Contato

Corona Vírus

Bandeiras e protocolos: entenda o modelo de distanciamento controlado

Em meio ao aumento de contaminações, mortes e internações em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) pelo novo coronavírus no Rio Grande do Sul, o governo do Estado piorou a classificação de 5 das 20 regiões no sistema de Distanciamento Controlado contra a Covid-19. Com a mudança, as cidades de Alegrete, Uruguaiana, Santa Maria e região, passaram de bandeira laranja (risco médio) para vermelha (risco alto). Já Bagé passou de bandeira amarela (risco baixo) para laranja. Já a região de Santa Cruz do Sul obteve melhora nos indicadores, indo de bandeira laranja para amarela. O anúncio foi feito neste sábado no site do governo do Estado.

Entenda o modelo de distanciamento controlado:
Segmentação Regional

O Estado é dividido em 30 Regionais de Saúde. Para o acompanhamento dos indicadores, o governo uniu algumas delas, a partir de critérios como os hospitais de referência para leitos de UTI, e optou por utilizar 20 regiões no modelo de distanciamento controlado.

Regiões a partir da cidade mais populosa:

1. Santa Maria (Centro-Oeste)
2. Uruguaiana (Centro-Oeste)
3. Capão da Canoa (Metropolitana)
4. Taquara (Metropolitana)
5. Novo Hamburgo (Metropolitana)
6. Canoas (Metropolitana)
7. Porto Alegre (Metropolitana)
8. Santo Ângelo (Missioneira)
9. Cruz Alta (Missioneira)
10. Ijuí (Missioneira)
11. Santa Rosa (Missioneira)
12. Palmeira das Missões (Norte)
13. Erechim (Norte)
14. Passo Fundo (Norte)
15. Pelotas (Sul)
16. Bagé (Sul)
17. Caxias do Sul (Serra)
18. Cachoeira do Sul (Vales)
19. Santa Cruz do Sul (Vales)
20. Lajeado (Vales)

Segmentação Setorial

Setores como educação, comércio, serviços, indústria, transportes e agricultura, entre outros, terão restrições proporcionais ao nível de segurança do contágio da Covid-19 e o respectivo impacto econômico.

No total, a proposta prevê 12 grupos setoriais e protocolos para 50 atividades, de acordo com o impacto.

Confira os grupos:

• Agricultura
• Indústria da construção
• Transporte
• Serviços financeiros, imobiliários etc.
• Educação privada
• Indústria de transformação e extrativista
• Comércio
• Alojamento e alimentação
• Administração pública
• Artes, cultura, esporte e lazer
• Serviços domésticos
• Outros serviços

Protocolos

Cada nível de distanciamento controlado conterá protocolos diferentes, que ainda estão recebendo sugestões.

Eles envolvem as regras que terão de ser adotadas conforme a bandeira da região e o setor econômico, como, por exemplo, quanto ao funcionamento, se pode ficar aberto ou não; ao horário, com restrições ou não; à triagem (medição de temperatura) dos colabores; quais EPIs são obrigatórios no atendimento, como máscaras e luvas; se devem ter afastamento de grupos de risco, algum tipo de distanciamento mínimo entre pessoas e limitação de pessoas, entre outros.

Bandeiras

O novo modelo de distanciamento prevê quatro estágios de controle, traduzidos em “bandeiras”: amarela, laranja, vermelha e preta. A amarela indica uma situação mais amena, com medidas mais flexíveis, e avançando o grau de restrições até a preta, quando seria necessário maior restrição.

Para definir a cor da bandeira, foram definidos dois grandes grupos de medidores: propagação e capacidade de atendimento. Cada um deles tem peso de 50% para a definição das bandeiras. No total, serão acompanhados 11 indicadores.

A coleta dos dados será diária, mas a atualização das cores de cada região ocorrerá aos sábados, valendo para a semana seguinte.

Clique aqui e acesse apresentação do Modelo de Distanciamento Controlado.

Clique aqui e acesse documento com as regiões e os municípios.

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Vitor Necchi/Secom

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Corona Vírus

Agora é oficial. São 40 óbitos em Alegrete

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Nesta quinta-feira, 14, foi confirmado o 40° óbito em decorrência da Covid-19. A paciente, mulher, de 81 anos havia falecido no hospital na segunda-feira, dia 11/12/2021 e estava aguardando o resultado, vindo a positivar.

Hoje foram registrados 76 casos positivos, sendo 41 mulheres, 34 homens e uma criança do sexo masculino, entre 6 meses e 88 anos. 69 recuperados, 05 pacientes na UTI covid e 05 no hospital de campanha.

São 3.315 casos confirmados, com 2.501 recuperados, 774 estão ativos (764 em isolamento domiciliar e 10 hospitalizados positivos de Alegrete) e 40 óbitos.

Foram realizados 15.020 testes, sendo 11.519 negativos, 3.315 positivos e 186 aguardando resultado. Em observação com síndrome gripal são 1019 pessoas.

Continue lendo

Corona Vírus

Márcio marca live para informar que não tem informação

Apesar de não ter informação oficial atualizada, a convidada da live semanal do Preito Márcio Amaral, Heilli Temp, adiantou ao EQ, que só na segunda-feira, haverá uma reunião da Secretaria Estadual de Saúde, com todos os coordenadores regionais, para alinhavar toda a estratégia e logística para a distribuição das vacinas prometidas para serem entregues na próxima quarta-feira em escala nacional.

Na tarde desta quinta-feira, o EQ buscou informações com a coordenadora de saúde, que garantiu que não há nenhum protocolo estadual já definido à ser repassado aos municípios. “Há uma previsão de 200 a 300 doses para o Estado. A gente não sabe o quanto virá para a região. Eu não tenho informação para passar para atualizado. Vamos aguardar”, disparou.

Já a Secretária de Saúde, Haracelli Fontoura disse que que não há nenhum documento oficial, e que conversou com a Coordenadora Heilli Temp, sobre o assunto e que aguarda informações mais precisas. “Vamos  seguir os protocolos do Ministério da Saúde. As vacinas serão feitas, nos ESFs e no PAM. A prioridade, a princípio será para os profissionais da saúde e idosos”, disse. Profissionais de saúde da linha de frente (Santa casa, secretaria e HGUA). Já os idosos, serão priorizados os dos asilos, “mas tudo depende do que virá”, reforçou.

Haracelli disse que haverá uma informação oficial do município quando chegarem as doses ou quando o Estado se pronunciar oficialmente, o que segundo Heilli será na segunda-feira.

 

 

Continue lendo

Corona Vírus

Vacinação em massa iniciará no Brasil no dia 20

O ministro Eduardo Pazuello (Saúde) divulgou a um grupo de mais de 100 prefeitos nesta quinta-feira o “Dia D” e a “Hora H” da vacinação contra o vírus chinês no Brasil. A largada para a imunização será em 20 de janeiro, a partir das 10h, em todo o território nacional.

A informação foi confirmada pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos) e por gestores locais que participaram do encontro virtual.

O prefeito de Florianópolis (SC), Gean Loureiro, do DEM, escreveu em sua conta oficial no Twitter o que ouviu na reunião. “Havia uma informação de que as vacinas chegariam nesse primeiro momento para as capitais. Ministério disse que não há essa priorização, chegarão igualmente para as cidades”.

Ainda de acordo com Loureiro, 8 milhões de doses serão aplicadas em janeiro e 30 milhões em fevereiro. “Anvisa liberando domingo, distribuem na terça [19.jan] para iniciar na quarta [20.jan]”, publicou.

Continue lendo

Popular