Valentão é perde o porte por ameaçar sobrinho

Briga entre familiares leva a Polícia proibir porte de arma de cara metido a facão sem cabo.

Um caso enferruscado envolve uma idosa hipertensa, dois filhos barbados e netos. A Polícia teve que intervir e cancelar o porte de arma de um deles, no caso o que faz ameaças de agressão e morte contra o outro irmão e um sobrinho.

Uma senhora com 74 anos, mora numa chácara, onde um dos filhos também está arranchado com o filho dele. O filho tem renda própria, o filho cuida da propriedade, que é uma chácara. Seguidamente um outro membro da família, também filho da veterana vai lá, e enche a osso o irmão e o sobrinho, dizendo que vivem de chupim, e que estaria explorando a mãe, bem como enche a boca pra dizer que tudo lá é dele.

O filho que mora lá, está cuidando da mãe, pra evitar que outro entre de mala e cuia e ponha a idosa pra correr, já que é uma ameaça recorrente dele. Além de ser metido a facão sem cabo, o tal irmão chega lá e faz a mãe de empregada, obrigando-a, abaixo de osso, realizar várias tarefas. Neste final de semana o sobrinho resolveu dar um basta na situação e copou com o tio, que se armou de uma faca e disse que iria estribuchar o rapaz.

Até o filho do desalmado, que tem 14 anos, se meteu no meio pra evitar uma tragédia. O irmão dele também saiu pelo filho. Registraram queixa porque acham que correm risco de vida. O tal tio vai lá e chama todo mundo de bandido e vagabundo e manda saltar pra fora. Além disto diz que a mãe apóia dois bandidos, sabendo que isto põe as taxas da idosa nas nuvens.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *