Renato conquista outra Libertadores

Renato Gaúcho alcançou um feito inédito no Brasil ao conquistar a Copa Libertadores da América como técnico do Grêmio, na noite de quarta-feira (29), 24 anos depois de vencer o mesmo campeonato como atacante do Tricolor gaúcho. É a primeira vez que um brasileiro ergue o troféu desse campeonato como jogador e como treinador.

Ao vencer o Lanus por 2 a 1 na Argentina, o Grêmio conquistou a sua terceira Libertadores. A proeza de vencer a disputada taça como jogador e técnico colocou o brasileiro em um grupo seleto de sete estrangeiros que fizeram o mesmo ao longo de 57 anos de história do torneio. São cinco argentinos (Humberto Maschio, José Omar Pastoriza, Roberto Ferreiro, Nery Pumpido e Marcelo Gallardo) e dois uruguaios (Luis Cubilla e Juan Martín Mujica).

Por muito pouco, aliás, ele não entrou para esse clube comandando outro time tricolor. Renato era treinador do Fluminense em 2008, quando a equipe enfrentou o equatoriano LDU na final da Libertadores. O clube foi derrotado por 4 a 2 no primeiro jogo, em Quito, mas venceu no Maracanã por 3 a 1. Nos pênaltis, porém, o tricolor do Rio de Janeiro desperdiçou três cobranças e frustrou o estádio com o vice-campeonato.

Hoje consolidado como o maior ídolo da história do Grêmio, Renato também é um conhecido personagem carioca, depois de muitas passagens pelos clubes do Rio, dentro e fora das quatro linhas. Como jogador, atuou por Flamengo, Fluminense e Botafogo. No rubro-negro, consagrou-se com a Copa União de 1987 e a Copa do Brasil de 1990. Ele foi campeão carioca em 1995 pelo Fluminense com aquele célebre gol de barriga sobre o Flamengo.

Renato também foi treinador do Fluminense, em cinco oportunidades, e do Vasco, em duas ocasiões, mas sua trajetória foi marcada pela irregularidade, com boas campanhas ao longo de torneios, alguns vice-campeonatos importantes, muitas demissões e apenas um título: a Copa do Brasil de 2007, à frente do tricolor das Laranjeiras.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *