Contato

Manchete

Inovações e surpresas na inauguração da Casa de Carnes Santo Antônio no bairro Ibirapuitã

Com mais de 300 metros quadrados de área de atendimento a Casa de Carnes Santo Antônio inaugurou na manhã desta terça-feira sua segunda loja, agora no bairro Ibirapuitã.

 

O empreendimento é um antigo sonho do empresário Silvio Gidiel, que em plena retração da pandemia, ousa, investe e expande seus negócios. “Temos produtos e atendimento diferenciados. O público responde bem a este conceito”, disse.

 

O objetivo é que o cliente chegue ao local e encontre tudo para o melhor churrasco. Bebidas, carvão, codimentos e um balcão de carnes invejável.”Prezamos por fornecedores especiais. Padrão de carne. O açougueiro faz o corte na frente do cliente”, explica.

Posted by Jornal Em Questão on Tuesday, August 4, 2020

Em entrevista ao programa Pagina2, nesta terça-feira, o empresário fez um tour pela nova loja, levando os clientes à ver ao vivo todas as seções do novo local, na avenida Ibicuí, logo na saída da ponte, antes da rótula do bairro Ibirapuitã.

 

Nesta inauguração foi possivel apresentar a variedade de linguiças com a marca Santo Antônio(estão habilitadas pra exportação em todo o território nacional) e até um novo sabor mais apimentado, “mas com sabor especial”, indica o proprietário.

A experiência do consumidor será um verdadeiro prato cheio. Principalmente em frente ao mega balcão de carnes, didaticamente preparado com carnes de panela, com variados cortes de excelência, passando em seguida para o setor de churasco e ao lado vários freezer.

Carnes e cortes temperados. Linguiças congeladas e resfriadas e charque só com carnes nobres de traseiros. “Este é o nosso padrão”, reforça Silvio Gidiel.

 

Mas para quem acha que para por aí será novamente surpreendido. Além do kit exclusivo para feijoadas, a Casa de Carnes Santo Antonio tem outra novidade. Todos os componentes para um excelente mocotó. Raridades como as patas(praticamente desaparecidas do mercado) estão nas câmeras dos congelados.

A experiência dos clientes não fica por aí. Vai ainda no hortigranjeiro com verduras vindas da região central do Estado.

“Tanto na linguiça sem conservantes, bem como nos produtos do horti o padrão é pela sanidade e qualudade diferenciada”, frisa Gidiel.

 

Vem novidades por aí. “Teremos cortes de búfalo em breve e estamos firmando a produção de linguiças com queijos especiais e certificados produzidos em Alegrete”, disparou.

Nesta nova loja são mais 18 empregos diretos gerados na cidade.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Audiências presenciais da Justiça do Trabalho estão suspensas em Alegrete

A Justiça do Trabalho suspendeu, a partir desta terça-feira (24), as atividades presenciais em 31 municípios localizados em regiões classificadas na bandeira vermelha (risco alto para Covid-19) no Mapa do Distanciamento Controlado divulgado pelo governo do RS, que tem vigência até a próxima segunda-feira (30).
Nesses locais, o atendimento é realizado apenas por telefone e e-mail, entre 10h e 18h, e magistrados, servidores e estagiários exercem trabalho remoto. Confira as sedes da Justiça do Trabalho em cidades com bandeira vermelha:

Região 3: Alegrete, Itaqui, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel e Uruguaiana.
Região 4 e 5: Capão da Canoa, Osório, Torres e Tramandaí.
Região 7: Estância Velha, Novo Hamburgo, São Leopoldo e Sapiranga.
Região 8: Canoas, Esteio, Montenegro, São Sebastião do Caí, Sapucaia do Sul e Triunfo.
Região 13: Ijuí e Panambi.
Região 15 e 20: Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Três Passos.
Região 16: Erechim.
Região 17, 18 e 19: Carazinho, Lagoa Vermelha, Marau, Passo Fundo e Soledade.
A suspensão das atividades presenciais em regiões classificadas com as bandeiras vermelha ou preta está prevista no artigos 3º e 12 da Portaria Conjunta nº 3.857/2020, do TRT-RS (Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul).

Continue lendo

Manchete

Sigma prevê mudança radical do clima depois desta terça-feira abafada

Notícia boa! Depois do período prolongado de tempo seco, umidade e chuvas devem voltar a afetar parte do Sul do Brasil, Uruguai e Argentina nesta semana

Um intenso fluxo de ar quente oriundo do norte da América do Sul direcionado para o sul do continente, já vem se estabelecendo ao longo dos últimos dias. No RS, ontem já tivemos marcas entre 37°C e 38°C em muitos municípios da Fronteira Oeste e Noroeste, ao passo que municípios da faixa leste ainda com predomínio de ventos do quadrante leste (ventos oceânicos mais frescos) não tiveram tanto calor, como Porto Alegre que anotou 30,7°C na estação do INMET localizada no Jardim Botânico. Entretanto, a massa de ar quente se intensifica entre hoje e amanhã, tornando o calorão generalizado e proporcionando marcas entre 35°C e 40°C (pontualmente superiores) em grande parte do RS e do oeste de SC e do PR, especialmente na quarta-feira (25/11), que é quando o chamado “calor pré-frontal”, ou simplesmente “calor que antecede a chegada da frente fria” deve ser mais intenso em áreas do leste, incluindo a região dos Litorais e próximo da Lagoa dos Patos, incluindo Porto Alegre. 

 

No Uruguai e no centro Argentino, o calor deve ser mais intenso hoje, já que amanhã, a instabilidade associada ao sistema de baixa pressão atmosférica no interior do continente (cavado em superfície) e frente fria com trajetória marítima deve provocar chuvas e tormentas, trazendo diminuição das temperaturas. Em algumas Províncias do norte Argentino são aguardadas marcas entre 40°C e 44°C, com valores pontualmente superiores. No Uruguai, a advecção quente (transporte de ar aquecido) deve ser tão intenso, que algumas localidades de departamentos do sudoeste, oeste e noroeste do país podem ter marcas entre 38°C e 40°C (pontualmente superiores) na tarde de hoje. As figuras abaixo mostram a projeção de temperaturas máximas para a tarde desta terça e quarta-feira no Sul do Brasil, norte da Argentina e Uruguai. 

Projeção de temperaturas máximas do modelo WRF para essa terça e quarta-feira (25/11).
Projeção de temperaturas máximas do modelo alemão ICON para essa terça e quarta-feira (25/11).

A notícia boa depois desse calorão todo é que diferentemente do que ocorreu na última semana, com predomínio de dias com grande amplitude térmica e ensolarados, os próximos 7/10 dias serão de maior quantidade de umidade e de chuvas em áreas do Cone Sul (Argentina, Uruguai e Sul do Brasil). Isso não quer dizer necessariamente que irá chover em todas as áreas e durante todos os dias a partir de amanhã, mas que teremos um período marcado por dias de instabilidade e condição para chuvas em diferentes pontos. A imagem de satélite (Canal 2 do Goes-16) do início da tarde de hoje já mostrava uma grande quantidade de nuvens (tons brancos) e de descargas elétricas (pontos amarelos) associados a aproximação de uma nova frente fria pelo centro da Argentina (figura abaixo).

 

Imagem de satélite mostrava instabilidade associada ao avanço de uma nova frente fria pelo centro da Argentina. 

Entre o final do dia de hoje e ao longo de quarta-feira, essas instabilidades devem alcançar o Uruguai, provocando pancadas de chuva, algumas fortes, acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento entre 50/70 km/h, pontualmente fortes (> 80 km/h). A partir da tarde de quarta, o ar mais frio e denso associada as chuvas no Uruguai, deve alcançar a Fronteira com o RS, e ao encontrar um ambiente muito aquecido e instável no RS, deve desencadear a formação de uma “frente de rajada” ou simplesmente “viração de vento” conhecida por muitos. Apesar das chuvas alcançarem pontos do Sul gaúcho, Campanha e Fronteira Oeste até a noite de quarta, essas rajadas de vento do quadrante sul e “secas”, ou seja sem precipitação, devem ocorrer em pontos do centro e noroeste do estado, incluindo a região de Santa Maria, São Borja e próximo de Santa Rosa, Capital e Região Metropolitana. De maneira geral, são aguardas rajadas de vento entre 50/80 km/h, no entanto, em função do ambiente muito instável, há possibilidade de rajadas fortes de vento pontualmente superiores aos 80-100 km/h, nas regiões anteriormente citadas, o que merece atenção.  

Ao longo da quinta-feira, as chuvas se espalham por todas as áreas do RS e praticamente por toda SC, incluindo a região de Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Chapecó e Lages e há condição para chuvas localmente fortes acompanhadas de trovoadas, sem descartar novos episódios de vento mais forte e com granizo em pontos isolados. Na quinta e sexta-feira, o forte calor e abafamento ainda se farão presentes em algumas áreas do Uruguai e SC e principalmente do PR, onde a condição maior para chuvas e temporais fica por conta da sexta.

 

As figuras abaixo mostram a projeção de alguns modelos para as rajadas de vento associadas a a aproximação das chuvas nesta quarta-feira (25/11):

 

Rajadas de vento em km/h projetadas pelo modelo alemão ICON.
Rajadas de vento em km/h projetadas pelo modelo WRF.

Os dias posteriores devem ser marcados por condições favoráveis a ocorrência de pancadas de chuva e alguns temporais em diferentes pontos do Cone Sul. A imagem abaixo mostra a projeção de acumulado de chuva (mm) por diferentes modelos de previsão do tempo para o Sul do Brasil. 

Precipitação acumulada projetadas por diferentes modelos determinísticos e ensemble de previsão do tempo até o próximo dia 01/12/2020.

Serviços mais personalizados e detalhados com maior antecedência para diferentes segmentos civis, você pode obter entrando em contato pelo WhatsApp da Sigma (53) 9705-3213 ou pelo nosso e-mail: [email protected]  

Fonte da imagem de capa desta matéria: Jornal Hoje em Dia, Belo Horizonte/2018.

Conheça o SIGMA WEB

a partir de 16,65

Imagens de satélite, modelos numéricos, climatologia e muito mais.

 

 

Continue lendo

Manchete

Vídeo-Um recém-nascido de cinco dias foi salvo por bombeiro em Alegrete

Recém-nascido de cinco dias foi levado pelo pai ao Quartel da guarnição de Bombeiros da cidade por volta das 21h e 20min do dia 20/11.

A menininha estava com asfixia por leite materno e foi socorrida logo no estacionamento da corporação pelo único soldado que estava de plantão. (assista ao vídeo)

O soldado efetuou o procedimento padrão para esses casos e conseguiu desobstruir as vias aéreas do bebê.

Um dos homens que aparece nas imagens (com a mão na cabeça) é o pai da criança, Leandro.

O outro homem e a mulher estavam passando na rua onde o casal mora, quando foram abordados pela mãe da criança. Na hora, toparam levar a pequena Júlia e o pai dela, Leandro, para o quartel dos  Bombeiros.

O  Bombeiros Josué Martins dois anos de farda conta que é a primeira vez que ele atuou numa situação assim.

Imagens: Jewison Cabral/RBS TV

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular