Contato

Esportes

Em jogão com cinco gols, Figueirense vence por 3 a 2 e tira Inter da liderança do Brasileirão

bady

 

No Orlando Scarpelli, Figueira sai com a vitória por 3 a 2 em duelo quente, com pênalti duvidoso assinalado pela arbitragem, pela 9ª rodada do Brasileirão; resultado pões o Palmeiras na liderança do Brasileirão

O Figueirense entrou em campo, neste domingo, para tentar desgarrar do Z-4. O Inter, por sua vez, estava disposto a tudo para retomar a liderança isolada do Brasileirão. As ambições eram antagônicas. Mas ignore a diferença na tabela. As duas equipes travaram um duelo de iguais neste domingo, no Orlando Scarpelli, pela 9ª rodada. Ambos buscaram o gol a todo instante, num total de 32 finalizações, e lutaram muito para sair com os três pontos, num enfrentamento digno de encantar quem gosta de futebol em todo o país. Melhor para o Figueira, que venceu o Colorado por 3 a 2. Melhor, também, para o Palmeiras, que é o novo líder do Nacional.

PRIMEIRO TEMPO

O equilíbrio ditou a tônica da partida desde os primeiros instantes neste domingo. Figueira e Inter travaram duelo equilibrado, com chances lá e cá e muitas finalizações – 18, no total, e 9 para cada lado. As duas equipes alternaram o domínio da partida, com ataques incisivos e velozes. Ainda assim, o placar só foi inaugurado em pênalti duvidoso, aos 41, assinalado pelo árbitro em Lins, após contato com Ernando. Bady converteu para o Figueirense.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa até começou morna, mas foi ainda mais quente no Orlando Scarpelli, em especial nos minutos finais. Foram quatro gols anotados. Vitinho empatou para o Inter aos 20. O Colorado cresceu, era melhor, mas tomou o famoso banho de água fria com Ferrugem, que aproveitou sobra, ao 27, para recolocar o Figueira em vantagem. A partir daí, os gaúchos se desorganizaram na defesa e permitiram que Bady anotasse mais um, aos 34. Vitinho ainda marcou seu segundo gol na partida, em lance duvidoso, na jogada seguinte, e deu números finais à partida, apesar de muita luta dos dois lados.

rfd_1376

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Esportes

Renato cai depois de afundar o time na pré-Libertadores

A chapa de Renato Gaúcho começou a esquentar na reta final da temporada passada. Após a queda na Libertadores, a Copa do Brasil virou a tábua de salvação, mas o desempenho nas duas partidas contra o Palmeiras pesaram na conta do treinador.

Irritado com as críticas, o comandante pediu reforços de peso, mas apenas o lateral-direito Rafinha e o volante Thiago Santos chegaram ao clube.

Torcida

Antes intocável, Portaluppi virou alvo de críticas da massa Tricolor. Nas últimas semanas as redes sociais explodiam de xingamentos após as fracas atuações da equipe.

Passagem

Em sua terceira passagem como técnico do Grêmio, Renato colecionou polêmicas, frases de efeito e taças: Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018), de três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019).

Continue lendo

Esportes

Mega. R$ 33 milhões em jogo nesta quarta-feira

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (14) um prêmio acumulado de R$ 33 milhões.

As seis dezenas do concurso 2.362 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o País ou pela internet. A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Continue lendo

Esportes

Associação Jogos da Solidariedade (AJS) completa 10 anos de ação esportiva e social

Neste dia 24 de fevereiro, a ASSOCIAÇÃO JOGOS DA SOLIDARIEDADE, criada em 2011 completa mais um ano de vida, de muito trabalho, de muitas ações e eventos, com seu objetivo “unir esporte e educação com muita solidariedade”, o idealizador Roger Dorneles Severo. Durante os 10 anos de Associação, 15 anos de competição, foram arrecadados mais de 76.000 doações, muitas entidades e famílias beneficiadas, uma longa história, são mais de 1450 partidas oficiais, 16.150 atletas já disputaram as competições. Parceiros e colaboradores, além dos patrocinadores que sempre ajudaram, cabe destacar a Prefeitura Municipal de Alegrete (gestões de 2008 a 2020), a empresa CAAL desde 2006, também o Governo do Estado do RS, através da extinta Fundergs de (2012 a 2015).
 
Hoje, é o Maior Campeonato Solidário da Fronteira, dentre as principais homenagens, no ano de 2009 recebeu a Comenda Municipal Direitos Humanos pelos relevantes serviços prestados a comunidade; ainda em 2009 se torna Lei Municipal 4.284/2009, de autoria do vereador Sandro Barua (PP); em 2013 se torna de Utilidade Pública lei 5.065/2013, de autoria do vereador Róger Severo (PP), seu idealizador; já no ano de 2013 o ápice da Associação, que recebe a outorga dentre os melhores projetos sociais do RS, Prêmio Mérito Esportivo Estrelas do Esporte do RS, categoria “Projeto Social” distinção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer RS / Fundergs e Rádio Gaúcha de Porto Alegre RS.
 
Ousou disputar por 04 anos (2012 a 2015), o Campeonato Estadual Gaúcho de Futsal, apesar das longas distâncias, se rankiar entre as melhores equipes do Estado, nas categorias de base, escolhidas do Sub 09, Sub 11 e Sub 13, apesar de curto espaço de participação são “três” medalhas inéditas conquistadas, sendo Vice-Campeão na Sub 09 (2012), 3º lugar Estadual na Sub 11 (2012) e 3º lugar Estadual na Sub 09 (2013)
 
O presidente gestão 2020/2023, é o professor Fernando Azevedo do Nascimento. Foram presidentes da AJS, Roger Dorneles Severo, Christian Nogueira da Silva e Rogers Ribeiro Gonçalves. O evento tem seu site próprio, conta a história dos JOGOS DA SOLIDARIEDADE, muitas informações, página: www.jogosdasolidariedade.com.br – (número expressivo de acessos). Agradecimento a toda a Diretoria, aos torcedores que colaboram com ingresso solidário, aos pais e atletas, as famílias, a nossa IMPRENSA, jornais, rádios e televisão pelo apoio e divulgação.
 
 
COMO TUDO COMEÇOU EM 2006
 
2006 – 1ª Edição
Tudo iniciou em 2006, no mês de janeiro, idealizado e coordenado pelo professor de Educação Física, Róger Severo. No mesmo ano, o idealizador encaminhou o projeto para Rádio Alegrete, na pessoa do então Gerente João Ulisses de Souza e apresentou-o ao Diretor do IEEOA, Prof. Ismar Santos. Tanto, Ismar quanto João Ulisses, aceitaram o desafio de apoio total a competição unindo esporte e a educação, com objetivo principal que era a “SOLIDARIEDADE”.
 
Mas faltava uma grande empresa para dar o suporte nas despesas dos Jogos da Solidariedade, para que o projeto fosse realizado em Alegrete. Foi encaminhado o projeto a extinta CAAL Supermercados, na pessoa do Gerente Carlos Amarante (época), que aceitou o desafio, ao lado de Rádio Alegrete e do Oswaldo Aranha. Nascia em 2006, o maior campeonato solidário da fronteira
 
Muito trabalho a ser feito, pois faltava sair da “teoria” e do “papel” e ir para a prática a fim de executá-lo. A modalidade escolhida como “PROJETO PILOTO” foi a do futsal, em quatro categorias, escolhidas: “Livre, Sub 50, Sub 40 e Sub 35”.
O local dos jogos para o pontapé inicial foi no Ginásio do Oswaldo Aranha. Nesta 1ª edição foram realizados 09 campeonatos durante o ano, sendo 08 meses de competição, ininterruptos, com a participação de 45 equipes, 700 atletas e a arrecadação de 10 toneladas nas inscrições. Foram homenageados neste ano:
– professor Tarzil Viana (im memoriam);
– professor Evódio Ribeiro Severo (im memoriam);
– professor Ismar Santos (atual diretor do IEEOA);
– professor Ajax Parrot (im memoriam);
– funcionário do IEEOA Alípio Quintana (im memoriam);
– radialista João Ulisses de Souza (Então Gerente da Tchê Alegrete 590 AM);
Durante os jogos, desta 1ª edição, a portaria era “gratuita” e o acesso dos torcedores Ginásio ultrapassou 15 mil pessoas, onde tratava-se de evento solidário.
 
Durante o encerramento do projeto é proposto uma apresentação cultural e a coordenação do evento fecha parceria com o Ballet Copélia, coordenado pela Profª Elza Melo. O tema escolhido pela coordenação é a “Copa do Mundo que seria realizada na Alemanha, em 2006”. As bailarinas escolhem a música “brasileirinho” para homenagear os alegretenses e o torcedor brasileiro.
 
O desportista Nilo Gonçalves foi o atleta mais antigo da competição, disputando a categoria “cinquentinha” com seu América. Já um dos ícones do futsal o atleta Lefor Lourenço Lucho, o “Lefor” disputou o Torneio pela equipe do Montenegro na categoria Livre. Foi uma das referências de Alegrete no cenário estadual gaúcho, atuando no Campeonato Estadual Gaúcho e Liga Nacional de Futsal, pela Assoeva da cidade Venâncio Aires.
 

Fonte: Minuano FM

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular