Contato

Notícias Agora

Inter vence o Atlético-MG e é líder isolado do Brasileirão

 

 

Colorado mostrou eficiência e controle para anotar o 2 a 0 no Beira-Rio

O Inter voltou a mostrar muita eficiência, aproveitou suas oportunidades e ganhou do Atlético-MG por 2 a 0 nesta quinta-feira. A vitória da liderança isolada no Brasileirão veio com consistência defensiva, boa atuação do goleiro Danilo Fernandes e contragolpes mortais para cima do Galo no Beira-Rio.

Os três pontos deixam o Colorado com 19, sem ninguém junto para dividir as atenções do primeiro lugar. O Galo segue ameaçado pelo rebaixamento, com sete pontos, em 18º. Na nona rodada, domingo, o Inter enfrenta o Figueirense em Florianópolis. O Galo tentará se recuperar contra a Ponte Preta no Horto.

O Inter fez o que precisava num primeiro tempo muito truncado e de forte marcação. Teve poucas chances de gol, mas anotou o seu e garantiu a vantagem para a segunda etapa.

Calma para abrir o placar

Logo no primeiro minuto, uma boa oportunidade acabou desperdiçada. Vitinho correu com a bola e a zaga do Galo desarmou errado. Sasha saiu na cara do gol e tentou tocar por cobertura, mas mandou sobre a meta de Victor.

Nessa primeira metade de etapa, um Atlético-MG pouco organizado levou perigo apenas em bolas longas, mas sem concretizar chances reais de gol. O Inter voltou a pressionar aos 30 minutos, e logo fez valer o empurrão da massa colorada.

Na primeira chance, Victor salvou. A bola foi alçada com perigo em cobrança de falta de William, Ernando cabeceou à queima roupa, mas o goleiro tirou no puro reflexo. Aos 32, a bola foi para a rede, mas em condição irregular. Sasha foi lançado na linha de fundo e rolou para trás, Alex chegou batendo e Vitinho empurrou para dentro em impedimento.

Dois minutos depois, contudo, foi inapelável o grito de gol. Dourado abriu bola para Vitinho, que cruzou na pequena área. Sasha se antecipou ao zagueiro e tocou para o fundo das redes, definindo o 1 a 0. O único chute a gol com algum perigo do Galo veio aos 37 minutos. Júnior Urso recebeu na intermediária e arriscou de longe. Mas a bola subiu demais, sem perigo para o gol de Danilo Fernandes.

A segunda etapa começou com chance colorada para ampliar. itinho cruzou no primeiro pau, Fabinho desviou de cabeça, mas mandou direto pela linha de fundo. A partir daí, contudo, o jogo complicou.

Galo pressiona, mas é Vitinho que amplia

Aos nove minutos, Robinho recuperou na intermediária e chutou muito forte. Danilo Fernandes caiu no canto direito e pegou em dois tempos. O goleirão voltou a ser testado por Robinho aos 13. Ele recebeu na esquerda, girou e disparou um balaço. O goleiro colorado voou no ângulo direito para espalmar.

O Galo teve sua melhor chance aos 18 minutos. Robinho lançou Patric na cara do gol, ele chutou no cantinho, mas Danilo Fernandes se esticou para defender.

Quando a situação era difícil, contudo, veio um gol para desafogar. Anderson foi lançado pela esquerda por Geferson, invadiu a área e rolou para Vitinho. Livre, o atacante fulminou o 2 a 0 numa beleza de gol do Colorado.

Robinho ainda tentou responder aos 37 minutos. Ele tabelou na frente da área e chutou no canto direito, mas Danilo Fernandes estava insuperável e espalmou uma bola difícil. Foi o Inter que quase ampliou aos 44, mas parou na trave. Sasha saiu na cara do gol e chutou forte, mas carimbou o poste.

Brasileirão – 8ª rodada

Inter 2

Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson (Paulo Cezar); Rodrigo Dourado, Fabinho, Gustavo Ferrareis e Alex (Anderson); Vitinho (Aylon) e Sasha. Técnico: Argel Fucks.

Atlético-MG 0

Victor; Carlos César (Clayton), Leonardo Silva, Gabriel e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso e Patric; Robinho (Hyuri), Carlos (Carlos Eduardo) e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira.

Gols: Sasha (34min/1ºT) e Vitinho (29min/2T).

Cartões amarelos: Douglas Santos (A); Paulão, Aylon (I).

Público: 24.023.

Arbitragem: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE), auxiliado por Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Cleberson do Nascimento Leite (PE).

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Notícias Agora

Paulo Gustavo morre aos 42 anos após mais de 40 dias intubado com covid-19

O ator e humorista Paulo Gustavo morreu na tarde desta terça-feira (04), vítima de complicações da Covid-19 Ele foi internado num hospital particular do Rio de Janeiro no dia 13 de março e, uma semana depois, foi encaminhado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e entubado devido à piora no seu quadro de saúde.

O ator e criador de ‘Minha Mãe É Uma Peça’ era casado com Thales Bretas, dermatologista, e pai dos gêmeos, Romeu e Gael, e estava internado desde o dia 13 de março, e intubado desde o dia 22 de março.

A família já foi informada sobre a morte do artista e, inclusive, foi chamada às pressas para o hospital pela manhã.
Nesta segunda-feira (03), a equipe médica que cuidava do ator divulgou que o quadro de saúde do artista havia piorado após uma embolia, que causou também insuficiência cardíaca e lesões cerebrais. “Depois de alguma melhora, Paulo Gustavo subitamente piorou no dia de ontem“, diz um trecho da nota.

Biografia

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói em 30 de outubro de 1978 e estudou teatro na Casa das Artes de Laranjeiras, no Rio, na mesma turma de Fábio Porchat.

A primeira peça da qual participou foi “O surto”, em que dividia a direção com Fernando Caruso, em 2004. Foi no espetáculo que apresentou pela primeira vez a personagem Dona Hermínia, que marcaria sua carreira para sempre.

A mãe superprotetora e hilária ganhou peça própria em 2006 e chegou ao cinema sete anos depois.

Carreira na TV

Na televisão, Paulo apresentou em 2011 o programa “220 Volts”, do Multishow. Dois anos depois, no mesmo canal, ele passou integrar o elenco da sitcom “Vai que cola”, vivendo o malandro Valdomiro Lacerda. O personagem foi um sucesso também na adaptação para o cinema, em 2015.

Ainda no Multishow, o ator protagonizou, ao lado de Katiuscia Canoro, a série “A vila”. Na produção, ele interpretou o ex-palhaço Rique.

Ele também foi o apresentador de várias edições do Prêmio Multishow.

Continue lendo

Notícias Agora

De engenharia no RS a atriz internacional na China: quem é a gaúcha Miss Brasil 2020?

Concurso em formato inédito ocorreu nesta quinta-feira e foi transmitido online

A gaúcha de Porto Alegre de 27 anos, Julia Gama, foi coroada Miss Brasil 2020 em cerimônia inédita sem plateia nesta quinta-feira (20). A posse durou um pouco mais de 20 minutos e Julia recebeu a coroa das mãos da Miss Brasil 2019, Júlia Horta. Em decorrência das consequências da Covid-19 em segurança a saúde, a comissão do concurso foi formada apenas por integrantes da Organização Miss Brasil.

Fluente em três idiomas a gaúcha, como agradecimento a coroa, disse em português que deseja “levar o nome do Brasil ao mundo, mas não sozinha”, em espanhol, afirmou querer “ser uma plataforma para a voz latina”, já e em mandarim, concluiu a fala destacando que pretende “encorajar as pessoas a brilharem”. Julia cursou até o terceiro ano da graduação de engenharia química no Rio Grande do Sul e hoje é atriz internacional na China.

 

Em uma publicação no Instagram escreveu: “Eu não canso de ter esperança de ser tudo que sonho – Julia Gama 2014” para relatar a fé nos últimos seis anos de trabalho, “de menina à mulher. Ainda na postagem menciona a valorização e dedicação em seus sonhos: “Que a gente saiba que com integridade, persistência e fé é possível realizar qualquer coisa”, escreveu. A mulher pretende representar o Brasil em toda sua diversidade.

Miss Brasil 2020 foi o 66º ano de participação do Brasil no Miss Universo. A gaúcha sucedeu a mineira jornalista, comunicadora, palestrante e modelo brasileira, Júlia Horta. Com a vitória no dia 9 de março na São Paulo Expo frente a um público de 15 mil pessoas, Júlia tornou-se a nona candidata do estado de Minas Gerais a ostentar a faixa nacional.

Assista:

 

Por: Valesca Luz / Acústica FM – Foto: Divulgação / Instagram

Continue lendo

Manchete

Vídeos-Noite fria com neve e chuva gelada na Serra

Depois de uma semana com temperaturas altas, o frio voltou com força total ao Rio Grande do Sul no final da noite deste domingo (16).

Em Porto Alegre, a mínima registrada na manhã na última segunda-feira (17) foi de 7,5°C. No interior do Estado, os termômetros registram temperaturas ainda menores: o município de São Jose dos Ausentes teve mínima de -0,2°C. Na serra gaúcha chegou a nevar em pelo menos seis municípios – Gramado, Canela, Caxias do Sul, Bom Jesus, São Francisco de Paula, Pinheiro Machado e Palmeira das Missões. A drástica mudança começou com a chegada de uma forte massa de ar polar vinda da Argentina, que também derrubou as temperaturas no Uruguai e no Chile.

 

Continue lendo

Ler edição online

Facebook

Previsão do tempo

 

 

Popular