Aponte e cobre depois…prazo para a ponte funcionar é 15 de setembro


Já foi o dia 15 de agosto. Pressão dos empresários faz o Executivo se mexer

 

O prefeito Erasmo Guterres Silva recebeu na tarde desta terça-feira (16) em seu gabinete uma comitiva de 11 empresários da zona leste, mais o Sindicato de Transporte Urbano de Alegrete (STU) e a empresa responsável pela reforma da Ponte Borges de Medeiros, Hilgert Engenharia. O objetivo da reunião foi o esclarecimento sobre o andamento da obra e acordado após o movimento da última segunda-feira (15).

O proprietário da empresa executora, Laércio Hilgert, relatou questões que levaram ao atraso do trabalho, dentre os quais a elevação do Rio Ibirapuitã, atraso no fornecimento de insumos e a detecção de problemas estruturais que não constavam do projeto original. Como contraponto, os empresários fizeram questionamentos quanto ao não cumprimento dos cronogramas anunciados, quantidade reduzida de funcionários e paralisações longas devido a folgas da equipe.

O município esclareceu sobre a negativa do Ministério Público frente á proposta elaborada pela Secretaria de Infraestrutura de execução da obra em meia pista, medida que possibilitaria a continuidade parcial do tráfego. Também foram informados sobre o contato com o Exército Brasileiro no início da reforma para a instalações de ponte provisória, iniciativa que mostrou-se inviável frente aos prazos para licenciamento ambiental e construção de cabeceiras. Outro assunto abordado foi a ação judicial que manteve a ponte fechada.

Um cronograma atualizado ficou acordado, com a apresentações de razões técnicas para o seu andamento. A soldagem da malha metálica começa nesta quinta-feira (18) para que na quinta-feira seguinte (25) seja feita a concretagem. Na sexta-feira (26) a comitiva de empresários volta a se reunir com o prefeito Erasmo Silva para avaliar o andamento. No prazo da cura do concreto, cabeceira leste e guarda-corpos serão concluídos.

O prazo definido para a entrega da obra e abertura para circulação de veículos é 15 de setembro. Para o prefeito Erasmo Silva, os objetivos do encontro foram alcançados. “Esse é um problema de toda a cidade. Em nenhum momento ignoramos a dificuldade dos empresários e moradores. Foi uma reunião esclarecedora, sem sobressaltos ou com outros interesses que não o entendimento”, avalia.

Release e foto da ASCOM.

Edição: Em Questão

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *