Contato

Cidade

Rótula bagunça todo fluxo da Zona Leste neste início de noite

 

Até buzinaço em protesto pôde ser ouvido no final da tarde e início de noite, e não era pra menos. Teve motorista que levou 20 minutos para percorrer 500m; entre o portão do Parque de Exposição até em frente à rotatória, que é a grande obra, desta semana, pela Prefeitura de Alegrete.

A assinatura desta obra tem a griffe da Secretaria de Segurança e Mobilidade. O que seria para assegurar um melhor fluxo do trânsito; entre quem sai do centro em direção à Zona Leste, se transformou num caos anunciado.

A rotatória estrangulou o trânsito e recebe enxurrada de críticas nas redes sociais. Além disso trouxe erros básicos da engenharia de tráfego. Ao impor a preferencial para quem está na rótula e criar faixas de PARE na via expressa, agora, uma rua secundária como a Justo França, no sentido centro/ bairro tem prioridade sobre à avenida Tiaraju.

Nesta semana, ao atender uma ocorrência de incêndio no bairro Honório Lemes, o caminhão do Corpo de Bombeiros ficou retido por mais de 2minutos no sentido ponte/zona leste.

 

Para piorar, ainda há um quebra molas com faixa para pedestres, a seis metros deste novo funil criado na avenifa Tiaraju.

Motoristas profissionais, que são funcionários públicos em serviços essenciais, observam à sequência de erros naquela obra. Pediram sigilo no nome.

“Então lá vai minha observação, de um profissional da direção há mais de 25 anos. Opinião de quem entende um pouco das regras de trânsito.
NÃO TEM LÓGICA .
AS rótulas, por regra, dão preferencial ao veículo que primeiro acessar seu perímetro. Sendo assim, naquele caso, quem vier da rua Justo França, nos horários de pico, estes vão mofar esperando.
Outro ponto que não justifica tal rótula é o fato de que as duas travessas ( Justo França e a rua do posto Takito)  não têm fluxo necessário que justifique à obra, para priorizar o acesso dos veículos que acessam na Av Tiaraju”, observou o motorista.

Outro profissional observa que ” as rótulas, por regra, são usadas no cruzamento de vias cujos fluxos sejam similares. Substituem aos semáforos.
Não se observa tal caso no referido cruzamento”, dispara.

A coleção de erros neste ponto da avenida Tiaraju recebeu muitas críticas em três dias de funcionamento.

“Tal rotatória, do modo como foi posta, acaba por obrigar os veículos a um desvio para a direita ( no caso de quem circula pela Av Tiaraju), e esse desvio a direita leva ao encontro dos veículos que querem acessar via Justo França ou posto Takito. Então para evitar tal erro, surge outro. Colocaram uma placa de pare e faixa de pedestre na Av Tiaraju ( sentido bairro/ centro). Isto para aliviar as futuras colisões com os carros que devem acessar vindos do posto, já que eles deverão avançar sobre uma via de maior movimento e com o trânsito mais rápido”, observa o funcionário público.

Outro entrevistado foi nais contundente:

“Foi a estúpida solução. Colocar placa de parada e faixa de pedestre naquela esquina. Que baita M… fizeram”.

Outra coisa óbvia que foi inobservado pelo engenheiro de trânsito é o fato de que os veículos de emergência (SAMU, Polícia, Bombeiros) estes perdem a preferência (por lei de trânsito) ao acessarem rotatórias.

Nas rotatórias a preferência é de quem primeiro acessar, daquele que já está circulando em seu perímetro. E nos casos de urgência, os Bombeiros, Polícia, SAMU serão prejudicados, pois a via da av. TIaraju é de fluxo rápido e de maior volume.

Mas chegando- se na famigerada rotatória perde-se a preferência nos deslocamentos de emergência, isso para dar prioridade a um fluxo de acesso lateral insignificante.

Foi o que aconteceu na terça-feira, durante o deslocamento para atendimento do incêndio no bairro Honório Lemes.

Sem contar que os veículos que deslocam sentido centro / bairros, estes devem reduzir para acessar a rótula e logo adiante reduzir novamente para transpor a lombada que tem defronte a padaria.

“Isso para deslocamentos de emergência é muito restritivo. Para na rótula, arranca, sobe o giro do motor do caminhão e quando vc pensa em deslanchar na via, aí tem uma lombada logo a frente”, explicou um dos motoristas entrevistado pelo EQ.

A vida dos condutores da SAMU, também foi dificultada. Eles estão vendo uma placa de parada, mais faixa de pedestre em plena via de trânsito rápido.

“Vai ter o momento do atropelamento, da colisão devido ao regramento imposto naquele ponta da av Tiaraju”, diz um internauta durante a live Pagina 2, no facebook do EQ.

“Obstaculizar as vias de trânsito rápido para os veículos de emergência é tirar eficiência aos atendimentos. Isso o ( Eng. Trânsito) não observou.  Vai dar M… naquele ponto envolvendo um veículo de emergência. Pode apostar”, antecipa um dos condutotes de serviço emergencial.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Cidade

Conselho Municipal de Trânsito elege nova Comissão Executiva

A Prefeitura de Alegrete informa que, no último dia 22 de julho, foi realizada uma reunião virtual na qual os membros do Conselho Municipal de Trânsito, atendendo a convocação da Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania, trataram a respeito de assuntos pertinentes ao trânsito e mobilidade urbana. Foram analisados o Plano Plurianual para os próximos 4 anos com todos os valores a serem investidos tanto em infraestrutura quanto em educação para o trânsito, bem como as ações que estão sendo realizadas pelo Poder Executivo.

O Conselho também elegeu sua nova comissão executiva que ficou assim constituída: Alex de Souza, ocupará o cargo de presidente, representando a Secretaria de Desenvolvimento Econômico; Sivens Carvalho, será o vice-presidente, pela Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Alegrete; Marlon Dorneles, o 1° secretário, Centro de Formação de Condutores – CFC Alegrete e Francisco Pedroso, 2º Secretário, proveniente ao Centro Empresarial de Alegrete.

De acordo com o presidente eleito, Alex de Souza, o COMUTRAN é um órgão consultivo e se fará presente nas ações que envolvem o trânsito e a mobilidade urbana. Neste momento, em que a Administração Pública está concluindo o Plano Municipal de Mobilidade, dando todo suporte ao novo Plano Diretor que está sendo elaborado em conjunto:

“O Plano Municipal de Mobilidade Urbana irá balizar todas as ações e modificações do trânsito de Alegrete. Este projeto de lei ainda irá passar pela apreciação dos vereadores. Após aprovação, caberá a este conselho fiscalizar se o mesmo estará sendo cumprido e assim faremos”, ressalta o presidente.

Continue lendo

Cidade

Confira as principais regras para atendimento ao público em estabelecimentos comerciais

A Prefeitura de Alegrete, na última sexta-feira, 30, publicou decreto nº 492 que altera o Decreto nº 320/2021 que: “Recepciona e adota o Decreto Estadual nº 55.882 de 15 de maio de 2021″. O decreto determina que as modalidades de atendimento Take away (pegue e leve) e Drive-thru serão permitidas até às 20h para os restaurantes, lanchonetes, lancherias, sorveterias e bares. Após este horário ainda é permitido a entrega na forma de delivery.

Sobre o atendimento presencial, conforme o Decreto nº 438, de 9 de julho de 2021, em seu artigo 3º, fica vedada a abertura para atendimento ao público bem como de permanência de clientes nos recintos ou nas áreas internas ou externas de circulação ou de espera de todo e qualquer estabelecimento durante o horário compreendido entre 23h e 6h, com tolerância para dispersão de clientes até às 00h, excetuando-se apenas os considerados essenciais conforme o Artigo 17, inciso I, do Decreto Estadual nº 55.882/2021.

Continua proibida a permanência de pessoas em espaços públicos e o consumo de bebidas alcoólicas em ruas, calçadas, parques e praças após às 20h, como estabelecido no artigo 4°.

Confira o decreto nº 320/2021 na íntegra e suas atualizações no link: https://www.alegrete.rs.gov.br/grupoarquivo/19-1627998504-804.pdf

Continue lendo

Cidade

Procon realiza pesquisa sobre preços da cesta básica

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, através do Procon, realizou a pesquisa de preços da cesta básica, referente ao mês de julho. Foram visitados pelos técnicos do Procon em 14 estabelecimentos e pesquisados 33 itens, sendo que o Procon leva apenas em consideração o menor preço de cada produto, não considerando critérios como marca ou qualidade dos produtos.

Em comparação ao mês de junho o preço da cesta básica em Alegrete apresentou um aumento em julho. O preço médio da cesta básica em junho ficou em R$201,91 e agora em julho ficou em R$ 204,42. Em comparação com a pesquisa realizada no mês anterior, houve um aumento de até 30% em relação a julho. O maior preço encontrado na pesquisa de junho foi de R$ 202,90, o menor preço R$ 139,87 e o preço médio ficou em R$ 171,28.

Segundo a pesquisa, o maior valor encontrado no mês de junho foi de R$ 228,64 e no mês de julho ficou em R$ 231,90. Já o menor preço da cesta básica em junho foi encontrado por R$ 173,86 e em julho o menor valor foi de R$ 176,48.

A pesquisa completa sobre o preço da Cesta Básica do mês de junho em Alegrete está disponível no site da Prefeitura, na página do Procon. Preços da Cesta Básica de julho de 2021

Continue lendo

Popular