Novas regras para pedidos de ligações de energia elétrica

 

A RGE Sul começou uma campanha de esclarecimento sobre o novo padrão de entrada de energia nas instalações de consumidores de baixa tensão. Desde domingo (1º), estão em vigor as mudanças que valem para as novas instalações. A entrada de energia é o conjunto de equipamentos que envolve o medidor, poste particular e demais itens, de responsabilidade do cliente.

Todos os envolvidos nesse processo (clientes, fabricantes, distribuidores, comerciantes de materiais e profissionais prestadores de serviço) estão sendo informados sobre as novas regras que serão aplicadas para unidade consumidora de até 2,3 kV (baixa tensão), independente de ser residencial, residencial baixa renda, comercial, industrial, rural, poder público, serviço público, consumo próprio e iluminação pública.

A mudança de padrão tem como objetivo tornar as instalações mais seguras e atender as alterações de carga em algumas categorias. Reforça-se com isso, o compromisso desta distribuidora com a segurança e melhoria contínua dos serviços prestados, respeito ao meio ambiente, à legislação e ao contrato de concessão vigente.

Até 31 de março de 2018 será o prazo para que os pedidos de ligação de energia elétrica em novas construções ou imóveis reformados se adaptem às alterações. Após essa data os pedidos não serão autorizados se não estiverem adequados. Isso significa que nesse período de transição a RGE Sul aceitará pedidos conforme as regras do RIC (Regulamento de Instalações Consumidoras) quanto do novo padrão, que é o GED 13 (Gestão Eletrônica de Documentos). A partir de 1º de abril de 2018 as novas ligações em baixa tensão deverão ser realizadas exclusivamente pelo GED 13.

Confira a seguir o que está previsto no GED 13 para solicitar ligação de energia:

Caixa de Medição – Devem estar em local de fácil e livre acesso para que os profissionais da RGE Sul possam fazer inspeções, aferições do medidor e leitura do consumo mensal de maneira rápida e precisa.

Altura padrão da Caixa – Do topo da caixa até o chão a distância deve fi­car entre 1,40m e 1,60m.

Cavidade para inspeção do aterramento – Protege de choque elétrico no ponto de medição e serve para o aterramento dos ­fios.

Cavidade de inspeção – Pode ser em alvenaria, concreto armado, policarbonato, plástico ou produto similar com tampa adequada.

Padrão das cores dos fi­os – O condutor de aterramento é conectado ao eletrodo (haste de aterramento) e deve ser na cor verde.

Alturas mínimas – Os postes particulares devem ter o comprimento mínimo de 7,5m,e podem ser de concreto, aço ou fi­bra.

Altura mínima do ramal – O ramal de ligação tem alturas mínimas de 3,50m (trânsito de veículos), 4,50m (entrada de veículos) e 5,50m (circulação de pedestres). Os fios deverão correr livremente dentro do eletroduto e não pode ter nenhuma emenda.

Disjuntor – Veja no quadro quais disjuntores que devem ser instalados, conforme a tensão e o tipo de rede:

TENSÃO MONOFÁSICO BIFÁSICO TRIFÁSICO
380/220V Disjuntor: 1 X 32 A

Fiação: 6 mm²

Disjuntor: 2 X 63 A

Fiação: 16 mm²

Disjuntor: 3 X 40 A

Fiação: 10 mm²

220/127V Disjuntor: 1 X 32 A

Fiação: 6 mm²

Disjuntor: 2 X 63 A

Fiação: 16 mm²

Disjuntor: 3 X 63 A

Fiação: 16 mm²

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *