Contato

Cidade

Levantar as telas do Presídio, dependerá do Tribunal de Justiça

O único recurso capaz de financiar a obra é o dinheiro arrecadado de multas das penas alternativas
 
Uma importante reunião realizada na manhã de quarta-feira (28), na sala da Presidência do Foro de Alegrete, tratou sobre a segurança do Presídio no curto prazo. A reunião foi presidida pelo Juiz Diretor do Foro, Francisco Morsch e teve a presença da Promotoria Pública, Câmara de Vereadores, Prefeitura e Direção do Presídio além da OAB e Sindicato dos Servidores da SUSEPE.
Os últimos acontecimentos, com morte, com prisões por lançamento de drogas, celulares e provavelmente munição, acabaram por evidenciar o que vinha sendo alertado há tempos por agentes; de que a casa prisional estava sob pressão e que havia risco efetivo de mortes. No final do ano passado a Polícia Civil chegou a fazer uma blitz onde foram recolhidas dezenas de estoques e celulares.
Agora, depois da morte entre apenados, foi novamente realizada outra varredura e o resultado não foi muito diferente. Dezenas de estoques e celulares foram apreendidos.
Na prática, o resultado da reunião de quarta-feira foi tirada a proposta de que o dinheiro resultante de multas de penas alternativas que são encaminhadas para o Tribunal de Justiça, que fique uma parte para Alegrete, a fim de que seja elevada a altura das telas que protegem o pátio do Presídio. Com isso dificultaria de certa forma a ação dos lançamentos de drogas, eletrônicos e até armas.
Uma comissão de lideranças locais deverá ir à Porto Alegre para sensibilizar o TJ com relação a urgência e a necessidade deste recurso, orçado em torno de R$ 140 mil, conforme o setor de engenharia da SUSEPE. O Juiz Francisco Morsch ficou de agendar esta reunião.
Por outro lado, houve o pedido para um empenho objetivo, para uma cóta mínima de preenchimento de vagas com os novos agentes treinados pelo Estado.
 
Lenga lenga se arrasta há anos. Schirmer foi à Brasília se queixar da CEF para Jungmann
 
São 226 presos para uma Presídio com a capacidade de 81. O cenário não é diferente da maioria dos Presídios e Penitenciárias do RS e do Brasil. Nesta semana o Secretário de Segurança Cezar Schirmer, esteve reunido com o Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann e levou até ele um quadro completo da fragilidade do sistema penitenciário do RS e, segundo o vereador Celeni Viana, que conversou com o Secretário nesta semana, o caso de Alegrete está incluído.
O entrave atual está na burocracia da Caixa Econômica Federal. O novo Presídio está orçado em R$ 16 milhões. Depois de vencer uma série de trâmites, da vasta burocracia, a CEF no final do ano passado deu o sinal verde para o Governo Gaúcho. A empresa vencedora da licitação assinou o contrato. Porém, no início deste ano teria aparecido uma falha, ou uma diferença de R$ 6 mil nas planilhas apresentadas, apesar de anteriormente nada ter sido apontado.
Agora, o Governo estadual recebeu do Ministro Jungmann o comprometimento de dentro de 10 dias dar uma resposta sobre os processos que estão trancados na CEF. “O Secretário poderá até mesmo entrar com uma representação contra a CEF, porque de novo tudo iria por água abaixo como das outras vezes”, disse o vereador Celeni Viana ao EQ.
Só para lembrar: No último ano do Governo Yeda Crusius, por iniciativa do MP, houve uma grande mobilização para a construção em regime emergencial do novo prédio. Havia recurso em caixa e decisão governamental, mas trocou o Governo e o caso voltou à estaca zero, durante o Governo Tarso Genro, que interpretou o fato diferente, não vendo necessidade de ser uma obra emergencial. A empresa que conquistou o direito de construir o novo prédio no Governo de Tarso, decretou falência antes mesmo de iniciar as edificações.
De lá pra cá houve motins, o presídio chegou a ser parcialmente interditado, depois de ter uma ala incendiada, e além do assombroso número de 226 presos em regime fechado, há outros 80 em semi aberto, e o mais grave; desde que foi parcialmente os réus condenados não estão sendo internados em Alegrete para cumprir pena por falta de vagas. Só prisões em flagrante. Muitos condenados poderão ter penas prescritas caso não seja dada uma solução definitiva para a grave crise do Presídio Regional de Alegrete.
 
Lançamentos de pacotes para dentro do prédio virou rotina 
 
Na última prisão realizada nesta semana, por lançamento de produtos para dentro do Presídio, o autor foi preso pela BM. O cara é conhecido por Pelego. Ele lançou cinco celulares, um cado USB, quatro carregadores, onze baterias, um pendrive, sete fones de ouvido. O lote não chegou ao destinatário, porque foi interceptada pela guarda externa.
A guarda da guarita viu o suspeito se movimentando e assim que a carga foi lançada, esta foi interceptada e uma guarnição da BM fez buscas na localidade e conseguiu prender Pelego perto do Porto dos Aguateiros.
Já era conhecido, devido as imagens das câmeras de videomonitoramento, sempre lançando pacotes. Pelego foi conduzido até a DPPA, ouvido e foi liberado pelo delegado de plantão. Nesta semana também teve lançamento de mais pacotes. Um carro estacionou na frente do prédio. O carona desceu lançou, voltou subiu no carro e saíram em alta velocidade.
 
Foto: Brigada Militar
 
Continue lendo
Publicidade
Comentários

Cidade

Secretaria de Segurança realiza operação de repreensão ao transporte clandestino

Uma equipe da Secretaria de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania da Prefeitura de Alegrete realizou, na manhã de quarta-feira, 25, uma operação de repreensão ao transporte clandestino na cidade. As incursões foram realizadas na praça Getúlio Vargas, na Estação Rodoviária e outros pontos públicos centrais.
A operação terá prosseguimento em outros locais e horários. Conforme denúncias, o transporte clandestino tem intensificado sua operação próximo a pontos públicos, supermercados, comércios e demais serviços no centro e bairros da cidade.
A orientação da Secretaria de Segurança é no sentido da comunidade utilizar os serviços de transporte legalizados, como táxis, ônibus coletivos, motos ou aplicativos que possuem alvarás. Na cidade, apenas três empresas de aplicativos operam regularmente com chamadas através de plataformas tecnológicas. Os transportes legalizados são identificados por Prefixos e passam por vistorias periódicas, onde são revisados itens de segurança, documentação do condutor, além de atualmente atenderem também às medidas sanitárias de combate à Covid-19.
Conforme o diretor da Guarda Municipal, Angelo Tertuliano, quem utiliza o transporte clandestino coloca sua vida em risco pelo fato de estar sendo conduzido por motorista sem experiência e veículo sem manutenção. Em caso de acidente envolvendo transporte irregular de passageiros, a vítima poderá não ser indenizada, alertou o diretor.
Continue lendo

Cidade

Live Editais Municipais Lei Aldir Blanc em Alegrete

Atenção Artistas de Alegrete!
Participe da live “Editais Municipais: Lei Aldir Blanc em Alegrete”
E tire todas as suas dúvidas sobre os editais que serão lançados nos próximos dias.
…………………………………
Com Gabriela Marçal (Poder Público)
Mediação: Cássia Salgado (Sociedade Civil)
Dia: 28/11 – Sábado, às 19h
…………………………………
Transmissão via página da Diretoria de Cultura de Alegrete no facebook
…………………………………
Realização: Prefeitura de Alegrete – Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Diretoria de Cultura e Comissão Gestora da Lei Aldir Blanc
Continue lendo

Cidade

Coleta seletiva ainda é uma dor-de-cabeça

 

Mesmo após 1 ano e 2 meses da implantação da coleta seletiva, ainda é comum se deparar com resíduos descartados de forma inadequada.

A Prefeitura de Alegrete, através da Secretaria de Meio Ambiente, reforça o pedido para que a população faça a separação correta destes resíduos, facilitando o trabalho dos garis e a entrega dos materiais recicláveis nas cooperativas. Os resíduos, devidamente separados, passam por triagem e são melhor aproveitados.

Os materiais recicláveis como papel (jornais, revistas, embalagens de papelão, caixas, panfletos, embalagens tetra pak), plástico (embalagens plásticas, garrafas pet, sacolas plásticas, recipientes plásticos em geral) e vidro (garrafas, copos, frascos), após higienizados, acondicionados em caixas ou sacolas, devem ser descartados nos contentores azuis, o mais próximo possível do horário da coleta.

Todos os resíduos úmidos como restos de alimentos, cascas de frutas, cascas de ovos, fezes de animais, borra de café, erva-mate, papel higiênico, lenços, fraldas, absorventes, papel toalha devem ser descartados nos contentores marrons..

Outro pedido é para que a população que encontra-se em isolamento, devido ao coronavírus, tenha cuidado no descarte de seus resíduos. Mesmo que sejam recicláveis, devem ser acondicionados de maneira lacrada e identificados

É importante salientar que os contentores devem ser fechados após o descarte dos resíduos. Atualmente a coleta seletiva está presente nas áreas centrais, mas a Secretaria de Meio Ambiente está projetando sua ampliação para os bairros da cidade

O cronograma completo com as ruas e horários da coleta seletiva pode ser acessado no link:

https://www.alegrete.rs.gov.br/files/cronograma-coleta-seletiva.pdf

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular