Contato

Tempo

Frio retorna com força para algumas regiões do Brasil

Após um período de tempo firme sob atuação de uma ampla massa de ar seco sobre grande parte do Brasil, as condições do tempo voltam a mudar em algumas regiões nos próximos dias. A mesma massa de ar seco que vinha contribuindo para um maior resfriamento entre as noites e madrugadas, inclusive com marcas negativas em baixadas nas áreas de maior altitude de SC e do Sudeste do país, também favorecia temperaturas mais altas para a época durante a tarde, em virtude da sua intensidade mais fraca e do céu sem nuvens. Esse sistema já está se afastando para o Oceano Atlântico, deixando o continente sul-americano.

No entanto, um novo “corredor polar” promete se formar ao longo dessa semana. Esse “corredor” deve consistir na formação de pelo menos dois Ciclones entre a Argentina, Uruguai e o Sul do Brasil que devem impulsionar a incursão de duas massas de ar frio de origem polar. A primeira delas mais fraca e bloqueada deve proporcionar uma jornada de tempo firme e de baixas temperaturas já a entre quinta e sexta-feira entre o Uruguai, RS e em parte de SC. A segunda mais intensa, extensa e de deslocamento mais lento deve avançar pelo interior da Argentina em direção ao centro/sul do Brasil entre o próximo final de semana e a primeira metade da próxima semana. 

Nesse meio tempo, dois Ciclones devem se formar, trazendo jornada mais ventosa para o leste do Sul do Brasil, intensificando a sensação de frio no período. Assim como nas incursões de ar frio, o primeiro Ciclone seria consideravelmente mais fraco que o segundo e teriam seus maiores impactos aguardados nas regiões tradicionalmente afetadas por períodos mais ventosos nessa época: Bacia do Rio da Prata, costa do Uruguai e da Metade Sul e Leste do RS.   

Rajadas de vento projetadas pelo modelo ECMWF ao longo do próximo domingo e início da segunda-feira em função da atuação de Ciclone próximo à costa. Projeções ainda sofrerão atualizações nos próximos dias. 

O que se espera em regra pelas últimas projeções são temperaturas muito baixas no período, com ápice no Sul do Brasil mas também atingindo outras regiões já  afetadas por temperaturas mais baixas esse ano: como no Sudeste e Centro-Oeste. A intensidade do ar frio e a abrangência dele nessas duas últimas regiões e no Norte do Brasil no final de semana, no entanto, ainda é incerta. Por enquanto, a condição para neve seria muito baixa e o grande destaque seriam as temperaturas abaixo de zero com condição para formação de geadas amplas a fortes em várias regiões, especialmente do Sul do Brasil. 

Projeção de temperatura do modelo regional WRF 5 km para os próximos 3 dias no Sul do Brasil
Projeção de temperaturas mínimas pelo modelo canadense CMC. Destaque para as baixas temperaturas assinaladas entre o próximo domingo e a primeira metade da próxima semana em alguns pontos.

Chuva

A primeira frente fria, diferentemente da segunda que deve ingressar no Sul do Brasil durante o período, deve gerar instabilidade com chuva e temporais isolados. Apesar disso, não se esperam grandes acumulados de chuva e na maioria das regiões os acumulados serão baixos. Inicialmente cavado invertido, antes de configurar uma frente fria, um sistema de baixa pressão atmosférica promete trazer uma jornada de tempo muito instável com chuva forte a volumosa e temporais entre algumas províncias Argentinas, grande parte do Uruguai e até algumas áreas do país próximo à fronteira com o RS no decorrer desta quarta-feira (14/07). Em algumas áreas do RS, principalmente do centro do estado, já chove na noite de hoje e próxima madrugada. Entre o final da quarta e no decorrer da quinta-feira, a frente fria já configurada avança pelas demais áreas do RS, SC, PR e parte do MS, provocando chuva e temporais isolados acompanhada de rápido declínio das temperaturas. 

Precipitação diária aguardada pela média de 96 membros de previsão do tempo nos próximos 7 dias. Eventos pontuais de chuva volumosa podem acarretar em volumes consideravelmente maiores do que os apresentados nessa projeção.
Refletividade projetada pelo modelo regional WRF nos próximos 3 dias. As cores acima de 45/50 dBZ indicam risco potencial para temporais. 

Conforme o sistema se desloca para norte/nordeste, a intrusão rápida de ar seco e frio de origem polar associado a uma massa fria logo na retaguarda da frente fria, já deve garantir o retorno do tempo firme. Na sexta-feira, o RS e Uruguai terão um dia estável e frio, enquanto algumas áreas de SC e principalmente do centro/sul do MS, centro/norte do PR na divisa com SP ainda terão pancadas de chuva e que eventualmente poderão vir acompanhada de trovoadas associadas a passagem do primeiro sistema frontal aguardado para o período.

No final da tarde e início da noite de hoje, sensor GLM detectava a ocorrência de descargas elétricas (raios) associada a instabilidade em trechos do Uruguai.

No sábado, a passagem de uma nova frente fria de fraca atividade pelo centro/sul da América do Sul pode provocar chuva fraca, passageira e irregular em trechos do Uruguai, centro/sul e leste gaúcho e alguns trechos do MS e de SP. No domingo, esse mesmo sistema associado a outros na atmosfera, poderia favorecer a ocorrência de temporais em trechos do RJ e do sul e sudoeste de Rondônia, Acre e Amazonas, o que requer novas atualizações. 

Pelas últimas projeções, o ar polar só perderia intensidade sobre o centro/sul do Brasil na segunda metade da próxima semana. 

Fonte: sigmameteorologia.com

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Tempo

Temperatura deve subir acentuadamente nos próximos dias e alguns municípios podem ter até 30°C

Porto Alegre deve completar dez dias seguidos sem que a temperatura tenha alcançado a marca de 20ºC. A última vez em que os termômetros indicaram marca nos termômetro na casa dos 20ºC foi entre 11h e 12h da segunda-feira da semana passada (26/7), quando a estação meteorológica automática do Instituto Nacional de Meteorologia no bairro Jardim Botânico registrou 21,1ºC. A partir da tarde daquele dia, a temperatura entrou em queda com a chegada da massa de ar frio e não voltou a alcançar os 20ºC desde então.

Por que a referência de 20ºC de temperatura? É uma marca que indica relativo conforto térmico e ainda o valor que está próximo das médias máximas históricas dos meses tanto de julho como de agosto. De acordo com as normais climatológicas 1961-1990 de Porto Alegre, a média máxima de julho na capital gaúcha é de 19,6ºC e a de agosto de 20,3ºC. Ou seja, são dez dias seguidos praticamente em que a máxima na cidade sequer chega ao seu valor médio máximo histórico para o período.

Este cenário, entretanto, está prestes a mudar. Ar mais quente começará a ingressar no Rio Grande do Sul agora nesta segunda metade da semana a partir do Norte da Argentina e Paraguai, o que vai favorecer uma significativa elevação das temperaturas máximas que passarão de abaixo da média histórica desta época do ano para acima a muito acima. Veja nos mapas do modelo meteorológico canadense a diferença de anomalia de temperatura (desvio da média) entre 9h de anteontem e o que se prognostica para a tarde de sábado.

A máxima hoje (4) em Porto Alegre deve ficar ao redor dos 18ºC, entretanto nesta quinta já pode atingir marcas em tornos dos 22ºC. Para a sexta, a tendência é de 23ºC à tarde. Aquecimento maior é esperado durante o fim de semana com máximas previstas para a capital gaúcha de 26ºC no sábado e 27ºC no domingo. O começo da próxima semana vai seguir com tardes mais quentes do que a média.

CALOR NO INTERIOR GAÚCHO

Passado o frio muito intenso a extremo do final de julho e do começo deste agosto, o Rio Grande do Sul pode ter máximas de até 30ºC ou mais em algumas cidades do interior nos próximos dias. A tendência é que as maiores marcas sejam registradas no Noroeste, no Oeste e na região dos vales.

Em Uruguaiana, por exemplo, as máximas à tarde podem alcançar os 24ºC hoje, 26ºC amanhã, 28ºC no sábado e ao redor de 30ºC no domingo. No Noroeste, a cidade de Santa Rosa poderá ter 24ºC ou 25ºC hoje e amanhã, 27ºC a 28ºC na sexta, 29ºC no sábado e ao redor de 30ºC no domingo. Nos vales, máximas de 27ºC a 29ºC são possíveis durante o fim de semana.

Nas partes mais altas do Estado, no município de Vacaria, que teve 7,2ºC abaixo de zero na última sexta-feira (30), a temperatura pode chegar aos 23ºC no fim de semana. Na área de Gramado e Canela, onde os turistas entraram em êxtase com a neve da noite do dia 28 de julho, os termômetros podem indicar até 25ºC ou 26ºC no fim de semana.

ESQUENTA TAMBÉM EM SANTA CATARINA

O aquecimento dos próximos dias não se limitará ao Rio Grande do Sul e será sentido em outras áreas do Sul do Brasil. Assim como no estado gaúcho, a temperatura pode bater em 30ºC em Santa Catarina dias após o estado ter tido mínimas tão baixas quanto 10ºC abaixo de zero no Planalto Sul.

A elevação da temperatura será maior em Santa Catarina da mesma forma no próximo fim de semana. Os termômetros poderão indicar máximas próximas ou acima dos 30ºC em especial no Oeste catarinense com as maiores marcas esperadas na área de Itapiranga. Na região de Chapecó, os termômetros podem marcar até 27ºC ou 28ºC.

Já em áreas costeiras de Santa Catarina não deve se esperar um aquecimento maior por conta da maior proximidade com a massa de ar frio oceânica. Por isso, cidades como a capital Florianópolis não devem ter calor no fim de semana. Há possibilidade, inclusive, de instabilidade passageira nos próximos dias no Nordeste de Santa Catarina. 
 
 
FONTE: METSUL
Continue lendo

Tempo

Neve é registrada em cidades gaúchas nesta quarta-feira

A onda de ar frio que passa pelo Sul do país trouxe neve a pelo menos 13 cidades do Rio Grande do Sul, além de chuva congelada, nesta quarta-feira (28). Em São Francisco de Paula, na Serra, a população foi para as ruas brincar com a neve que caía no início da noite. 

Em algumas localidades, houve ambos os fenômenos ao mesmo tempo, e até mesmo cidades de regiões distantes, como Pelotas, no Sul, e Caxias do Sul, na Serra, registraram o mesmo fenômeno.

Em Canela tambem começou a nevar no inicio da noite (veja o video abaixo)

Continue lendo

Tempo

Ao menos 55 cidades do RS têm temperaturas negativas, e mínima vai a -5,4°C em Capão Bonito do Sul

Um massa de ar frio derrubou as temperaturas no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, levando a mínimas negativas em ao menos 55 cidades do Estados durante a madrugada e início da manhã. Conforme a MetSul Meteorologia, o menor valor foi alcançado em Capão Bonito do Sul, onde os termômetros marcaram -5,4°C. Os ouras valores mínimos foram -4,8°C em Soledade e -4,0°C em Espumoso.

Outras temperaturas negativas foram alcançadas em Farroupilha e São José dos Ausentes (3,8°C), Tio Hugo (-3,6°C), Quatro Irmãos (-3,4°C), São José do Ouro (-3,3°C), Getúlio Vargas: (3,2°C), Campos Borges e Santa Rosa (-3,1°C), Bom Jesus e Chapada (-3,0°C).

Em Porto Alegre, não houve marcas abaixo de zero, mas a mínima foi de 4,5°C. Por conta da onda de frio, o ginásio Gigantinho, do Inter, abriu as portas na terça-feira para receber pessoas em situação de rua na Capital. A temperatura mínima de hoje na Grande Porto Alegre foi de 1,8°C, no bairro de Lomba Grande em Novo Hamburgo.

Confira as mínimas desta quarta-feira:

Negativas:
Capão Bonito do Sul: -5,4°C
Soledade: -4,8°C
Espumoso: -4,0°C
Farroupilha: -3,8°C
São José dos Ausentes: -3,8°C
Tio Hugo: -3,6°C
Bom Jesus: -3,4°C
Quatro Irmãos: -3,4°C
São José do Ouro: -3,3°C
Getúlio Vargas: -3,2°C
Campos Borges: -3,1°C
Santa Rosa: -3,1°C
Chapada: -3,0°C
Carazinho: -2,8°C
Pontão: -2,8°C
Vacaria: -2,8°C
Cambará do Sul: -2,5°C
Vila Nova do Sul: -2,5°C
Canela: -2,4°C
Marau: -2,4°C
Lagoa Vermelha: -2,3°C
Sobradinho: -2,2°C
Coxilha: -2,1°C
Muitos Capões: -2,1°C
Nova Bassano: -2,1°C
Campo Novo: -2,0°C
Caxias do Sul: -1,9°C
Palmeira das Missões: -1,9°C
Sarandi: -1,9°C
Ilópolis: -1,8°C
Salto do Jacuí: -1,8°C
Serafina Correa: -1,8°C
Garibaldi: -1,7°C
Cruz Alta: -1,4°C
Júlio de Castilho: -1,4°C
Passo Fundo: -1,3°C
São Francisco de Paula: -1,3°C
Erechim: -1,2°C
Tapera: -1,2°C
Itapuca: -1,1°C
Santo Augusto: -1,1°C
São Sepé: -0,9°C
Santo Antônio do Planalto: -0,8°C
Panambi: -0,7°C
Saldanha Marinho: -0,7°C
Gramado: -0,6°C
Alto Feliz: -0,5°C
Jacutinga: -0,4°C
Porto Xavier: -0,4°C
Colorado: -0,3°C
Porto Vera Cruz: -0,3°C
Antônio Prado: -0,2°C
Bento Gonçalves: -0,2°C
Lavras do Sul: -0,2°C
Pejuçara: -0,2°C
Condor: -0,1°C
Quaraí: -0,1°C

Casa do 0°C:
Boa Vista das Missões: 0,0°C
Pinheiro Machado: 0,0°C
Catuípe: 0,1°C
Colorado: 0,1°C
Ibirubá: 0,1°C
Quinze de Novembro: 0,1°C
Bossoroca: 0,2°C
Santiago: 0,2°C
Cotiporã: 0,5°C
Guarani das Missões: 0,5°C
Santo Angelo: 0,5°C
Dois Irmãos das Missões: 0,6°C
Encruzilhada do Sul: 0,7°C
Maçambara: 0,7°C
Roque Gonzales: 0,7°C
Tupanciretã: 0,7°C
Acegua: 0,8°C
Alegrete: 0,8°C
Morro Reuter: 0,8°C
Pelotas: 0,8°C
São Borja: 0,8°C
São Miguel das Missões: 0,8°C
Cerro Largo: 0,9°C
Nova Petropolis: 0,9°C

Fonte: Correio do Povo
Continue lendo

Popular