BM endurece contra abigeatários

Uma patrulha específica para a repressão contra o tráfico, contrabando e roubo de gado
O comandante da Brigada Militar em Alegrete, capitão Jean Quatrin, comunicou à população, na tarde desta sexta-feira, através dos meios de comunicação o início da Patrulha Tática Rural, que vai atuar efetivamente contra os crimes de abigeato, tráfico e contrabando.
Segundo Quatrin, com o retorno de PMs que estavam atuando em Porto Alegre, na Operação Avante, e com base em informações do setor de inteligência da BM, será possível agilizar esta equipe com prioridade nos crimes acontecidos no campo. “Já há um mapeamento inicial. Vamos precisar muito que os produtores rurais colaborem, levando informações ao Sindicato Rural ou conosco aqui na BM”, enfatizou.
Segundo o comandante, há uma discrepância entre as queixas que chegam até a BM e o número de registros que caíram desde o ano passado. “O que constatamos é que o produtor rural parece ter desistido de certa forma em registrar as queixas. Mas elas são de fundamental importância para mapearmos as ações”, reforçou.
A Patrulha não é uma operação, portanto, terá trabalho contínuo, segundo frisou o capitão Jean.
Uma das principais preocupações do comandante é com o fato do aumento de furto de armas no campo, “isto acaba dando munição para os bandidos, tanto para atuarem com roubos, quanto para virar moeda no tráfico”, disparou.
Segundo a estratégia montada pela BM, o trabalho de inteligência vai municiar as ações da equipe da Patrulha Tática que será uma célula na repressão aos bandidos. “Os produtores podem ter certeza que vamos passar por todas as regiões. Não será diariamente, mas com atendimentos pontuais, a partir das informações deles”, enfatizou.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *