Contato

Manchete

Tempestades causam granizo e vento forte na Fronteira do RS com o Uruguai e Argentina

Entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo (27) o ambiente atmosférico muito instável, proporcionado pela formação de uma nova frente fria, uma intensa incursão de ar quente e úmido associado ao Jato de Baixos Níveis (JBN) e de perturbações no escoamento médio da troposfera, favorecem a formação de aglomerados de nuvens de tempestades associados a Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCMs), que apresentam profundo desenvolvimento vertical e que provocam temporais em pontos da Fronteira do RS com o Uruguai e em pontos da Fronteira Oeste, próximo da divisa do estado com a Argentina. 

Tormentas (tons vermelhos) com densa quantidade de raios (pontos brancos) visto em sequência de imagens do canal Infravermelho do satélite Goes-16.

No Sul gaúcho, municípios como Candiota e Pedras Altas registraram a ocorrência de precipitação de granizo nas últimas horas. Outros pontos de municípios como Herval, Hulha Negra, Pedro Osório, Arroio Grande e Jaguarão, também podem ter registrado a ocorrência do fenômeno, que de maneira geral não chegou a provocar estragos. Em Pelotas também no sul gaúcho, um temporal por volta da meia noite, causou rajadas de vento de até 80 km/h. O risco de novos temporais com chuva forte acompanhada de muitas trovoadas, ventos pontualmente muito intensos e eventual precipitação de granizo, segue nas próximas horas, sobretudo em pontos do sul, oeste, leste e centro gaúcho e se estende pelas demais regiões ao longo deste domingo, incluindo a Grande Porto Alegre, Serra, Norte e Noroeste gaúcho. 

Granizo no munícipio de Pedras Altas pouco antes das 22h. Foi pelo menos a segunda ocorrência do fenômeno no mesmo dia na região. Registro de Jennifer Paula. 

Veja como deve ficar o tempo em algumas cidades neste domingo (27):

Capital: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 24°C.
Pelotas: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 18°C e máxima de 20°C.
Caxias do Sul: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 23°C.
Santa Maria: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 18°C e máxima de 25°C.
Santa Rosa: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 20°C e máxima de 26°C.
Erechim: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 31°C.
Uruguaiana: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 16°C e máxima de 24°C.
Torres: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 24°C.
Rio Grande: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 17°C e máxima de 20°C.
Mostardas: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 18°C e máxima de 20°C.
Passo Fundo: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 27°C.
Bagé: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 15°C e máxima de 22°C.
Tramandaí: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 22°C.
Xangri-Lá: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 23°C.
Capão da Canoa: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 19°C e máxima de 23°C.
São Borja: chuva a qualquer hora do dia. Mínima de 18°C e máxima de 26°C.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Reunião trata de política de assistência aos apenados

 

O Ministério Público participou, nesta terça-feira, 27 de outubro, de audiência pública para discutir a implantação da metodologia APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) em Alegrete. O evento, ocorrido no Salão do Júri do Foro local, serviu para debater o assunto e apresentar o modelo à comunidade.

O subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do Ministério Público, Marcelo Lemos Dornelles, destacou que o MP trata a segurança pública como prioridade e a considera essencial para o bem-estar da sociedade. “É necessário olhar para o sistema prisional e buscar alternativas para diminuir os altos índices de reincidência”, disse.

O procurador de Justiça e coordenador do Núcleo de Apoio à Fiscalização dos Presídios do MPRS, Gilmar Bortolotto, salientou que as APACs não são a solução para os problemas do sistema prisional, mas um complemento para melhorá-lo. “É importante não sermos preconceituoso e olhar como as APACs funcionam. O mínimo que eu posso fazer é colocar a minha cara, porque eu acredito nisso. E, se não der certo, a gente terá ao menos tentado mudar algo”, argumentou.

A promotora de Justiça de Alegrete Daniela Fistarol observou que “as APACs têm uma metodologia que se diferencia do sistema prisional tradicional, mas que não deixa de ser uma forma de cumprimento de pena”.

Pelo MP, participaram do encontro, o procurador de Justiça Luciano Pretto e os promotores de Justiça de Alegrete Luiza Trindade Losekann e Rodrigo Alberto Wolf Piton. Estiveram presentes, ainda, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Cesar Luis de Araújo Faccioli, o prefeito de Alegrete, Márcio Fonseca do Amaral, o juiz-corregedor do Tribunal de Justiça do Estado, Alexandre Pacheco, o defensor público corregedor, Antônio Augusto Korsack Filho, o presidente da Câmara de Vereadores de Alegrete, Moisés Fontoura, e o juiz da Vara Criminal de Alegrete, Rafael Echevarria Borba

Continue lendo

Manchete

Pedestre cai na rua dos Andradas

Uma senhora, caiu na rua dos Andradas, na noite deste sábado(24) e foi socorrida pelos Bombeiros.

Com queda, ela bateu a cabeça e teve ferimentos em outros locais do corpo. Não se tem a identificação da vítima e nem a causa da queda, se tropeçou ou teve mal súbito.

Ela foi encaminhada para a UPA.

Foto/vídeo: internauta/divulgação

Continue lendo

Manchete

PRF e Polícia Civil prendem procurado por estupro de vulnerável em Uruguaiana

O homem já possui antecedentes criminais por homicídio, porte ilegal de arma de uso restrito e outra por estupro.

Na noite desta sexta-feira (23), a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil prenderam um criminoso investigado por estupro de vulnerável e com um mandado de prisão preventiva. A ação aconteceu na BR 472 e o homem seguia num ônibus de Ijuí para Uruguaiana.

Com base na integração do trabalho investigativo da Polícia Civil e do serviço de inteligência da PRF, a prisão ocorreu em uma ação coordenada entre policiais civis de Ijuí e Uruguaiana e policiais rodoviários federais. Os agentes identificaram que o procurado estava se deslocando em direção à fronteira em um ônibus. Ao abordarem o veículo na cidade de Itaqui, ele foi identificado, retirado do ônibus e os passageiros puderam seguir viagem em segurança.

O homem de 36 anos é natural de Ijuí e possui uma extensa ficha criminal, com duas passagens por homicídio, além de estupro, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, lesões corporais, resistência, entre outras. Ele foi conduzido à Polícia Civil em Uruguaiana e ficou recolhido no sistema penitenciário à disposição da justiça.

Continue lendo

Popular