Plantão com cada história incrível!!!

Veterana está sendo ameaçada de morte por mulher totalmente fora da casinha
 
Uma idosa está apavorada com uma tal de Gloria Louca que se encarnou nela. A vítima disse que este corpo chega a pular até a cerca, invadir o pátio dela pra se desbocar e lhe encher a osso. 
Pior é que ela promete matar a vítima. A veterana disse que nunca fez nada contra a Glória Louca, mas que ela anda sempre agitada, com sangue nos olhos, prometendo que arrebentar a pau. Como o marido da comunicante está pra fora, a maluqueixon diz que seu ato bandido vai acontecer por volta da meia noite.
Ela já teria até traçado um plano, e chegou a conclusão que este horário é mais fácil para usar um disfarce, para entrar e sair do cafôfo e não ser notado por ninguém. Apavorada e com os cabelos em pé a vítima, disse que teme estar correndo risco de vida e de sua integridade física, porque a outra é fora da casinha.
O plano B, que não está descartado por Glória, é matar a vítima em plena luz do dia, podendo ser até mesmo na rua. A vítima disse que não sabe o motivo desta mulher pegar do seu pé, uma vez que nunca fez nada pra merecer este chiclet no seu pé. Pediu providências e quer ir a ferro contra a acusada.
 
Pega pega. Motorista mutcho loco 
 
A BM apresentou na DPPA um motorista que foi flagrado dirigindo de forma perigosa. Tudo começou na Zona Leste, quando uma guarnição fazia patrulhamento ostensivo na avenida República Riograndense. O cara viu a viatura e arrancou em alta velocidade. Daí a BM foi atrás e o motorista passou a correr em direção ao centro da cidade, passando por cruzamentos de forma perigosa e botando a segurança do trânsito em risco, até ser abordado. Daí ele foi parado e não quis falar sobre sua forma ousada e irresponsável de conduzir o veículo pelas ruas da cidade. Disse que só falará em juízo e ficou calado. 
 
Senhora fez troca de carro e recebe outro que vai no sol e derrete
 
Uma senhora registrou queixa contra uma revenda de carros na cidade alta. Ela disse que entregou o seu carro, e recebeu um mais atualizado, tendo pago uma diferença de R$ 4.500,00 para consolidar o negócio.
O problema aconteceu nas semanas seguintes, quando choveu. O carro que ela pegou começou a derreter. Ela parava caía uma peça. Ligava e caía um pedaço do veículo. Chegou uma hora que ela achou que estivesse numa jabureca de circo pastelão, naquela clássica cena em que a fubica do palhaço se desmonta em cena.
Com a lataria caindo e as massas mostrando a face italiana do veículo, ela levou o caso para a DPPA. Cano de descarga era maquiado e  também foi para o beleléu. A mecânica também estava toda fora de padrões mínimos. 
O policial plantonista ao saber do conteúdo da queixa ligou para a revenda e o vendedor atendeu. Daí ele abriu o jogo. O cara em poucos minutos estava lá com o antigo dono do veículo, que viera do litoral e estava em estado lastimável. Se comprometeram ali, na hora, em conseguir um carro, no mesmo valor, sem alterar a volta, em condições de trafegabilidade, ou devolver o dinheiro e o carro dela. Sairam pisando miúdo da polícia…

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *