Contato

Política

Câmara devolve R$1,5 milhão para o Executivo Municipal

A Câmara Municipal de Vereadores devolveu repasse de R$ 1,5 milhão para o Executivo Municipal na manhã desta segunda-feira (18). A cerimônia foi realizada no plenário do legislativo. O valor é reflexo da redução de gastos.

A prefeita Cleni Paz recebeu do presidente da Casa, Celeni Viana (PSDB), o repasso que – somado aos R$ 200 mil já devolvidos no mês de maio totalizam R$1,7 milhão nos cofres do município.

Em sua fala, a prefeita parabenizou a responsabilidade dos legisladores e afirmou que o valor será utilizado para complementar o pagamento do 13º salário dos servidores.

O presidente da Câmara, Viana, explica que os gastos foram enxugados com o aval de todos os vereadores. Ainda assim, ele conta que melhorias foram realizadas na sonorização e no sistema de ar condicionado do plenário.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Manchete

Deputado Zucco protocola projeto que institui politica de combate ao abigeato

Cerca de 20% de toda carne consumida no Brasil é oriunda de abate clandestina, segundo o Ministério da Agricultura. No RS, o furto/roubo de gado é uma das principais ocorrências em pelo menos 10 municípios onde a economia é baseada na atividade pecuária. Com bases nestes dados, o deputado estadual Tenente-Coronel Zucco protocolou o projeto de lei 270/2020 que institui a política de combate ao abigeato e aos crimes em áreas rurais. O projeto também foi subscrito pelos deputados Edson Brum (MDB) e Sérgio Turra (PP).

Zucco argumenta que o furto e roubo no campo provocam grandes prejuízos à economia do setor primário. “Alem disso, causa sérios riscos à saúde pública, além de levar medo e insegurança a milhares de famílias ue tiram o sustento desta importante atividade econômica”, acrescenta o parlamentar.

Zucco lembra que este ano os produtores rurais convivem com um novo pesadelo: o envolvimento de facções criminosas em diversos municípios. Comandadas de dentro dos presídios, estas quadrilhas espalham terror no campo mediante o uso de armas pesadas e violência.

Pelo projeto, os órgãos de segurança pública – através de mecanismos pré-estabelecidos – realizarão operações especializadas para enfrentar a criminalidade na zona rural. “Nosso objetivo é potencializar os recursos, a tecnologia e expertise disponível por todos os órgãos de segurança e devolver a paz entre os produtores”, explica.

O projeto prevê, ainda, operações para coibir a circulação de mercadorias e bens de origem ilícita, através de atividades de monitoramento. Desde 2016 o Estado conta com a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (DECRAB), com sede em Bagé e bases avançadas em Rosário do Sul e Pinheiro Machado.

Gilberto Jasper
Assessoria do Gabinete do
Deputado Tenente-Coronel Zucco

Continue lendo

Política

Em 2021 apenas seis vereadores desta legislatura retornarão

Uma composição da Câmara de Vereadores com apenas seis vereadores remanescentes da atual legislatura, sem o PSDB, mas com a ascenção do Republicanos.

O PP aumentou um vereador, o PDT manteve quatro, o MDB ganhou uma cadeira, o PT perdeu uma. Este é o novo normal de 2021 do Legislativo.

O PP vai perdendo a identificação como partido da elite conservadora e fica mais heterogêneo, necessitando do controverso videomaker Bocão para assegurar três doutos e dois líderes evangélicos.

O PT fica com sua voz mais radical, O vereador Anilton Oliveira.

O MDB na levada boina e bombacha do Prefeito Márcio Amaral consolidou o nome do vereador tradicionalista Cléo Trindade e ainda elegeu João Leivas com tradição dentro da sigla e que tem sua base na Vila Nova. Com eles Vagner Fan, que há anos vem militando um diferentes grupos comunitários e agora emplacou.

O PDT reelegeu 50% dos atuais. Fernina(Fuca) e Moisés Fontoura, atual Presidente do Legislativo. Manteve o número de cadeiras com a eleição de Éder Fioravante e a veterinária Dileusa Alves, ligada à causa animal.

Para a estréia histórica na Câmara está no Republicanos o pastor Jaime, ou Jaime do Gás. Por duas vezes ficara de suplente e agora garantiu uma vaga.

Da atual conposição cinco não retornariam. Rudi Pinto concorreu como vice de Jetter Souza, Maria do Horto concorreu à Prefeita pelo PT, Nívia não enfrentou o MDB para concorrer, depois da convenção em que perdeu para Jesse Trindade à condição de vice de Márcio, e as vereadoras Leoni Caldeira e Mirian Suhre, que abriram mão de disputar uma vaga novamente.

 

 

Os primeiros suplentes temos o atual vereador Paulo Berquó, o ex vereador Róger Severo e a líder rural a empresária Fátima Marchezan.

Lista completa…clique aqui…

https://resultados.tse.jus.br/oficial/#/eleicao;e=e426;uf=rs;mu=85073/resultados/cargo/13

 

 

Continue lendo

Política

Urnas consagram Márcio e o MDB vai completar 16 anos no poder municipal

 

Até a meia noite houve bombas, bandeiraços e famílias inteiras, crianças, idosos e adultos mais jovens, na Praça Getúlio Vargas comemorando a vitória do Prefeito Márcio Amaral. 

Afinal, a reeleição foi soberana com 16.038 votos, com 43,22% dos votos válidos de Alegrete. Foi nesta média desde as primeiras urnas escrutinadas. Mesmo com os problemas ocorridos no sistema de inteligência artificial do TSE, ainda cedo a Rádio Minuano FM, adiantou-se e totalizou os números.

 

Todas as pesquisas feitas internamente pelas coordenações das campanhas eleitorais mostravam Márcio Amaral liderança, praticamente no mesmo patamar. Jetter Souza, o segundo colocado emplacou 33,46% da preferência com 12.415 votos.

Em terceiro lugar ficou a candidata do PT, Maria do Horto Salbego, que teve o seguinte desempenho: 18,06% 6.702 votos.

Em último lugar, foi a candidata do PRTB, Vânia Guerra, alinhada ao vice Presidente General Augusto Mourão, 5,25%

1.949 votos. Fez menos votos que o vereador mais votado, Fábio Pérez, o Bocão, com 2.249.
 
Quando soube que a eleição era irreversível o MDB fez um grande ato, com um caminhão de som, no Parque dos Patinhos. A aglomeração reuniu dezenas de militantes, Secretários Municipais e CCs da Prefeitura. O reeleito Márcio Amaral, agradeceu o apoio e para a Minuano FM disse que se manteve leal ao acordo com o PP que saltou fora da coligação, mas que pretendia agora realinhar as forças políticas em favor de Alegrete.
 
 
O MDB entrou em 2008 com Erasmo Silva, que governou duas vezes, depois se coligou com o PP, e com a morte da Prefeitura Cleni Paz, PP, assumiu a Prefeitura com Márcio Amaral, e agora governará mais quatro anos.
 
Na trajetória até a vitória Márcio destronou a vereadora Nivia Souza na convenção, o ex Secretário Jesse Trindade foi alçado à vice, e então passou a pontuar a infelidade do PP em não cumprir acordos e logo a seguir vieram as inaugurações de asfaltos da cidade.
 
Conseguiu fazer a gestão da epidemia com margem maior de acertos do que erros e chegou ao pleito com a pecha de que em time que está ganhando não se mexe.
 
 
No debate de quinta-feira, ajudou a reforçar este conceito. No palco montado pelo CEA e Rádio Nativa, colocou seu adversário Jetter Souza em situação embaraçosa, ao perguntar sobre índices do CAGED ( sigla que mede o nível de emprego e desemprego no município) e seu adversário gastou 3.45 minutos falando sobre o que não conhecia. Na réplica Márcio falou sobre o índice. Este ponto foi determinante para assegurar dois estilos de candidatos e posicionamento de campanha no imaginário dos alegretenses.
 
Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular