Contato

Corona Vírus

Semana abre com empate técnico entre infectados e recuperados

Nesta terça-feira, 18, foram registrados mais 10 casos positivos de Covid-19 e 16 pacientes recuperados em Alegrete. Os novos positivos são 6 mulheres e 4 homens, com idades entre 21 e 62 anos, todos estão em isolamento domiciliar. Os recuperados também estavam em domicílio. Um paciente positivo que estava em isolamento domiciliar foi hospitalizado.

Somados aos 17 casos anunciados na segunda-feira, são 27 novos positivos neste início de semana. Na segunda, 10 foram considerados recuperados. Somados aos desta terça-feira, foram 26 ao total, nestes dois dias. Praticamente empatados os novos e os recuperados.

O município chegou a 417casos confirmados, com 275 recuperados, 130 ativos (122 em isolamento domiciliar, 7 hospitalizados em Alegrete e 01 hospitalizado em Santa Maria) e 12 óbitos.

São 4.205 pessoas testadas, sendo 3.776 negativos, 417 positivos e 12 aguardando resultado. Em observação com síndrome gripal são 330 pessoas.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Corona Vírus

Alegrete registra mais de 100 de casos de Covid-19 nesta Segunda Feira

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
Nesta segunda-feira, 18, foram registrados 104 casos positivos da Covid-19 e 85 recuperados. Os positivos são 54 mulheres, 47 homens e três crianças do sexo feminino, entre 01 e 90 anos. 13 pacientes estão internados, 06 na UTI covid e 07 no hospital de campanha.
São 3.530 casos confirmados, com 2.643 recuperados, 843 ativos (830 em isolamento domiciliar e 13 hospitalizados positivos de Alegrete) e 44 óbitos.
Foram realizados 15.360 testes, sendo 11.726 negativos, 3.530 positivos e 104 aguardando resultado. Em observação com síndrome gripal são 907 pessoas.
Continue lendo

Corona Vírus

Distribuição para o interior do Estado inicia nesta terça-feira

A Secretaria da Saúde (SES) prepara para esta terça-feira (19/1) o envio das doses da vacina contra a Covid-19 para todos os municípios do Estado. Um lote de 341,8 mil unidades deverá ser recebido ainda nesta segunda-feira (18/1), fabricadas pelo Instituto Butantan e distribuídas pelo Ministério da Saúde.

Após a separação por regional, por critérios populacionais, as doses serão despachadas para a capital e para as 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS).
Inicialmente, o público a ser vacinado são os profissionais de saúde da linha de frente em hospitais, Atenção Básica e rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) e população indígenas aldeadas.

Serão encaminhadas nesta terça (19) 170,8 mil doses aos municípios, aproximadamente a metade do recebido. A quantidade remanescente fica reservada para o posterior envio destinado à segunda dose desse público, prevista para aplicação entre duas e quatro semanas após a primeira aplicação. O envio – a partir de Porto Alegre – será realizado por via terrestre e aérea, com o apoio da frota de aviões da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Ainda nesta terça (19) serão definidas as quantidades por município, após o trabalho nas coordenadorias de separar as caixas para cada cidade, seguindo os critérios populacionais dos grupos prioritários.

Entre o público destinado para o início da campanha, 138 mil doses são destinadas aos trabalhadores da saúde. Isso representa 34% estimado para esse grupo no Estado. Por isso, a orientação é que sejam vacinados aqueles que lidam de forma mais direta com pessoas com a Covid-19, em hospitais, Samu e na Atenção Básica.

De acordo com o recebimento de doses, os demais integrantes da área da saúde serão gradativamente incluídos. No total, o público de trabalhadores do setor da saúde estimado é de 400 mil pessoas no RS.

Outras 9,8 mil doses estão previstas para as pessoas 60 anos ou mais institucionalizadas, deficientes institucionalizados e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência de Idosos. Para a comunidade indígena que vive em aldeias, são mais 14 mil doses destinadas.

Local de destino e número doses a serem enviadas nesta terça (19):

Porto Alegre: 51.600
1ª CRS (sede Porto Alegre – 65 municípios): 26.000
2ª CRS (sede Frederico Westphalen – 26 municípios): 4.360
3ª CRS (sede Pelotas – 22 municípios): 12.400
4ª CRS (sede Santa Maria – 32 municípios): 8.400
5ª CRS (sede Caxias do Sul – 49 municípios): 14.000
6ª CRS (sede Passo Fundo – 62 municípios): 10.200
7ª CRS (sede Bagé – 6 municípios): 1.760
8ª CRS (sede Cachoeira do Sul – 12 municípios): 2.720
9ª CRS (sede Cruz Alta – 13 municípios): 1.920
10ª CRS (sede Alegrete – 11 municípios): 4.000
11ª CRS (sede Erechim – 33 municípios): 5.360
12ª CRS (sede Santo Ângelo – 24 municípios): 3.560
13ª CRS (sede Santa Cruz do Sul – 13 municípios): 4.400
14ª CRS (sede Santa Rosa – 22 municípios): 2.360
15ª CRS (sede Palmeira das Missões – 26 municípios): 6.040
16ª CRS (sede Lajeado – 37 municípios): 4.240
17ª CRS (sede Ijuí – 20 municípios): 3.200
18ª CRS (sede Osório – 23 municípios): 4.280

Texto: Ascom SES
Edição: Secom

Continue lendo

Corona Vírus

Maioria do RS ainda em bandeira vermelha no mapa definitivo

O mapa definitivo da 37ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado tem 86% do Estado em alerta para risco epidemiológico alto ao coronavírus. No mapa preliminar, era 89,5%. A redução ocorreu porque o Gabinete de Crise decidiu pelo deferimento de um dos três pedidos de reconsideração feitos por associações regionais e municípios, que solicitaram a permanência em bandeira laranja.

O pedido de Guaíba foi aceito. O Gabinete de Crise entendeu que, mesmo com aumento de internações na região nos últimos sete dias, os números indicam redução da velocidade epidemiológica. Além disso, houve diminuição de óbitos na semana, apesar de ainda seguir em número considerável, e elevação da capacidade de leitos em comparação à semana anterior. Como a região não tem plano de cogestão, os protocolos seguem os da bandeira laranja do Distanciamento Controlado.

A região 9 (Guaíba) compreende 19 municípios, sendo que três já se enquadravam no benefício da regra que define que zero óbito e zero internação nos últimos 14 dias permite utilizar os protocolos da bandeira laranja. São eles Chuvisca, Dom Feliciano, Mariana Pimentel.

O segundo recurso, de Passo Fundo, foi indeferido. O Gabinete de Crise considerou que a região tem elevado número de hospitalizações confirmadas com coronavírus e, ao mesmo tempo, está inserida em uma macrorregião com capacidade hospitalar em situação de alerta. Um terceiro pedido, oriundo de município, foi encaminhado sem haver previsão legal no decreto estadual do Distanciamento Controlado. Por este motivo, o recurso foi caracterizado como “não conhecido”, ou seja, não foi considerado válido.

Das 21 regiões Covid, 19 estão em cogestão e podem adotar protocolos próprios, elaborados pelas respectivas associações regionais. Apenas as regiões de Guaíba (que teve a solicitação deferida nesta 37ª rodada) e Uruguaiana não aderiram à gestão compartilhada.

O Gabinete reforça que, mesmo com o início do plano de vacinação – antecipado para esta segunda-feira (18/1) –, a pandemia não acabou, sendo necessário seguir com todos os cuidados. O mapa continua refletindo o risco alto de esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus no Estado.

Regra 0-0

Nesta 37ª rodada, 429 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 9,7 milhões de habitantes, o que corresponde a 86% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 154 municípios (634.892 mil de habitantes, 5,6% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não tiveram registro de óbito ou hospitalização de moradores nos 14 dias anteriores à aprovação, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Dos 68 municípios (1,59 milhão de habitantes, 14% da população gaúcha) que se encontram em regiões de bandeira laranja, 16 cidades (64,5 mil habitantes, 0,6% da população gaúcha) não registraram óbito ou hospitalização nos últimos 14 dias.

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular