Contato

Manchete

Associação Riograndense de Imprensa repudia agressão de PMs contra equipe do EQ

NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA
A Associação Riograndense de Imprensa (ARI) repudia os atos de violência policial contra os profissionais Paulo de Tarso Pereira e Alex Stanrlei, diretor e colaborador do jornal Em Questão, na cidade de Alegrete.

No dia 18 de junho de 2020, ambos cobriam um episódio relacionado a roubo de gado em fazenda do Exército. Sem justificativa, receberam ordem de prisão, foram algemados e agredidos.

A ARI espera a apuração isenta dos fatos, com a consequente responsabilização dos agressores.

Luiz Adolfo Lino de Souza
Presidente da ARI

Batista Filho
Presidente do Conselho Deliberativo da ARI

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Interior

Prefeitura inicia obras de recuperação das estradas no interior do Município

A Prefeitura Municipal, através das secretarias de Planejamento e Infraestrutura, iniciou as obras de recuperação das estradas vicinais que dão acesso aos assentamentos Novo Alegrete e Unidos Pela Terra. O projeto é fruto do repasse de R$ 380.000,00, vindos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária- INCRA, em contrapartida da prefeitura foram destinados R$ 35.502,18, estimando o valor total do investimento em R$ 415.502,18.
As obras iniciaram no dia 13 de janeiro e buscam recuperar mais de 18 km em extensão, começando pelo cruzamento entre a Avenida Ibicuí em direção ao Rincão de São Miguel, afunilando da sua largura a partir do segundo trecho e finalizando no Corredor Kerpel.
Além das melhorias na estrada, serão realizados outros serviços como: construção de galerias, colocação de bueiros, instalação de canteiro e terraplanagem. O prazo para concluir todas as etapas é de 60 dias corridos a partir da data inicial.
 
 
 
 
 
4
 
1 compartilhamento
 
Curtir
 

 
 
Comentar
 
 
Compartilhar
 
 
Continue lendo

Manchete

O Ministério da Saúde solicitou ao Instituto Butantan a entrega imediata de 6 milhões de doses importadas da Coronavac.

O Ministério da Saúde solicitou ao Instituto Butantan a “entrega imediata” das 6 milhões de doses importadas da China que foram objeto do pedido de autorização de uso emergencial à Anvisa. 

O diretor do Departamento de Logística em Saúde do Ministério, Roberto Ferreira Dias, enviou ofício ao diretor do Butantan, Dimas Covas, solicitando as vacinas que o governo paulista importou da China.

“Solicitamos os bons préstimos para disponibilizar a entrega imediata das 6 milhões de doses importadas e que foram objeto do pedido de autorização de uso emergencial perante a ANVISA”, diz o ofício.

“Ressaltamos a urgência na imediata entrega do quantitativo contratado e acima mencionado, tendo em vista que este Ministério precisa fazer o devido loteamento para iniciar a logística de distribuição para todos os estados da federação de maneira simultânea e equitativa, conforme cronograma previsto no Plano Nacional de Operacionalização da vacinação contra a COVID-19, tão logo seja concedido a autorização pela agência reguladora, cuja decisão está prevista para domingo, dia 17 de janeiro de 2021.”

 

 

Continue lendo

Manchete

Jornalistas se mobilizam contra bloqueio do Twitter de Luiz Antônio Araujo

O jornalista Luiz Antônio Araujo teve sua conta no Twitter bloqueada em 6 de janeiro, após publicar duas imagens: uma da mesa da presidente da Câmara de Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, vandalizada por invasores do Capitólio, e outra da mesa do personagem Dwight Schrute, da série ‘The Office’. Conforme Luiz Antônio, a decisão da plataforma foi ele ter violado a regra que proíbe “publicar ou postar informações de outras pessoas sem autorização e permissão expressas”. A ocorrência mobilizou colegas profissionais que têm se manifestado na própria rede social pelo fim da restrição.

“A imagem da mesa de Pelosi correu o mundo no dia da invasão do Capitólio. A invasão de seu gabinete é notícia de interesse público. Foi inclusive tuitada por jornalistas verificados. A da mesa de Dwight Schrute é uma peça de cenário de série de TV. Não quero acreditar que, em um momento tão grave para o Brasil e o mundo, o Twitter esteja engajado na defesa da privacidade de um personagem de ficção”, declarou o jornalista, em entrevista ao Coletiva.net. Ele acredita que nenhuma das duas fotos configura informação de natureza privada, e que, desta forma, o bloqueio à sua conta seria injustificado, sem base nas regras do Twitter, na legislação e na ética jornalística.Para recuperar seu espaço na plataforma, Luiz Antônio tentou entrar em contato com os gerenciadores. Em um primeiro momento, seguiu o caminho indicado pelo próprio Twitter, apresentando recursos contra a iniciativa. Desde o dia do acontecimento ele já escreveu três vezes expondo as razões. Nesta quinta-feira, 14, ele trocou mensagens com uma funcionária da empresa que lhe enviou um formulário eletrônico, que possibilitou que ele trocasse a senha. A conta, no entanto, segue bloqueada. “Terceiros podem visualizá-la. Eu não consigo sequer abri-la no celular ou no computador. Só sei que ainda existe porque amigos me dizem que a estão abrindo normalmente”, explicou.

O caso mobilizou colegas de profissão que têm se manifestado na própria rede pelo fim desta restrição. Um dos primeiros a se manifestar foi o jornalista e escritor, ex-ombudsman da Folha de São Paulo, Mário Magalhães. Ele escreveu nesta quarta-feira, 13: 

A jornalista mais premiada da história, a gaúcha Eliane Brumm escreveu hoje, ao retuitar Mário:

Alexandre Aguiar, Fabiano Costa, Graciliano Rocha, Larissa Roso, Leandro Fontoura, Marcelo Canellas e Rubens Valente foram outros profissionais de imprensa que se manifestaram. 

Fonte: Coletiva.net /Matéria original

Manifesto da Associação Brasileira de Imprensa-ABI

 

Continue lendo

Popular