30min às 12h30min.

Sobre a vistoria presencial solicita-se que os motoristas ao chegar estacionem seus veículos no estacionamento interno do Centro Administrativo Municipal. Para uma melhor conveniência dos horários de atendimento ficam reservadas as seguintes datas e horários:
– Dia 15 de abril: prefixos 046 em diante, com intervalos de 15 min.
– Dia 16 de abril: prefixos que por ventura não puderem comparecer em seus dias e horários, com agendamento prévio através do telefone (55)3421-5038, das 8h30 às 12h30.

A Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania solicita que os motoristas respeitem a ordem e os horários individuais determinados para cada prefixo para evitar aglomerações.

Continue lendo

Cidade

Hoje é dia de conferir as atrações da Cia do Carro

 

Continue lendo

Cidade

Campanhas pretendem ajudar população em vulnerabilidade

A Prefeitura de Alegrete, através das Secretarias de Promoção e Desenvolvimento Social e da Secretária de Saúde, em parceria com a Câmara de Vereadores e a UABA lançam as campanhas “Unidos contra a fome”, “Vacinação solidária” e “Campanha do Agasalho 2021”, com o objetivo de arrecadar alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal e agasalhos para as famílias em situação de vulnerabilidade social do município.

A “Vacinação Solidária” é uma campanha que estimula as pessoas que forem receber a vacina contra Covid-19 a doarem um quilo de alimento não perecível, os pontos de coleta estarão em todas as UBSs com salas de vacina. Já a “Campanha do Agasalho 2021” e a campanha “Unidos contra a fome” terão pontos de coleta por toda a cidade.

“Essas campanhas são muito importantes para darmos um suporte extra às famílias mais vulneráveis nesse momento difícil. A pandemia agravou a situação de muitas pessoas, mas através da solidariedade dos alegretenses podemos amenizar um pouco essa situação. A Campanha do Agasalho por exemplo é uma ação que dá certo há muitos anos e fundamental na nossa cidade devido ao nosso clima frio”, ressaltou Iara Caferatti Gonçalves Fagundes.

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular