Exposição com obras de Millôr Fernandes no Centro Cultural

millor2A Prefeitura Municipal de Alegrete, através da Secretaria de Educação e Cultura e o Centro Cultural Adão Ortiz Houayek, promoverá durante os meses das férias escolares a Mostra Literária Millôr Fernandes.

A mostra do famoso escritor e cartunista, que está exposta no saguão do prédio, é uma promoção conjunta entre a Prefeitura Municipal de Alegrete e o Serviço Social do Comércio – SESC. A Mostra ficará exposta até meados de fevereiro..

De acordo com Tatiane Quintana, produtora cultural, a exposição dos “banners” mostram alguns dos principais “Hai-Kai”- um pequeno poema composto de três versos, sem rima, originário do Japão e que sofreu adaptações humorísticas de Millor no Brasil. “Procuramos, periodicamente, promover exposições artísticas com variados temas durante o ano todo”, explica.

Durante a mostra, a Biblioteca Mário Quintana, que também pertence ao Centro Cultural, disponibilizará ao público visitante o acervo de obras literárias do autor para consulta.

Sobre Millôr Fernandes:


Millôr Viola Fernandes nasceu em 16 de agosto de 1923 no Rio de Janeiro e faleceu em 27 de março de 2012 na mesma cidade. Mais conhecido como Millôr Fernandes, foi um desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista brasileiro.

Começou a trabalhar ainda jovem na redação da revista O Cruzeiro, iniciando precocemente uma trajetória pela imprensa brasileira que deixaria sua marca nos principais veículos de comunicação do país. Em seus mais de 70 anos de carreira, produziu de forma prolífica e diversificada, ganhando fama por suas colunas de humor gráfico em publicações como Veja, O Pasquim e Jornal do Brasil, entre várias outras. Em seus trabalhos, costumava valer-se de expedientes como a ironia e a sátira para criticar o poder e as forças dominantes, sendo em consequência confrontado constantemente pela censura. Dono de um estilo considerado singular, era visto como figura desbravadora no panorama cultural brasileiro, como no teatro, onde destacou-se tanto pela autoria quanto pela tradução de um grande número de peças.

Com a saúde fragilizada após sofrer um acidente vascular cerebral no começo de 2011, morreu em março de 2012, aos 88 anos de idade.

(Fonte: Wikipédia)

Por Rogério Fouchard

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *