Contato

Cidade

Primeira supervisora da 17ª Regional da Agricultura é do Alegrete

O amor pela profissão nos leva a vários caminhos, mas o amor pela terra nos faz ter certeza de um só chão. Assim aconteceu com a Francielli Neri Menna Barreto. Alegretense com muito orgulho, ela – que saiu da cidade logo após terminar o colégio, hoje é a primeira mulher a supervisionar a 17ª Coordenadoria Regional da Agricultura. Aos 30 anos, ela conta sua trajetória de dedicação e amor pela profissão, mas sem deixar de lado o carinho desta terra que amou desde guria. 
 
A veterinária, nascida no Baita Chão, se criou no Bairro Progresso, passou pelos bancos do Emílio Zuñeda e hoje atua em municípios que abrangem desde Santiago até Cerro Largo – passando pela área da fronteira com a Argentina. Criada com muito amor e apoio dos pais Rita e Homero Menna Barreto, Francielli aprendeu, desde cedo, que somente os estudos e dedicação a levariam aonde estavam seus sonhos. “Meus pais não tinham condição de me dar tudo que eu sonhava, mas condições de me auxiliar a chegar lá eles tinham. Inclusive de se mudar de mala e cuia pra Uruguaiana, pra estar lá perto me apoiando. Deixando casa e cotidiano de Alegrete pra trás”, relembra.
 
Ou quem vem de Uruguaiana de manhã 
Com uma rotina tranquila tanto na infância quanto na adolescência, ela conta que mesmo tendo contato com a vida rural, em função da propriedade que os pais têm no interior de Quaraí, nunca pensou em ser veterinária.  
 
“Foi algo como uma luz divina quando os professores da PUC Uruguaiana foram ao Emílio para divulgar os cursos”, conta a profissional que hoje é muito bem colocada no mercado de trabalho. A médica veterinária ainda lembra que simpatizou com o curso quando ouviu a explanação e  quando decidiu já sabia que seria veterinária de frigorífico, embora na época nem soubesse como o profissional atuava.
 
Após terminar o ensino médio, foi de mala e cuia com a família e a avó materna já falecida Ema – que a criou junto com a mãe e também a ajudou. “Não posso deixar de citar minha vovó, ela me criou e fez muitos sacrifícios, além de ter o orgulho de me ver formada”, afirma. 
 
Durante a faculdade, Francielli sempre que podia vinha para Alegrete para matar a saudade dos amigos e da cidade. E quando possível, aliava o amor pela terra natal e pela futura profissão: chegou a fazer três estágios no Marfrig aqui da cidade.

Gratidão pela terra natal e pela terra de acolhida
Atualmente, ela mora em Santo Ângelo com o esposo e a filha. “Os caminhos e concursos me trouxeram para as Missões, que me deram ascensão profissional que sonhava e ainda me deram minha família”, conta orgulhosa. Ainda assim, ela sempre fala com carinho da cidade natal. “Gosto da hospitalidade e da simplicidade inigualável do povo alegretense. Gosto das festas da Semana Farroupilha de Alegrete, não existe melhor nem maior em nenhum outro canto do estado”, avalia. O saudosismo também faz parte dos relatos de Francielii, “tenho saudades da infância, dos amigos do Colégio Emílio Zuñeda”.
 
Dedicação e amor foram propulsores dos resultados que hoje servem como exemplo
A profissional dedicada, mãe, esposa e filha amorosa é um exemplo daquelas pessoas que nunca desistiram de seus sonhos, nem de valorizar as pessoas que estiverem presentes ao longo do caminho. Os pais, a avó, o esposo Fabiano, a filha Rita e o amado pago alegretense fazem parte de sua história e de seus orgulhos. “Tenho muito carinho e posso dizer que minhas conquistas foram feitas degrauzinho por degrauzinho”, conclui.
 
Francielli é pós-graduada em Processamento e Controle de Qualidade em Produtos de Origem Animal, atuou como fiscal Estadual Agropecuária – responsável pela inspeção do Frigorífico Callegaro e Irmãos, abatedouro de bovinos situado na região noroeste em Santo Ângelo, um dos maiores do Estado, e agora como supervisora regional da 17° Coordenadoria Regional da Agricultura.
 
Francielli saiu de Alegrete ainda jovem. Cresceu como mulher e como profissional. E, mesmo após colher frutos em outros pagos, ela valoriza sua terra e sua gente.
Continue lendo
Publicidade
Comentários

Cidade

Morre em Porto Alegre o Provedor da Santa Casa de Caridade

O Provedor da Mesa Diretora da Santa Casa De Caridade, Milton Araújo, morreu nesta tarde em Porto Alegre onde estava internado para tratar de um câncer.

Ex- Secretário Municipal, sempre na primeira linha dos colaboradores do ex-Prefeito José Rubens Pillar, foi um líder no segmento empresarial onde presidiu o CEA, por mais de uma vez, e integrou a direção estadual da Federação dos Clubes dos Dirigentes Lojistas do RS.

Neste ano foi eleito por aclamação para conduzir à direção da Santa Casa.

O corpo do Provedor deverá ser transladado para Alegrete. A Santa Casa, ainda não informou sobre os atos fúnebres.

 

Continue lendo

Cidade

Secretaria de desenvolvimento econômico e turismo participa de seminário da Confederação Nacional dos Municípios

Servidores da Equipe Técnica da SEDETUR participaram nos dias 19 e 20 de novembro do Seminário CNM QUALIFICA: MEI, REDESIM e Lei de Liberdade Econômica.
 
Com a publicação de novos normativos de trouxeram mudanças significativas para o tratamento do microempreendedor individual – MEI, e também para o processo de abertura de empresas, fez-se necessário a busca pela orientação sobre todas as regras e as novas normas referentes aos MEIs e suas obrigações, bem como, compreender as mudanças na REDESIM e as determinações da Lei de Liberdade Econômica e o papel do Município.
 
Para a Secretária Caroline Figueiredo, a capacitação contínua da equipe é a melhor ferramenta para manter a qualidade dos serviços prestados pela SEDETUR, visto que as mudanças geradas pela Lei de Liberdade Econômica e as resoluções do Comitê para Gestão da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios – CGSIM, trouxeram grandes alterações na forma de legalização e abertura de empresas, por isso a importância de estar atualizado e conectado com essas mudanças.
 
Participaram do Seminário, que foi realizado de forma online, os servidores Paulo Roberto Vargas Filho e Pablo Fagundes, o seminário foi coordenado pela Confederação Nacional dos Municípios – CNM em parceria com o instituto Paulo Ziulkoski – IPZ
Continue lendo

Cidade

Secretaria de Segurança realiza operação de repreensão ao transporte clandestino

Uma equipe da Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania da Prefeitura de Alegrete realizou, na manhã de quarta-feira, 25, uma operação de repreensão ao transporte clandestino na cidade. As incursões foram realizadas na praça Getúlio Vargas, na Estação Rodoviária e outros pontos públicos centrais.
A operação terá prosseguimento em outros locais e horários. Conforme denúncias, o transporte clandestino tem intensificado sua operação próximo a pontos públicos, supermercados, comércios e demais serviços no centro e bairros da cidade.
A orientação da Secretaria de Segurança é no sentido da comunidade utilizar os serviços de transporte legalizados, como táxis, ônibus coletivos, motos ou aplicativos que possuem alvarás. Na cidade, apenas três empresas de aplicativos operam regularmente com chamadas através de plataformas tecnológicas. Os transportes legalizados são identificados por Prefixos e passam por vistorias periódicas, onde são revisados itens de segurança, documentação do condutor, além de atualmente atenderem também às medidas sanitárias de combate à Covid-19.
Conforme o diretor da Guarda Municipal, Angelo Tertuliano, quem utiliza o transporte clandestino coloca sua vida em risco pelo fato de estar sendo conduzido por motorista sem experiência e veículo sem manutenção. Em caso de acidente envolvendo transporte irregular de passageiros, a vítima poderá não ser indenizada, alertou o diretor.
Continue lendo

Popular