Contato

Polícia

E se a UTI Neo Natal fechar?

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Polícia

Morre “seu Wilson”, ex dono da lendária Livraria Machado

(mais…)

Continue lendo

Manchete

Sumiço de ossário vira caso de Polícia

Na manhã desta segunda (01/03) um homem registro na Delegacia de Policia, um BO pois não teria encontrado os restos mortais de seu pai, no tumulo em que teria sido enterrado a mais ou menos 8 anos.

O comunicante informou, que na manhã do dia primeiro, junto com sua mãe, dirigiram-se ao Cemitério Municipal, a fim de visitar o tumulo do seu pai, ocorre que para surpresa dos familiares, os restos mortais já teriam sido retirados sem o conhecimento de nenhum familiar.

Ao indagar o paradeiro dos restos mortais, descobriram que os mesmos estavam expostos em um prateleira em um ossário, dentro de uma sacola plástica e uma suposta identificação, fato registrado no boletim de ocorrência.

A mãe do comunicante, paga anualmente a taxa de  prorrogação da campa, sendo que ainda faltava seis messes para o vencimento do tempo de extensão do prazo para mudar para um ossário.

Na tarde de hoje, terça (02/03) a Prefeitura Municipal, publicou em seu site e página do Facebook a seguinte nota convocando os proprietários de campas vencidas :

A Prefeitura do Alegrete, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura, informa aos familiares e interessados nas campas arrendadas do Cemitério Público Municipal que a situação dos contratos de arrendamento já vencidos devem ser regularizadas, seja com a renovação ou retirada dos restos mortais.

Após o prazo de 30 dias, sem a devida manifestação de possíveis interessados, as sepulturas serão abertas por edital e os restos mortais nelas existentes serão encaminhados ao ossuário geral. Os interessados deverão dirigir-se ao Cemitério Municipal para os procedimentos necessários.

Em entrevista com o Gerente de Setor Carlos Romeiro, nos foi informado que em conversa com a família que registrou o BO, o problema teria sido resolvido.

 

 

Continue lendo

Manchete

Fiscalização eficiente no combate a Festas clandestinas e aglomerações

Mais uma vez, a nossa fiscalização acabou com festas clandestinas e inúmeras aglomerações no sábado e domingo, mesmo em bandeira preta. Estamos vivendo o pior momento da pandemia e não temos leitos de UTI disponíveis. Este é um dos piores exemplos de como aumentou o contágio do coronavírus. E não esqueçamos que reunião e festa com parentes e amigos também é aglomeração.

Chega de falta de empatia. Chega de inconsciência. Nos ajudem a denunciar.

Continue lendo

Popular